categorias: Vida de Mãe

5 dicas para estimular a fala do seu filho

O que posso fazer para estimular meu filho a falar?

Existem exercicios que estimulem a criança a falar mais rápido?

Essas são perguntas comuns entre as mães.

Então a fonoaudióloga responde:

– BRINQUE!!!!

O melhor “exercício”, para estimular a linguagem é o BRINCAR!!!

Brincando… a criança descobre o mundo, aprende, desenvolve.

Brincando… a criança adquire noções espaciais, produz sons.

Brincando… a criança exprime medos, desejos, experiencias.

Se brincar é importante para o desenvolvimento da criança, é também fundamental para o desenvolvimento da linguagem e da fala.

A criança aprende através da interação com o outro, através do brincar.

Brincando, os pais conversam com o bebê, apresentam objetos, alimentos, balbucio (brincar com os sons), a criança tende a imitar os sons que ouve.

O bebê ainda não é capaz de simbolizar. O brincar inicial do bebê, condizente com a sua fase, é um manuseio de objetos, joga, bate… de forma primária.

Quando a criança começa a simbolizar, fase da brincadeira simbólica… ai sim propicia que a linguagem evolua com mais rapidez.

A linguagem influencia na evolução da brincadeira e a brincadeira auxilia na evolução da linguagem.

Dicas:

1) Brinque com os sons, imite o balbucio do bebê, de significados ao balbucio;

2) Brinque de esconder e achar, “cadê o papai?! cadê a mamãe?!… Achou!!!”

3) Brinque de cantar, cante e deixe a criança completar o final da música: “MI, MI, MI?!… AU!!! Cante musiquinhas que nomeiam partes do corpo, e mostre estas. Cante musiquinhas que imite os animais… Cante, cante e cante;

4) Brinque de “faz de conta”, a brincadeira simbólica é a que mais estimula a linguagem. Enriqueça a brincadeira da criança com detalhes… “Vamos fazer uma comida pro Super-herói, ou para Princesa, ou para Peppa Pig?” Dê opções para criança escolher: “arroz e feijão, ou macarrão?”, de sobremesa: “banana ou maçã”. Elabore uma brincadeira de carrinho, além da buzina: bi-bi, por exemplo, vamos lavar o carrinho, as rodas, as portas… Crie, invente, use a imaginação no brincar. A brincadeira simbólica vai além da boneca, vai além de mamãe e filhinha…

5) Brinque, brinque e brinque… Esta é a minha DICA!!!

 

 

colaboradores Carolina Batista Costa, 
 Fonoaudióloga, CRFa. 12.347,
 Mãe do Nicolas, 4 anos
 https://www.facebook.com/carolina.batistacosta?fref=ts

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Nilva Moraes Ferreira

    Meu netinho demorou muito a falar. Com dois anos não falava quase nada. Ele mora em uma região e eu moro em outra. Quando eu ia visitá-lo, sempre, minha mãe ia com a gente. Certo dia, antes um mês de minha mãe morrer, ela me disse, “olha, minha filha, vc pode se conscientizar de que o Daniel é surdo.” Eu disse para ela que não, porque ele ficava atento quando a gente falava com ele, ele respondia aos nossos comandos, e tal. E que eu tinha certeza de que ele não era surdo. O tempo passou, ele demorou a falar de tudo, mas hoje, com 5 anos, fala de tudo, e é super inteligente. Fala o português corretamente. E tem, sempre, muito sentido, o que ele diz. Mas, eu acredito, que ele demorou mais a falar, porque tinha pouco contato com outras crianças. Tinha mais convivência com adulto.

  2. Liliane Lima

    Meu príncipe se chama Lucas hoje tem 1 ano e 3 meses. Começou a falar com 7 meses a palavra mamãe, quando voltei de uma cirurgia e precisei ficar longe dele por alguns dias, foi questão de dias para falar papai e com 8meses começou seus primeiros passinhos. Aqui em casa tudo que ele faz é motivo de muita comemoração e eu vejo que ele gosta da bagunça que fazemos a cada novidade. O Lukinhas parece um papagaio tudo que falamos ele repeti olha pra nossa cara e da um sorrisão.