Posts publicados

categorias: Compras

Dica de presente para o Dia dos Pais

Meninas, preciso mostrar pra vocês a sessão que fizemos para o dia dos pais com a Rachel Guedes do Projeto família.

Já sabem o que vão dar de presente no dia dos pais???

Deixo então a dica e a ideia.

Fotografamos nessa semana a sessão “Te Amo Papai”, que são fotos divertidas representando o pai de alguma forma.

Levamos objetos do papai; camisa, gravata e sapatos e com o olhar delicado e sensível da fotografa Rachel Guedes, se transformou nisso:

IMG_4639 IMG_4664 IMG_4656 IMG_4642 IMG_4615 IMG_4605 IMG_4590 IMG_4583 IMG_4539 IMG_4515 IMG_4468 IMG_4438 IMG_4667

 

O bacana é não ter que se preocupar com nada…

A make é feita lá, você só leva os objetos e a Rachel dá o tom do ensaio com todo o seu talento.

É só agendar seu horário (corre porque está concorrido), levar as crianças e seguir as coordenadas.

O resultado é isso que vocês viram; fotos lindas e um super presente que também pode ser dado para o vovô!

Você pode fazer uma surpresa no dia dos pais e espalhar as fotos pela casa ou ainda ter um livro personalizado com uma declaração de amor para ele.

A sessão promocional “Te amo papai”, contempla,  make, sessão e cinco fotos impressas e os arquivos digitais dessas 5 fotos.

Massssss, se você amar TUDO como eu e não resistir ela tem planos especiais para as leitoras e seguidoras facilitando a inclusão de mais fotos. (Muito difícil escolher)

Eu não fiz o livro dessa vez, mas pra quem se interessar, veja algumas paginas:

papai2 papai3 papai4 papai6 papai8 papai10 papai11

Ela inclui frases de acordo com as características do pai. Não tem como não amar!!! É muito fofo ver as crianças vestidas como o papai!

Face: https://www.facebook.com/projetofamiliacom/?pnref=lhc
Insta: @projetofamilia
Tels: 2729-9055
Email: falecom@rachelguedes.com.br

As sessões podem ser agendadas de terça a sexta e para quem for fazer o livro aos sábados.

categorias: Vida de Mãe

10 programas infantis para assistir com seu filho

Sabemos que a TV é um conflito; muitos pais optam por manter as crianças distantes. Mas acreditamos que pode ser um bom programa, desde que feito sempre em família.

Hoje selecionamos algumas opções.


É sempre uma preocupação materna saber que tipo de informações os programas infantis estão ensinando aos seus filhos.

1 – Peixonauta

Paixonauta é um desenho nacional que tem um peixe astronauta como personagem principal. Junto com seus amigos, o peixinho ensina as crianças sobre ecologia e sustentabilidade. Além disso, o tema amizade sempre está presente. Na segunda temporada da série, a produção se juntou a dupla Palavra Cantada, já famosa por fazer canções infantis. Da união surgiram músicas originais para o desenho que ajudam as crianças a aprenderem de forma mais fácil através de diferentes ritmos. O desenho está no ar também pelo Discovery Kids.

2 – Os Padrinhos Mágicos

O desenho conta a história do menino Timmy Turner que era maltratado pela babá e um dia recebe a visita de seus padrinhos mágicos, Cosmo e Wanda. Os dois realizam diversos desejos de Timmy, menos os que violam o livro das regras, ajudando o menino a sair de diferentes situações. É um grande sucesso entre as crianças até a pré-adolescência. Os episódios passam nos canais da Disney e na Nickelodeon.

3 – O Menino e o Mundo

O Menino e o Mundo é um filme nacional muito bonito e sensível. Ele é bem diferente dos desenhos americanos que estamos acostumados. Os traços foram desenhados a mão e alguns detalhes construídos com corte e colagem de papeis. O menino em questão parte numa viagem pelo mundo para encontrar seu pai e se depara com a cidade grande, suas dificuldades e muitas novidades. O longa é praticamente sem diálogos. As poucas conversas que tem são feitas em uma língua inventada para o próprio filme, ela é uma versão do nosso português com as letras em outra ordem. É interessante para todas as idades.

4 – Castelo Rá-Tim-Bum

O clássico nacional Castelo Rá-Tim-Bum continua no ar pela TV Cultura. As aventuras, que já conhecemos, de Nino e seus amigos podem ser diversão também para seus filhos. Além de todo o mundo mágico que envolve a história, os pequenos aprendem muito com músicas divertidas e aventuras vividas pelas inúmeras criaturas que habitam ou passam por lá. E também vibram todas as vezes que Nino e sua família conseguem se livrar do especulador imobiliário que pretende demolir o castelo.

5 - PeppaPig

PeppaPig é uma produção inglesa que ensina as crianças pequenas a lidar com situações do dia a dia. Através da porquinha Peppa, sua família e amigos, o programa aborda temas específicos em cada episódio como amizade, trabalho dos pais, energia elétrica, hora de dormir, arrumar o quarto, dentre outros. Sua linguagem fácil é ótima para prender a atenção das crianças menores. Está no ar no Brasil atualmente pelo Discovery Kids.

6 - Austin e Ally

Um grande sucesso entre os pré-adolescentes e adolescentes são as séries da Disney e com Austin e Ally não é diferente. A série conta a história de Austin, um menino que quer se tornar um cantor famoso e um dia conhece Ally, uma ótima compositora. Os dois se juntam para criar novas músicas e fazer sucesso na internet. Porém, o caminho da fama não é tão fácil e eles encontram muitos desafios pelo caminho. A parte cômica da série fica por conta de seus melhores amigos, Dez e Trish, que são duas figuras muito atrapalhadas. É uma boa desculpa para passar um tempo com seus filhos que já não são mais tão crianças.

7- Malévola

Baseado no filme A Bela Adormecida, o filme conta a mesma história, só que dessa vez contada na versão da Malévola. Pelos olhos dela, a trama é bem diferente e mágica. No começo ela era uma fada boa, porém uma traição a fez lançar a terrível maldição sobre a princesa. É uma excelente maneira de mostrar as crianças que as pessoas são más por algum problema que aconteceu na vida delas e nem sempre por que querem ser más.

8 – Uma Aventura Lego

Lançado em 2014, o filme conta a história de Emmet, um homem comum e trabalhador que vive sua rotina como todos os outros, até que é confundido com o salvador dos Legos. Sua vida muda completamente e ele precisa se tornar alguém excepcional. O desenho é encantador, emocionante e cheio de lições de vida para crianças e adultos. Além disso, tem participação especiais, e muito divertidas, de outros desenhos como Batman, Super-Homem, Mulher Maravilha e até personagens da saga Star Wars.

9 - Como Treinar Seu Dragão

Como Treinar Seu Dragão é um ótimo filme para ensinar as crianças a lidar com dificuldades. Ele mostra a vida de Soluço, um menino que mora num país onde os grandes heróis são aqueles que matam dragões. Porém, ele não se encaixa muito bem na sociedade por ser desajeitado e não querer matar os animais. Soluço acaba conhecendo um dragão sem querer e, ao invés de acabar com a vida dele, tornam se melhores amigos. O filme tem grandes lições de amizade, de como lidar com diferenças e também com a deficiência física.  Em 2014, foi lançada a continuação, Como Treinar Seu Dragão 2, que aborda os mesmos temas e novos desafios. Os dois filmes estão disponíveis no Now da Net, assim como outros programas aqui citados. E, se seu filho já não para mais na frente da televisão, não tem problema, ele pode assistir pelo iPad online.

10 - Frozen – Uma Aventura Congelante

Esse com certeza você já conhece ou pelo menos ouviu falar. Não dá para escapar, é um dos preferidos das crianças ultimamente. Diferente dos clássicos Disney, a trama das irmãs Anna e Elsa aborda o tema amor de forma mais natural e cotidiana.  Ensina as crianças a não confiar em estranhos, enfrentar seus medos e cuidar de seus amigos e parentes. É uma história emocionante e surpreendente para todas as idades.

Texto colaborativo:  Mirella Boreli
categorias: Vida de Mãe

Ficaremos sem água?

Todas nós sabemos do problema grave que estamos enfrentando com a diminuição das reservas de água e a falta dela que já acontece em muitas regiões.

Técnicos mostram que a situação é gravíssima, alguns afirmam que só temos água potável até a metade do mês de novembro, enquanto outros defendem que se o clima melhorar e colaborar com chuvas, teremos os níveis normalizados.

Como não vamos esperar para ver o que vai acontecer, listo aqui algumas técnicas (que foram citadas pelas mães do nosso grupo) para ajudarmos a controlar o desperdício.

Você pode e deve participar!

Compartilhe!!!!

 

Banheiro

– Banho rápido

– Junte mais “xixis” na privada antes de dar descarga. Combinem com todos da familia para usarem o mesmo banheiro.

– Se tiver aquecedor a gás, diminua a temperatura, assim você não precisará abrir também a água fria na hora do banho.

– Quando estiver esperando o chuveiro aquecer, coloque alguns baldes de água para coletar a água e a utilize para lavar o banheiro ou jogar na privada ao invés de dar descarga.

– Utilize também a água da banheira do bebê.

– Desligue o chuveiro toda vez que se ensaboar, abra apenas para se enxaguar

– Escove os dentes com um copo de água.

– Coloque uma garrafa PET dentro da caixa da descarga para economizar, veja nesse video como fazer:

Cozinha:

– Para quem tem lava louças: use. Espere lotar a maquina e use.

– Para quem não tem: Lavar a louça na bacia (método das nossas avós ou bisavós: lave numa bacia e enxague em outra).

– Marque os copos para que cada pessoa da familia fique com 1 por dia e utilize sempre o mesmo.

Lavanderia:

– Reutilize a água da lavagem e do enxague da máquina de lavar roupa para deixar os panos de chão de molho, para lavar o quintal etc

Outros:

– Feche um pouco o registro geral pra diminuir o fluxo de água da casa.

– Não lave o carro!!!! Campanha #CarroSujo

 

Tem mais dicas?

Se você quer saber de onde vem a água que chega na sua casa, clique aqui: http://util.socioambiental.org/deondevem/

 

Texto colaborativo - agradecimento especial para as M@ES

 

 

categorias: Passeios

Summerville Beach Resort

Quem nos segue no Instagram (@for_maes) viu que estivemos em Porto de Galinhas!!!

Fomos convidadas pelo Summerville Beach Resort para conhecer o hotel, que é super indicado para viagens em família.

O Summerville fica em um dos balneários mais badalados da Costa Dourada do Nordeste brasileiro, Porto de Galinhas, e é um hotel de porte internacional. Tem uma mega área de lazer, acomodações confortáveis e total infraestrutura para hóspedes de todas as idades.

Ficamos nos bangalôs. Um luxo a parte!!! Essas acomodações possuem 2 andares, com uma mini copinha no andar de cima, com pia e micro-ondas no quarto (um sonho para quem leva babies na viagem…rsrsrsrs)!!!

 

Nosso Quarto!!

Nosso Quarto!!

Além do hotel ficar à beira-mar e ter uma imensa piscina natural formada por arrecifes a sua frente, o resort está situado em um trecho reservado da praia, em Muro Alto.

A praia não é própria para o banho logo na frente do hotel, mas tem um serviço de praia a 200m a direita, com mar bem tranquilo.

Quanto ao lazer a estrutura é impecável, conta com quadras de tênis, beach soccer e vôlei de praia, campo de futebol de areia, pista de cooper, fitness center, além de sauna seca e a vapor, são algumas opções encontradas neste paraíso. Também o mini-golf – para a prática de golfe, arco e flecha, sala de leitura e salão de jogo, bares, restaurantes e uma piscina enormeeee. Todo o complexo de piscina é interligado, com partes bem rasinhas para os bebês e partes mais fundas para os mais velhos.

Não posso deixar de falar do famoso CLUBINHO. Os meninos amaram e passaram bons momentos lá. As atividades infantis do clubinho começam às 9h, durante o café da manhã. As crianças são divididas em três faixas etárias, para melhor atendimento e aproveitamento das programações.

Quando chegamos ao hotel fomos orientados e preenchemos uma ficha de inscrição no clubinho que além das atividades mais comuns, conta com teatro, oficinas de culinária, artes, hora do conto.

Mimos do hotel que é importante compartilhar com vocês:

Tem um restaurante separado para as crianças, com comidinhas especiais para eles.

Isso é ótimo e na minha opinião um grande diferencial, pois assim conseguimos oferecer a comida deles com tranquilidade e depois podemos aproveitar o nosso jantar.

Restaurante do clubinho

Restaurante do clubinho

summerville12

Além do clubinho que funciona para crianças a partir de 3 anos existe um outro espaço para os bebes, cheio de brinquedos, pula-pula e até bercinhos para o descanso durante o dia.

**Nesse lugar os bebes precisam estar acompanhados de um cuidador, ou também existe opção de baby sitters.

Espaço baby

Espaço baby

summerville8

Ao lado do refeitório das crianças funciona o Baby Room (copinha) – uma sala equipada com micro-ondas, esterilizador de mamadeiras e outros eletrodomésticos, com frutas e ingredientes para preparar papinhas ou um leitinho a disposição.

Para quem tem bebê, o hotel disponibiliza, carrinho, berço, banheira e até grade de cama.

summerville5

Aproveitamos muito!!!!! Obrigada Summerville Beach Resort!!!

Piscina Summerville Hotel Summerville summerville1

E O MELHOR DE TUDO!!! CONSEGUIMOS UM DESCONTO PARA O REVEILLON!!

Um pacote super especial:
a partir de 6x R$ 2.214,17
à vista por R$ 13.285,00
Em apartamento duplo superior

CONDIÇÕES GERAIS:

O Pacote de Réveillon é composto por mínimo de 07 diárias obrigatórias, pernoitando obrigatoriamente no dia 31/Dezembro/2014.

Serviços inclusos:

– Festa temática de Réveillon com Buffet internacional e open bar;

– Café da manhã + Almoço + Jantar;

– Internet liberada em todo resort;

– Programação temática para crianças e adultos;

– 02 crianças com até 12 anos grátis no mesmo apartamento dos pais.

Desconto especial para leitoras do blog for mães:
15% para pré-pagamento até 10 de outubro de 2014.
*Precisa comunicar que é leitora do Blog.
Central de reservas: (81) 3302-4446 / reservas@ponteshoteis.com.br
http://www.summervilleresort.com.br

 

 

 

categorias: Passeios

10 dicas para viajar com crianças

 

1) Panejamento:

Qualquer viagem requer um bom planejamento, mas com crianças tem que ser tudo muito bem pensado. Desde a escolha do destino, período até a melhor acomodação, pensando não só onde dormir, mas se tem geladeira  e microondas por exemplo, para armazenar comidinhas ou mesmo remédios, esquentar papinhas e até água para o leite.

 

2) Paciência: 

Casais acostumados a viajar, podem estranhar algumas diferenças da viagem em família. Será preciso abrir mão de certos programas. E ainda é preciso estar preparada para enfrentar birras com bom humor. Cada dia de uma vez, não deixe estragar o clima se por algum motivo algo saiu diferente do planejado. Lembre-se: você está viajando com crianças e até lembranças dos momentos de perrengue serão motivos para risadas depois.

 

3) Ajuda:

Combinar bem antes com o marido que será necessário ajuda na divisão das tarefas com a criança evita discussões desnecessários. Converse antes de ir e já mostre os imprevistos que podem enfrentar. Explique que você também quer aproveitar o passeio e por isso o mais justo é que os dois colaborem. Por exemplo: na hora das compras, revezamento com o filhote!

 

4) Manere as expectativas:

Cuidado com grandes planos, lembre-se que a criança pode ter acordado irritada, estar com sono ou simplesmente não estar afim de participar daquela tão sonhada atividade. Tenha sempre um plano B.

 

5) Seja prevenida:

Leve tudo que você acha que poderá precisar e não encontrará com facilidade no local do destino, não esqueça os remédios e itens da alimentação que sejam fundamentais inclua também lencinhos, trocas de roupas, brinquedinhos. Fica tudo muito mais facil quando após qualquer imprevisto já temos na mão uma solução.

 

6) Facilite:

Providencie objetos que facilitarão a vida de vocês no período da viagem, como um bom carrinho de passeio (item indispensável)  Mesmo as crianças maiores não aguentam o pique que normalmente temos durante as viagens, são tantas coisas lindas e imperdíveis para ver, fotografar e experimentar que o cansaço deles pode estragar os planos dos adultos.

 

7) Relaxe:

Esqueça as regras de alimentação e rotina em casa. Numa viagem tudo pode parecer estar de ponta cabeça. Esqueça e aproveite!!!

 

8) Eternize:

Fotografe e filme TUDO!!!! Dependendo da idade da criança esses registros serão muito importantes para que eles se lembrem do passeio depois. (Vamos combinar que mesmo sem crianças esse item é fundamental)

 

9) Segurança:  

Identifique as crianças com nome, telefone e outro contatos importantes. Vale pulseirinhas, cordão, crachá, tatoo… Qualquer coisa!!!! rs

 

10) Aproveite:

Curta sua família, aproveite cada minuto!

 

 

 

Boa viagem!!!!!

 viajar

categorias: Passeios

Dicas para curtir a Viradinha Cultural

Acontece nesse final de semana a decima edição da Virada Cultural e pelo segundo ano consecutivo há uma programação especial para a criançada. A “Viradinha”  acontece no domingo em diversos espaços da cidade.

Veja abaixo alguns destaques que selecionamos para as leitoras do 4m@aes; para consultar a agenda completa acesse o bora.ai.

Praça Roosevelt, palco principal:

Praça Roosevelt, espetáculos itinerantes:

  • 9:00 Intervenções Musicais com Edí Holanda e Cirandando no Quintal
  • 9:45 BuZum!
  • 10:00 DRIVE-THRU INFANTIL
  • 10:00 A Princesa e o Dragão – Cia. Ópera na Mala
  • 10:00 DRIVE-THRU INFANTIL
  • 10:30 BuZum!
  • 11:15 Intervenção-Abbacircus
  • 12:00 Banda Paralela
  • 12:45 BuZum!
  • 13:00 Nas Rodas do Coração-As Graças
  • 14:00 BuZum!
  • 14:30 Água-Clã Estúdio das Artes Cômicas
  • 15:30 Academia de Palhaços Apresenta – Academia de Palhaços
  • 15:30 BuZum!
  • 16:00 Mário e Marias-Cia. Lúdicos de Teatro Popular
  • 16:45 BuZum!

Pateo do Colégio:

Museu da Casa Brasileira: Evento do movimento Slow Kids com oficinas, espetáculos e cinema ao ar livre, das 14h às 19h

Catavento Cultural: Oficinas e espetáculos de mágicas, das 10h  às 17h

Escolha qual atração mais combina com a sua família e divirta-se!

Abraço,

Lina Brochmann

bora ai

categorias: Passeios

Páscoa em SP? 10 Dicas de passeios com as crianças.

Olá Mães,

 

Selecionamos algumas dicas de programação para quem vai ficar em São Paulo na Páscoa, confira:

 

As fazendinhas abrirão suas porteiras em todos os dias do feriado – destaque para a Bichomania e Cia dos Bichos que terão oficinas de páscoa para as crianças.

passeios-formaes

 

 

Alguns espetáculos teatrais farão sessões extras na sexta e/ou na segunda-feira, como Pedro e o Lobo no Teatro Folha e A Peppa Pig e o Porquinho Mau no Teatro Brigadeiro. No final-de-semana terá estreia no Teatro Alfa: Rapunzel com a premiada Cia Le Plat du Jour.

passeios-formaes

 

 

Uma ótima opção é aproveitar o feriadão para colocar a agenda cultural da família em dia. A maioria dos museus abrirá as portas normalmente na sexta-feira, destaque para o Museu da Língua Portuguesa, Museu do Futebol e Catavento Cultural.

 

 

E para envolver as crianças ainda mais na Páscoa, duas dicas: oficinas temáticas no Mamusca e Caça aos Ovos JK no Parque do Povo. Imperdível!

passeios-formaes

 

 

 

Para ver o guia completo de passeios para fazer nos dias do feriado, acesse http://bora.ai/oque/feriadaeo

 

 

 

Abraço,

 

Lina Brochmann

passeios-formaes

categorias: Vida de Mãe

BIG MOTHER: O dia a dia de uma mãe de cinco

Muitas pessoas me perguntam sobre como é o meu dia, como eu faço para me para me organizar com os cinco filhos, como eu sobrevivo tendo que trabalhar fora durante a semana, como eu consigo arrumar tempo para cuidar de mim. Pensando em tudo isso, resolvi fazer um “reality show” literário e descrever meus dias do começo ao fim, durante uma semana.

Acontece que, devido a alta demanda de coisas para fazer, acabei relatando detalhadamente o primeiro dia, a metade do segundo, e depois, quando fui escrever o resto, não lembrava mais de nada, já estava fazendo confusão dos dias e achei melhor ficar por aí mesmo. Mudança de planos no meio do caminho. Acontece quase todos os dias por aqui! E tudo bem, afinal dia na minha vida, muitas vezes vale por uma semana inteira!

O meu “hoje” sempre começa “ontem, já que sem planejamento eu nado, nado e não saio do lugar. Já deixo preparadas as lancheiras e malas das crianças na noite anterior para não precisar madrugar no dia seguinte. De fato, salvo as vezes em que a Laurinha madruga simplesmente porque o sono dela acabou, não preciso acordar tão cedo. Tenho um combinado com meu marido que ele é responsável por preparar os filhos maiores, Luana, e Alex, no horário da manhã, enquanto a babá chega cedinho e ajuda com as trigêmeas Melissa, Cecilia e Laura.
Eu até poderia ficar de boa na cama um tempinho a mais não fosse minha já instalada mania de acordar cedo. Para suportar o volume dos gritos, choros, brigas e da correria típica de uma manhã de segunda-feira na cama, eu teria que ser do tipo dorminhoca nível máximo.

Hoje especificamente levantei por volta de sete horas, ansiosa para ver as tri saindo de calcinha para ir para a escola pela primeira vez. Ainda deu tempo de comemorar um xixi no peniquinho, dar umas broncas no meu sempre preguiçoso filho, dar muitos beijos e abraços em todos, e então lá pelas sete e meia os cinco saíram acompanhados do pai rumo à escola.
Silêncio em casa, vontade de voltar para cama e dormir ate meio-dia… Só que não! Resolvi me animar hoje para voltar com exercícios e cuidar da alimentação, porque ando muito descuidada comigo, e estou precisando perder uns quilos que ganhei nos últimos meses. E para quem acha que eu não preciso disso, eu digo que preciso sim, aliás, todas nós precisamos de cuidado, de carinho, de auto-afago. Sempre.

Nem sei como, mas comecei a segundona com pique total! Fiz um suco verde, comi duas torradas integrais com cream cheese light, me troquei, e fui para a esteira na academia do condomínio. Consegui correr 5km em pouco mais de quarenta minutos. Pouco para quem já correu 10km por dia em uma hora, mas até que não foi uma marca tão ruim para quem está há mais de três meses em estado de inércia total. Sem falar dos últimos três anos sem atividade física regular.

Tomei um banho, me troquei e fui dar aula. Para quem não sabe, sou diretora de uma escola de ballet, e ainda dou aulas regularmente. Ficar em sala com as crianças é algo que me revigora e que me enche de energia para enfrentar o dia com muito bom humor. Eu brinco, dou risada, rolo no chão, abraço e beijo muito, e me divirto com cada uma delas e seus comentários únicos sobre a vida.

Saí da escola às onze e meia e parti para a missão “reabastecimento do lar, já que minha geladeira e despensa estavam dando eco de tão vazias. Primeiro, hortifruti, e depois supermercado. Entre as coisas que comprei, duas dúzias de laranja pera, oito peras, uma dúzia de banana, três mangas, um abacaxi, meia melancia, oito batatas, cinco pés de alface, duas dúzias de ovos, seis kiwis, 1kg de uva, seis ameixas, dez batatas, oito cebolas, dez tomates, oito cenouras e mais algumas outras coisas. Com sorte deve durar a semana inteira. Menos as bananas, mas todas estavam muito maduras então não deu para comprar mais. No meio da semana eu passo no mercado e reabasteço.

Cheguei em casa perto de uma da tarde, almocei correndo com o marido, que chegou trazendo a filharada da escola. A empregada avisou que eu esqueci de trazer o sal, a babá avisou que na sexta feira vai ter que chegar mais tarde porque tem médico, e ainda aproveitei para ler as agendas das meninas para saber como foi o desfralde. Xixi na privada, xixi na calça e coco na calca. É, acho que estamos indo bem. Tudo isso, durante o almoço, entre uma garfada e outra.

Estava preparada para sair para trabalhar às duas horas quando minha filha mais velha me lembrou que ela tinha dentista. Fui conferir minha agenda e BINGO, ela estava certa! Ainda bem que a memória da Luana é melhor que a minha! E que eu não tenho chefe, porque se tivesse, com certeza já estaria na rua.
Saí correndo para o dentista, onde tive a confirmação de que minha primogênita vai mesmo ter que usar aparelho, em cima e em baixo. Serão de doze a dezesseis meses de aparelho fixo, depois mais dois a quatro anos de contenção. Tudo vai depender se ela vai ou não ter os dentes do siso. Até agora não apareceu nada na radiografia. Será que ela é evoluída e nasceu sem juízo?

O custo do aparelho não é nada animador, já que além do valor do aparelho, tem um valor mensal de manutenção durante todo o tratamento. Lá vai mais um custo fixo para a minha planilha de despesas domésticas. De qualquer forma, fiquei mais desesperada mesmo, com a notícia de que ela terá que ir ao dentista DUAS vezes por mês, pelo menos nos oito primeiros meses iniciais! Sinceramente não sei como vou conseguir organizar essas consultas na minha agenda. Mas como “o que não tem remédio, remediado está”, marcamos a consulta de “instalação” para próxima semana, e resto vou vendo depois. Um dia de cada vez, sempre, para não cair em desespero. Filha feliz, mamãe nem tanto. E vamos ver quanto tempo vai durar a felicidade da minha pré-adolescente.
Já estava saindo do consultório quando a secretária me lembrou que já estava na hora de marcar uma limpeza nos dentes das tri. Abri a agenda, porque sem ela não sou ninguém, e entre horários de terapia do Alex, da Luana, minha, oftalmologista, exames, reunião de pais, de professores e outros compromissos, consegui um horário em abril para cuidar dos dentes das minhas pequenas.

Estava caminhando em direção ao carro quando senti meus pés grudando no sapato. De repente, uma sensação desagradável. Muitas vezes falta mesmo dignidade para nós, mães. A Melissa estava fazendo xixi no tapete na hora do almoço, e eu peguei ela correndo para colocar no penico. Claro que deve ter escorrido um pouco de xixi no meu pé. Nessa hora eu só conseguia pensar em chegar logo em casa para tomar um banho e me livrar daquele sapato grudento.

Cheguei em casa um pouco depois das três horas, e as tri tinham descido para passear com a Fiona, a yorkshire da minha amiga que está em casa passando uns dias. Eu explico: a Luana é LOUCA por cachorros, mas por motivos óbvios, eu estou resistente em ceder ao desejo dela de adquirir um cão. Como ela passeia sempre com a cachorra desta minha amiga e vizinha, agora que ela foi viajar, me ofereci para acolher essa hóspede pra lá de especial! As crianças estão amando a companhia da Fiona, e as trigêmeas em especial adoram levar a Fifi para passear.

Aproveitei o relativo sossego para resolver algumas questões de trabalho, tomar um banho e recuperar minha dignidade. Em menos de meia hora Melissa, Cecilia e Laura entraram pela porta lindas e serelepes em seus modelitos calcinha-camiseta. Cecilia fez xixi no peniquinho, Melissa também, e Laura nada, segue segurando até não aguentar mais. Muita comemoração, mais uma rodada de adesivos e dessa vez teve Cinderella, Aurora e Gatinha Marie. Prometi para a Laura que quando ela fizesse xixi no penico ia dar para ela um da Branca de Neve. Mas nada feito, dessa vez foi na calcinha de novo.

Verifiquei a lição de casa do Alex, encaminhei meu menino para o banho e juntos tomemos um lanche especial, tapioca! A minha com requeijão light, a dele com chocolate, claro. Brinquei um pouco com as tri, deixei a Luana separando as roupas para a mala do acampamento da escola e saí com o Alex para o primeiro dia de terapia dele. Na verdade, o segundo, mas é que o primeiro não aconteceu porque eu cheguei uma hora depois, crente que estava no horário certo, e tive que ir embora com o rabinho entre as pernas e a maior culpa do mundo nas ombros. Detalhes que vem com a multi-maternidade.

A parte mais difícil de ter muitos filhos é ter que se dividir para dar atenção a todos. Ainda mais quando você tem três filhas pequenas ao mesmo tempo, que requisitam sua atenção sem parar. Tentei resolver a situação sozinha, mas não consegui. Luana e Alex estavam ficando muito “revoltados”, então me dei por vencida e me rendi a terapia para os dois. Luana começou no ano passado, e o Alex está começando agora. E eu tenho mais duas linhas de custo fixo na planilha e mais dois horários comprometidos na semana. Sem falar de uma desagradável sensação de fracasso, por não conseguir dar conta das questões dos filhos, de precisar de ajuda de fora para lidar com as questões de dentro da nossa casa. Mas quando não há muito tempo para lamentar, melhor deixar essa sensação de lado e aceitar ajuda profissional.

A sessão foi ótima. O Alex chegou bem resistente, mas acabou contribuindo positivamente e saímos todos muito animados, com boas perspectivas. Minha lição de casa é bem simples: elaborar um cardápio com o Alex, para que ele coma melhor, e incluir receitas do programa “Tem criança na cozinha”, que ele adora. Consertar o aquecedor para que ele reclame menos de ter que tomar banho e liberar a minha banheira de vez em quando para ele poder se divertir nessa hora também. A psicóloga elaborou um sistema de pontos, sempre que ele cumprir com os combinados (acordar no horário e se trocar sozinho, fazer lição, tomar banho, desligar o computador na hora combinada, comer bem) ele ganha um ponto e se até o final da semana tiver juntado quatro pontos ele ganha R$8,00 que ele poderá juntar para ser um membro VIP no minecraft. Esse é o sonho de vida dele. O meu é ter uma assistente pessoal, uma governanta, um dia livre na semana para não fazer nada, outro para cuidar só de mim, e ainda ir viajar sozinha uma vez por mês.

No caminho para casa passei correndo no supermercado para comprar sal, e consegui chegar em casa às seis horas. As trigêmeas já estava jantadas e de banho tomado, e me chamaram para assistir “Galinha Pintadinha”. Enquanto eu estava sentada no sofá com as três se empilhando no meu colo o Alex gritava querendo saber onde estava o computador que eu tinha escondido, e a Luana brincava de pega pega com a Fifi pela casa. Delícia. Dançamos “Pai Francisco entrou na roda”, ainda rolou mais um xixi no penico, e mais um adesivo para a Cecilia! E dessa vez não teve princesa, ela quis mesmo do Mc Queen.

Quando deu sete horas levei as trigêmeas para o quarto, li uma historinha e dei as mamadeiras. As três mamaram, escovaram os dentes, coloquei as fraldas e foram todas para as caminhas. O processo de dormir era bem mais fácil na época do berço. Agora sempre rola um senta, levanta, desce, sobe, foge, acende a luz, apaga, conversa, canta, deita de novo. Mas elas estavam cansadas, e em pouco mais de dez minutinhos se renderam ao sono dos justos e foram descansar nos braços de Morfeu.

Corri para o quarto da Luana para ajudá-la com a mala do acampamento. Conferi os itens da lista, coloquei tudo na mala e separamos uma roupa para ela usar no trajeto de ida. Ela achou a mala muito pequena, disse que as pessoas vão rir de tão mini que é a mala dela! Eu achei a mala ótima, já que colocamos todos os itens da lista de enxoval sugerida pela escola. Ela não se deu por satisfeita e resolveu levar uma mochila gigante para colocar o travesseiro e o lanche dentro. Sem mais argumentos, concordei.

O Alex desligou o computador no tempo combinado, ufa, isso é raro por aqui. Fomos os três jantar, e a Luana não parou de falar um minuto sobre o aparelho e sobre o acampamento. Enquanto eles comiam a sobremesa fui preparando as lancheiras. Separei quatro potinhos com uva, enchi cinco garrafinhas d’água, lavei uma pera, fiz um sanduíche de peito de peru no pão francês, dividi um pacote de mentirinhas em três potinhos e separei um pacote de torradinhas de presunto. Coloquei tudo nas lancheiras, distribui nas mochilas e na geladeira e fui chamar os dois que já estavam assistindo televisão na hora que eu terminei.

Às oito horas desligamos a TV, os dois escovaram os dentes e foram para a cama. A Luana estava no celular conversando com uma amiga e estava pensando em uma desculpa para desligar, afinal, era muito “mico” ter que dizer que estava indo dormir essa hora da noite. NINGUÉM dorme oito horas da noite, só ela! O Alex foi para a cama bonzinho, e ficou esperando pelo PONTO, um pedaço de papel escrito 1P, que ele colou no mural da parede com muito orgulho.

Fui para o meu quarto, fechei a porta, deitei na cama e peguei o celular para meu momento de descanso. Fui acordada pelo meu marido depois das onze da noite. Ultimamente tem sido sempre assim. Eu termino de colocar as crianças na cama, deito e apago do jeito que estou. É péssimo porque depois eu ainda tenho que acordar para trocar de roupa, tomar banho, e as coisas que tinha para fazer acabam ficando para trás. Sem falar que sono picado é ruim, péssimo. Eu digo isso para mim mesma todos os dias, mas não consigo fazer nada para mudar. Quando chega essa hora do dia, só a horizontal me salva.

Antes de dormir efetivamente me dou conta que esqueci de avisar a psicóloga da Luana que essa semana ela não vai por causa do acampamento. Também tinha a reunião de condomínio, às 19h30, que era hoje e que acabou passando. Eu até me lembrei, mas sem chances de juntar forças para ir. E tem também o marido… Acordei com ele, almocei com ele, dormi com ele, mas se troquei três palavras com ele durante o dia foi muito…. E dessas três, duas foram sobre trabalho.

Já houve um tempo em que eu sofri de insônia, hoje deito e durmo quase que instantaneamente. Tenho dias mais e dias menos movimentados, e confesso que hoje foi um dia desses bem intensos. Todas as noites me preparo psicologicamente para o dia que está por vir, e fico me perguntando se haverá um momento em que eu não vou mais viver no “plano B”. Por mais que eu tenha uma rotina bem organizada, nunca todas as coisas estão em seus devidos lugares. Sempre tem um médico diferente para ir, um acampamento de filho, um funcionário que faltou, um carro na revisão, um desfralde, um imprevisto. Ou mesmo um momento de preguiça.

Fico pensando se algum dia vinte e quatro horas por dia serão suficientes para mim. Se com o tempo, eu vou conseguir me organizar melhor, se as coisas vão ficar mais fáceis, ou se eu apenas vou me acostumar com as confusões, os esquecimentos, os atrasos e a correria. Ou se eu vou acabar ficando desorganizada, louca e descabelada com o passar dos anos.

É contraditório, mas os filhos, ao mesmo tempo que são o combustível da nossa vida, esgotam nossa energia. Eles tomam para si a maior parte do nosso tempo, mas por outro lado, nos fazem querer viver cada dia mais e melhor. No meu caso eles podem até ter diminuído minhas horas de sono, mas acabaram com a minha insônia. Eles são meu cansaço e minha motivação, minha melhor parte e o motivo da culpa nos meus ombros.

Ser mãe dos meus cinco amores é de longe a parte mais difícil e maravilhosa da minha vida. É engrandecedor, recompensador, e cansativo ao extremo. Muitas pessoas que esbarram comigo nas ruas fazem cara de pânico quando me veem com cinco crianças. Me chamam de “corajosa”, de “animada”, e até de “louca”. Muitas me olham com respeito e admiração, e eu me sinto toda prosa, toda inflada, orgulhosa de mim e da minha cria. Só não gosto do olhar de pena de algumas pessoas. Tem gente que sente até uma certa aversão, arregala o olho e solta um “Ai credo, coitada de você!”. No fundo eu tenho pena dessas mulheres, porque muito provavelmente, com ou sem filhos, depois de um comentário desses, acho difícil que venham a viver a maternidade em sua plenitude, na forma desse sentimento de sentir-se completa, de dar uma razão à própria existência.

Eu agradeço diariamente por ter saúde e sanidade para viver essa experiência única e rara. Adoro ver meus filhos se empoleirando no meu colo, adoro casa cheia, adoro carro cheio, adoro sair em bando, ser multidão. Eu canso, choro, mas nunca desanimo, e raramente reclamo. Eu tenho sede de viver, não tenho medo de trabalho duro e nem faço corpo mole. Eu acredito muito que na vida a gente tem o que merece. E eu sou uma pessoa de muita sorte por viver em uma eterna festa! Sim, porque na minha casa, faça chuva, faça sol, é sempre Carnaval.

formaes

 formaesSABRINA MARTINS SCHVARCZ, 
 Jornalista por formação, bailarina por paixão, 
 mãe por vocação e 
 diretora do BALLET CARLA PEROTTI por opção.
 http://bcperotti.com.br
categorias: Vida de Mãe

Memória de elefante

Eu sempre fui uma “boa menina”. Na escola, era estudiosa, quieta, sentava na primeira fila, não esquecia os cadernos nunca, fazia as lições, lia os livros, ajudava os colegas. Filha de virginiana, aprendi a ser organizada, dedicada, caprichosa, e durante muito tempo ainda pude me orgulhar da minha memória de elefante.

Não esquecia nunca dos aniversários da família e nem dos amigos, e ainda tinha tempo e disposição para organizar as mais variadas surpresas. Cestas de café da manhã, presentes especiais, cartões feitos à mão com fitas coloridas, brilhos, laços e botões.

E então eu me tornei mãe. E acreditem se quiser, quando minha primeira filha chegou, pouca coisa mudou. Eu continuei organizada, caprichosa e pontual. Me preparava para as reuniões  da escola. Lia a agenda diariamente. Escrevia mensagens para as professoras em papéis de carta com canetas coloridas. Participava de todas as atividades propostas para os pais como manda o figurino. Se precisava levar bolo, eu ia para a cozinha. Se precisava criar uma fantasia, lá estava eu com tesoura, linha e agulha na mão. Todos os uniformes e materiais sempre devidamente etiquetados com nome e sobrenome, em letras coloridas e com desenhos de borboletinhas, corações, estrelas, bailarinas.

Quando meu segundinho nasceu, um ano e cinco meses depois, eu achei que não ia dar conta. Mas por incrível que pareça, prevaleceu a máxima de que “a ocasião faz o monge”. Eu me tornei ainda mais organizada, mais meticulosa, mais certinha, mais neurótica, mais obsessiva. Organizava cardápios semanais, com receitas e listas de compras. Aliás, fiquei viciada em listas, de todos os tipos. Lista de coisas para fazer em casa, lista de pendências profissionais, listas de convidados, de compras, de atividades, de tudo. Adquiri mania de arrumação e perdia dias inteiros organizando armários, etiquetando gavetas, caixinhas, pastas, estantes de livros, carrinho e esteira de supermercado. O diagnóstico de TOC não tardou a chegar, o que nunca me aborreceu muito, afinal, tem doença melhor que a doença da LIMPEZA e da ORGANIZAÇÃO?

Mas então vieram minhas trigêmeas, e minha vida se transformou em uma grande montanha russa, só que daquelas no escuro. Eu nunca sei o que está por vir, só tenho uma certeza: sempre tem emoção pela frente. Altos, baixos, curvas e muita velocidade.

Só neste ano já foram duas as vezes em que eu cheguei com um dos filhos correndo para passar em consulta médica e fui recebida com um sorriso amarelo dizendo que a consulta era outra hora. Ou ainda outro dia! Porque na vida de uma mãe de cinco filhos não basta chegar alguns minutinhos atrasada, tem que chegar também na hora errada.

Se antes eu não esquecia nunca de nada, hoje raramente me lembro de alguma coisa. Não sem a ajuda da minha agenda, porque na minha cabeça, decididamente, não cabe mais nada. As informações batem na porta e tomam outro rumo, vão embora, como se nunca tivessem passado por perto. Eu esqueço de tudo, desde que dia é hoje até onde eu parei o carro no estacionamento do supermercado. E quando me lembro de uma data especial ou de um aniversário, normalmente ele já passou.

Mesmo a agenda não chega a ser 100% confiante. Porque eu anoto errado, ou esqueço de anotar, ou ainda esqueço de olhar. Eu me transformei em uma criatura imperfeita: perco a hora, fico cansada, não cumpro prazos e nem promessas, chego atrasada, esqueço compromissos. E depois fico me martirizando…. Como pude?

Como pude deixar passar o “mesversário”  de seis meses das tri? Como pude esquecer meu aniversário de casamento? Como pude esquecer o dia da prova substitutiva do meu filho na escola? E o livro da biblioteca que ele perdeu e até hoje eu não repus? Como pude perder a data da primeira reunião de pais da escola das tri? E o dia do lanche coletivo, em que minha filha chegou na escola de mãos abanando? E o aniversário da minha irmã?

A verdade é que muitas vezes eu esqueço de olhar a agenda, e outras vezes esqueço até quem eu sou, fico perdida no meio de tantos afazeres, tantos compromissos, tantas coisas para fazer, para lembrar, para organizar. Trabalho, filhos, casa, marido, família, amigos. E cadê a Sabrina no meio de tudo isso?

Eu gostaria de ter um dia na semana livre para ser só eu. Para acordar tarde sem me sentir culpada. Para comer na hora que desse fome, e não ter um só compromisso marcado para correr o risco de perder. Para me cuidar sem medo de chegar atrasada em uma reunião porque fui fazer as unhas, ou uma hidratação no cabelo, ou jogar conversa fora com as amigas.

Precisamos deixar de lado esse estereótipo da “mãe-perfeita” que tanto nos assombra. Porque mesmo sem existir, ela pode sim transformar nossa vida em um inferno. Isso porque perdemos tempo chorando, quando poderíamos estar fazendo algo que realmente nos fizesse sentir melhor! Correr no parque! Comer brigadeiro! Fazer compras! Desenhar, brincar de carrinho, de boneca, de mamãe e filhinho! Não há liberdade quando a auto-cobrança é maior do que qualquer outra cobrança que venha do mundo externo.

Não que eu seja boa nisso, mas é algo que eu preciso buscar, antes mesmo de tentar chegar pontualmente no horário em todos os meus compromissos. Preciso praticar o desapego, aceitar meu limite e minhas limitações.

Tem uma frase da Clarice Lispector que representa muito esse sentimento. Ela diz “Era o meu sonho ter várias vidas. Numa eu seria só mãe, em outra vida eu só escreveria, em outra eu só amava.”

Mas enquanto não podemos viver esse utopia, acredito que o que vale a pena mesmo é colocar nosso nome sempre no topo da nossa lista. Quem sabe dando o exemplo, nossos filhos não terão essa liberdade que tanto sonhamos para nós!

formaes SABRINA MARTINS SCHVARCZ, 
 Jornalista por formação, bailarina por paixão, 
 mãe por vocação e 
 diretora do BALLET CARLA PEROTTI por opção.
 http://bcperotti.com.br
categorias: home

Decoração de Natal – SP

Olá M@es!

Dezembro chegou e, além de ainda mais trânsito, trouxe alegria e beleza para quem mora em São Paulo. As decorações de natal de parques, ruas e estabelecimentos comerciais encantam adultos e crianças e antecipam um pouquinho a magia do Natal.

A equipe do bora.ai fez uma blitz nos principais shoppings da cidade e selecionou as decorações e atividades natalinas mais bacanas para as crianças. Confira nosso relatório e não deixe de levar os pequeninos para serem contagiados pelo espírito de Natal.


Cidade Jardim

As crianças podem tirar foto com o Papai Noel e participar de oficinas de Natal – pode ser de guirlanda, de bolinha para árvore, boneco de neve ou botinha para os presentes, depende do dia. No terceiro piso, em frente aos cinemas.

bora_formaes

 

JK Iguatemi

Ursos e bolas natalinas gigantes decoram o shopping, que neste ano conta com dez mil lâmpadas ao longo dos corredores. Os pequenos podem ainda participar das oficinas especiais, onde vão confeccionar uma cartinha para o Papai Noel ou decorar um panetone da Bauducco.

bora_formaes

 

 

Market Place

Em três espaços distribuídos pelo shopping, o Market Place preparou uma bonita decoração e atividades para os pequenos.  O passeio começa com uma linda decoração guiada por bonecos animatornicos do Doki e do Papai Noel, que explicam sobre a tradição do Natal.  As crianças recebem um voucher para participar da oficina de decoração de mini panetone e de confecção de cartinha para o bom velhinho. Para encerrar, encontram com o Papio Noel “de verdade”, tiram fotos entregam sua cartinha.

bora_formaes

 

Iguatemi

A tradicional decoração de Natal do Shopping Iguatemi tem como tema o circo. A praça central do shopping foi transformada em um picadeiro natalino, com direito a animais brincando no trapézio e Papai Noel se equilibrando em um monociclo. Além da linda decoração, o Iguatemi oferece duas atividades temáticas para as crianças: decoração de bolinhos (no Espaço Fashion) e oficina de enfeites de natal (no mezanino). E como não podia faltar, o Papai Noel aguarda os pequenos para receber seus pedidos, conversar e tirar fotos no Espaço Fashion.

bora_formaes


Vila Olímpia


No primeiro piso do Shopping Vila Olímpia as crianças encontrarão a casa do Papai Noel, super completa e bem decorada – lá, Papai Noel está sentado em frente a lareira e Mamãe Noel cozinha alegremente – ambos em versão de bonecos animatronicos. No segundo piso os pequenos poderão conversar, tirar fotos e entregar suas cartinhas para Papai Noel, que os aguarda sentado em um trenó.

 bora_formaes

 

Bourbon Shopping

A “Casa de Chá do Papai Noel” traz um lindo cenário, repleto de árvores iluminadas, gnomos, coelhos e ursos animatrônicos, carrinhos de cupcakes e uma estante lotada de doces preparados pela Mamãe Noel. Logo na entrada da casa, os pequeninos poderão se divertir no roda-roda de xícaras, com a supervisão de monitores.

 bora_formaes


Santana Parque Shopping

Uma imensa pista de gelo com uma grande árvore de natal ao centro e um coreto com uma banda de Jazz Band formada apenas por Papais Noeis. Além de fazer parte da decoração, a pista de gelo está aberta para que adultos e crianças se divirtam – com o auxílio de monitores. Oficinas criativas, árvore solidária e o cantinho do bom velhinho completam a programação.

 bora_formaes

Você já visitou alguma decoração de natal esse ano? Conte para nós o que achou!

E para saber tudo o que está rolando em São Paulo para crianças nesse Natal – oficinas, espetáculos e decorações natalinas – acesse aqui.

Bora aí?

bora ai

Abraço,

Lina Brochmann