categorias: Vida de Mãe

Vacina da Gripe 2018

shutterstock_1066111409

 

Bom dia queridas!

Hoje vamos falar sobre a vacina da gripe 2018, que já está disponível nas clínicas particulares e em breve também na rede pública.

Os vírus utilizados para a confecção da vacina são atualizados anualmente, e nesse ano a vacina brasileira contou com uma atualização na cepa de Influenza A H3N2.  Isso ocorreu pois essa forma do vírus circulou com força no hemisfério norte em janeiro desse ano, dobrando os casos de indivíduos infectados por influenza em relação à 2017 (com isso provocando a epidemia mais grave registrada nos EUA nos últimos 13 anos).

No hemisfério norte, a vacina acabou por não ser atualizada em tempo e por isso o vírus acabou fazendo mais vítimas.

A composição da vacina TRIVALENTE, que será disponibilizada na rede pública brasileira a partir de 23 de abril contém proteção para 3 subtipos de vírus influenza:

2 influenza A:

– A/Michigan/45/2015 (H1N1)pdm09
-A/Singapore/INFIMH-16-0019/2016 (H3N2)

e 1 influenza B:

-B/Phuket/3073/2013 (Yamagata)

Na rede particular além da vacina trivalente, há a TETRAVALENTE, que contém também o Influenza B da forma Brisbane/60/2008.

As RECOMENDAÇÕES para vacinação são as seguintes:

– todas as crianças de 6 meses a 5 anos de idade
– todos os adultos acima de 50 anos de idade
– todas as gestantes em qualquer fase da gestação
– todas as puérperas até 45 dias após o parto
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade com doenças crônicas, cardíacas, pulmonares, renais ou metabólicas
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade com hemoglobinopatias ou imunodepressão
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade que tenham contato com pacientes de risco
– profissionais de saúde
– pessoas que cuidam das pessoas de risco

Além desse grupo, todos os adultos e crianças acima de 6 meses de idade que desejam reduzir a incidência de gripe também podem receber a vacina.

As CONTRAINDICAÇÕES são:

– crianças abaixo de 6 meses de idade
– pacientes com história de reação grave anterior à vacina da gripe
– pacientes com história de alergia grave ao ovo

**Já a campanha nacional (gratuita) é destinada aos mais vulneráveis, pessoas que podem desenvolver reações mais graves ao vírus; que são:

– crianças de 6 meses a 5 anos de idade
– gestantes e puérperas há menos de 45 dias
– idosos
– profissionais de saúde
– professores de rede pública ou privada
– portadores de doenças crônicas
– povos indígenas
– pessoas privadas de liberdade

Importante lembrar que a vacina da gripe NÃO CAUSA GRIPE. Ela é feita a partir de vírus morto, e não vivo atenuado como era feita há anos atrás. E também que após a aplicação, o organismo leva de 10 a 15 dias para desenvolver os anticorpos, daí a importância de vacinar logo agora no início do outono.

As reações mais comuns da vacina da gripe são uma leve dor e endurecimento no local da picada. Febre, dor muscular ou pele avermelhada são sintomas raros.

Enfim, espero ter ajudado e me coloco à disposição para eventuais dúvidas.
Um beijo,
Flávia Mariano

 

Capa: ShutterStock

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook