categorias: Vida de Mãe

Sua casa é segura? Saiba como evitar acidentes com as crianças.

Olá queridas m@es!
Hoje vamos falar um pouquinho sobre um assunto importantíssimo, a prevenção de acidentes domésticos com as crianças.
Dados do Ministério da Saúde mostram que os acidentes superam todas as outras causas de morte entre crianças de 1 a 14 anos no Brasil, e estudos apontam que 90% dos acidentes poderiam ser evitados se os responsáveis tivessem mais orientações ou tomassem mais cuidado com os ambientes em que as crianças permanecem.
Vamos então falar de medidas simples para protegê-las em cada ambiente da casa:

COZINHA

formaes

– Por ser um ambiente que concentra vários perigos em um só lugar (panelas quentes, fogo, objetos cortantes e até produtos de limpeza), a melhor medida é restringir o acesso das crianças à cozinha, através de portõezinhos que se encaixam no batente da porta.
– Se esta primeira medida não for possível, cozinhar com as bocas posteriores do fogão e virar os cabos das panelas para o lado de dentro; além, é claro, de manter a criança longe do forno.
– Guarde os eletrodomésticos em armários altos ou com travas nas portas. Aparelhos em cima da pia podem ser puxados pelas crianças e os fios podem despertar a curiosidade e causar acidentes fatais, como enforcamento.
– O ideal é escorrer a louça enquanto está por perto. Assim que terminar de lavar, guarde os artigos no armário.
– Guarde facas e tesouras em locais pouco acessíveis.

ÁREA DE SERVIÇO

formaes

– O espaço oferece perigo por conta dos produtos de limpeza, água, baldes, mangueira e de equipamentos como máquina de lavar e varal. Além de ser uma área em que o chão é molhado constantemente. Os riscos são variados, a criança pode se intoxicar, escorregar ou sufocar. Portanto, assim como na cozinha, o acesso deve ser mínimo, de preferência, inexistente.
– Tanques devem estar sempre bem presos à parede e nunca deixe a criança se debruçar neles. Esse tipo de queda é comum, grave e com grandes chances de mortalidade.
– Produtos de limpeza devem ser guardados sempre em seu frasco original (nunca em garrafas de refrigerante, por exemplo), longe das crianças, em locais altos ou trancados.
– Ferro de passar sempre desligado e longe da criança.

BANHEIROS

formaes

– Novamente, a principal medida é restringir o acesso, uma vez que há água por todo lado, seja na torneira, no chuveiro ou no vaso. Isso é extremamente perigoso pelo fato de que a criança pode se afogar em um recipiente com só 2,5cm de água; e isso pode acontecer na banheira ou mesmo em recipientes menores como baldes (por curiosidade a criança debruça para ver o que tem dentro do balde ou do vaso sanitário e pode acabar “caindo” e se afogando lá dentro).
– Mantenha a porta do box sempre fechada e coloque uma trava no vaso sanitário.
– Guarde medicamentos e cosméticos em lugares altos, longe do alcance e, de preferência, da visão das criancas, que podem inclusive subir no vaso sanitário para tentar pega-los.
– NUNCA deixe seu fillho sozinho na banheira, seja qual for a circunstância. Nem por “1 segundo para pegar a toalha no quarto”. Infelizmente essa é uma frase muito ouvida nos pronto-socorros.
-Teste sempre a temperatura da água da banheira com um termômetro ou com o seu cotovelo antes de colocar a criança.
– Use tapetes antiderrapantes no box, com ventosas que se fixam ao chão.

SALA

formaes

– O maior perigo neste cômodo é para os bebês que estão aprendendo a andar, pois nessa fase a criança usa tudo o que está ao seu alcance como apoio. Evite portanto o uso de toalhas de mesa, pois ao puxá-las, a criança pode derrubar recipientes quentes e se queimar. Prefira os jogos americanos.
– Proteja as quinas dos móveis, pois, em geral, elas ficam na altura da cabeça dos bebês que estão aprendendo a andar. Existem vários tipos de protetores no mercado, de plástico, espuma; veja o que se adapta melhor a seus móveis (e que, de preferência, seja resistente às mãozinhas do seu bebê, que certamente estarão doidas para arrancá-los rsrs)
– Instale travas com ventosas nas gavetas e portas dos armários para impedir que o pequeno prense os dedos nos vãos.
– Evite cortinas com puxadores e cordas, que podem causar enforcamentos.
– Os aparelhos de televisão são atualmente muito leves e podem ser facilmente empurrados, portanto o ideal é que estejam fixos à parede. Muito cuidado também com a fiação dos eletrônicos, que deve estar devidamente presa e protegida.

QUARTOS

formaes

– Bebês devem dormir no seu berço, de barriga para cima, e sem nenhum outro objeto no berço além do colchão e do lençol que o recobre.
– Quando a criança começa a sentar e ter mais ‘autonomia”, está na hora baixar o estrado do berço para evitar que eles tentem “escapar” de lá de dentro rsrs
– Crianças não devem dormir em beliches, e camas sempre com grades de proteção na lateral
– Nunca deixe o bebê sozinho no trocador! Nem por 1 segundo para pegar a fralda. Esse tipo de acidente é MUITO comum, e em muitos casos há necessidade de fazer tomografia de crânio para ver se não houve fratura ou sangramento cerebral.

ÁREA EXTERNA

formaes

– Piscinas devem estar sempre protegidas com redes apropriadas e com cercas de no mínimo 1 metro e meio de altura.
– Nunca deixe a criança perto de uma piscina, mesmo que esta seja própria para ela.
– Nunca deixe uma criança sozinha na piscina, seja em que circunstância for.
– Esteja atento às brincadeiras das crianças na água.
– Se precisar se ausentar, nunca confie na famosa frase “tem muita gente para olhar ele aqui, fique tranquila…”. Infelizmente é exatamente nessas situações em que os acidentes acontecem. Uma pessoa acha que a outra está olhando, e no final das contas, ninguém está de fato 100% para aquela criança. Na sua ausência, ‘nomeie” uma só pessoa para que ela fique exclusiva aos cuidados de seu filho. Esse cuidado deve ser tomado em todas as situações (parque, clube, praia, shoppings, etc).

PARA A CASA TODA

formaes

– Protetores de plástico em todas as tomadas, mesmo as que, a princípio, estão em um local de difícil acesso. Não podemos nunca duvidar do potencial dos nossos pequenos terroristas rsrs. Além disso, oriente seu filho a não colocar o dedo na tomada, pois ele pode frequentar outros locais que não tenham a proteção.
– Janelas, varandas e mezaninos sempre com grades ou redes de proteção, não importa a idade da criança!!!
– Escadas também devem ser protegidas com portõezinhos no topo e na entrada. Se a escada for aberta, opte por redes ao longo dela.

CUIDADOS GERAIS

– Teste sempre a temperatura dos alimentos antes de oferecer à criança.
– Nunca deixe remédios ao alcance das crianças, nem faça associação de medicamentos com balas e doces. Também evite tomar seus medicamentos na frente destas, pois elas tendem a imitar os adultos.
– Nunca deixe bebidas alcoólicas ao alcance dos pequenos.
– Procure ajuda médica se o seu filho engolir uma substância não alimentar, e tenha sempre à mão os números de telefones do seu pediatra, hospital mais próximo, centros de envenenamento (CEATOX, por exemplo, tel: 0800-0148110), e Bombeiros / Resgate (193/192).
– Ensine as crianças a não aceitarem bebida, comida, doces que lhes sejam oferecidos por adultos que não conhecem.
– Não deixem que crianças com idade inferior a 10 anos andem sozinhas de elevador.
– Sacos plásticos, fios de telefone soltos, almofadas e travesseiros altos e fofos podem asfixiar ou estrangular.
– Não beba líquidos quentes (café, chá, etc) com o seu filho no colo.
– Não prenda a chupeta com cordões em volta do pescoço da criança.
– NUNCA, em hipótese alguma, use andadores. Além de poder comprometer o desenvolvimento motor do bebê, pode causar sérios acidentes.

Ufa, quantos “NÃO” e “NUNCAS”, não é?!
Mas é como sempre digo no consultório, melhor pecar pelo excesso e viver em segurança do que arriscar a vida dos nossos tesouros por uma bobeira!
Posso ter sido “exagerada”, mas é essa a minha função como pediatra, prezar pelo bem estar dos pequeninos :)

Estou à disposição para qualquer dúvida ou esclarecimento.
Um grande beijo!

formaes Dra. Flávia Mariano
 Pediatra e Neonatologista
 CRM: 127.047 
 Mãe da Gabi, de 2 anos e 7 meses.