Posts publicados

categorias: Vida de Mãe

Alimentos proibidos nos primeiros anos de vida

Resolvi escrever esse post pois antes de ser mãe eu não sabia que existem alguns alimentos proibidos para as crianças pequenas por riscos de alergia ou intoxicação.

Sempre que posso tento explicar as pessoas da família e divulgar, porque muita gente não tem essas informações.

Lembrando, existem vários alimentos que não DEVEMOS oferecer, mas essa lista não diz a eles. (ficam para um próximo post)

Aqui estão os alimentos PROIBIDOS pelos pediatras e a idade correspondente:

  • OVO: melhor dizendo, a clara do ovo. Pode causar alergias no bebê, e por isso deve ser introduzida aos poucos a partir da liberação do pediatra. Aqui aconteceu com o Murilo aos 8 meses. Além disso, é importante evitar alimentos e preparações que contenham em sua composição, como bolos, biscoitos, iogurtes e risotos.
  • LEITE DE VACA: Da mesma forma que o ovo o leite de vaca pode causar alergias no bebe. A maioria dos pediatras liberam após o primeiro ano, converse com o seu.Além de não oferecer  nutrientes importantes como ferro e zinco contem altas concentração de proteínas que provocam indigestão e podem causar alergia.
  • MEL: O mel está contraindicado para bebês de até 2 ano de idade, pois pode conter a bactéria Clostridium botulinum, que libera toxinas no intestino causando o botulismo,E como a flora intestinal do bebê ainda não está completamente formada não consegue combater os micro-organismos que contaminam os alimentos, sendo importante evitar o uso de QUALQUER tipo de mel.
  • MORANGO e KIWI: Risco de alergia através dos carocinhos. Introduzir após a liberação do pediatra, normalmente depois do primeiro ano de vida e procurar oferecer orgânicos.
  • AMENDOIM: As frutas oleaginosas como amendoim, castanhas e nozes são alimentos alergênicos, por isso é recomendado EVITAR até os 2 anos de idade e estar sempre atento ao rótulo dos alimentos.
  • ADOÇANTES: Os adoçantes só devem ser dados para crianças de qualquer idade se forem recomendados pelo médico ou no casos de doenças como a diabetes.
  • FRUTOS DO MAR: Devido ao alto risco de alergia também só deve ser oferecido com liberação do pediatra e atenção dos pais.

Mais uma vez volto a dizer, existem vários alimentos que não devem ser oferecidos, entre eles, doces, bolachas recheadas, refrigerantes, embutidos, gelatinas, chocolate, etc…

Mas esses acima estão na lista dos PROIBIDOS e que devem ser introduzidos com calma e autorização do médico.

categorias: Vida de Mãe

Quais os motivos do seu bebe acordar durante a noite?

Seu filho não dorme bem??

Claro que se esse for o seu caso é obvio que não é algo que você queira, mas você sabe quais são os prejuízos dessa ausência de horas suficientes de sono para cada idade?

Achamos muito importante oferecer essa informação:

– Falta de atenção

– falta de cognição

– dificuldade de aprendizado

– transtornos do crescimento.

 

Os padrões de sono e de alimentação do bebe não se definem logo após o nascimento. O recém-nascido precisa de 3 a 6 semanas para se adaptar a nova vida. Nos primeiros meses, o bebê pode ter dificuldade em adormecer durante o dia e/ou à noite.

 

Por que eles acordam tantas vezes durante a noite?

Os motivos podem ser:

 

– Dentes:

O rompimento dos dentes é um fator que leva os bebés a despertarem durante a noite. Esta fase começa por volta dos seis meses de idade e pode prolongar-se por muitos meses.

 

– Fome:

Muitos bebes acordam com fome mas logo que são alimentados (amamentação) voltam a dormir.

 

– Falta dos pais:

Muitos bebes tem habito de adormecer no colo dos pais, são embalados, ninados, levados a passear de carro ou levados para cama dos pais. Esses bebes não conseguem aprender a se acalmar e adormecer sozinhos. Portanto quando despertam não conseguem voltar a dormir.

 

– Picos de crescimento:

São determinados marcos no desenvolvimento, que duram alguns dias e podem ser o motivo do despertar do bebe durante a noite. Os picos acontecem por volta dos  7-10 dias de idade, 3 e 6 semanas e 3, 6 e 9 meses de idade.

 

– dor:

Qualquer tipo e mal estar pode fazer com que o bebe acorde, assim como nós. Uma infecção ou uma cólica pode alterar o sono por um período. Portanto é importante sempre investigar as causas.

 

– Super estimulação:

Passar da hora de dormir e muita agitação pode fazer com que seu bebe não consiga descansar e acorde chorando varias vezes durante a noite.

 

– Ansiedade da separação:

Momento em que o bebe percebe que não é um ser único junto com sua mãe. A medida que desenvolvem uma maior independencia eles podem acordar mais vezes.

 

– Chupeta:

Muitos bebes estão acostumados a dormir sugando e acordam se a chupeta cai durante o sono.

A solução nesse caso é ensinar o bebe a recoloca –la, para isso você pode deixar várias espalhadas por perto ou dentro do berço.

 

Atenção!!!

Observe sempre seu bebe.

Se ele continua a despertar é fundamental  a visita ao seu pediatra.

categorias: Vida de Mãe

Tudo o que você precisa saber sobre os cuidados com a pele do bebê

No post de hoje você encontra todas as respostas sobre como lavar o enxoval para a chegada do bebe e nos seus primeiros anos de vida e os quais os cuidados devemos ter com a pele.

Duvidas reais, por mães reais e esclarecidas pelo Dr. Domingos Mantelli e especialistas da R&D Unilever.

 

  1. CARLA MARCONDES: Olá. Gostaria de saber como podemos preparar as roupas para a chegada do bebê. Como devemos lavá-las e guarda-las? Com quanto tempo antes da chegada do bebê, devemos lavar todo o enxoval?

Dr. Domingos Mantelli – O ideal é lavar todas as roupas que você comprar. Lembrando sempre, é claro, de usar produtos específicos para isso. Recomendamos que seja realizado em torno de 30 a 36 semanas de gestação para, caso ocorra um parto prematuro, tudo já estará em ordem. Guarde sempre em lugares arejados.

R&D Unilever – É fundamental lavar todas as roupas do bebê antes de usá-las, pois sua pele é muito sensível nos primeiros anos de vida. Antes de colocar as roupas na máquina, acomode-as em saquinhos de lavagem, principalmente as luvinhas, meias e sapatinhos, que são peças mais delicadas. Não misture as roupas do bebê com as de outras pessoas e lembre-se de colocar a dosagem de detergente e amaciante de acordo com as recomendações das embalagens dos produtos. Use produtos que foram desenvolvidos especialmente para serem usados nas roupas dos bebês.  As marcas Omo e Comfort, por exemplo, possuem produtos específicos como o detergente Omo Puro Cuidado e o amanciante Comfort Puro Cuidado, que são hipoalergenicos e dermatologicamente testados. Um cuidado em dobro para roupinha do seu bebê.

Escolha o ciclo especial para roupas delicadas. Opte por tecidos de algodão na hora de comprar a roupa do bebê. Além disso, evite centrifugar as mais delicadas, como a lã, pois este processo pode danificá-las. Por fim, seque as roupas ao sol e passe-as com ferro quente do lado avesso, a alta temperatura ajuda a esterilizar as peças.

————————————————————————–

  1. RAQUEL BASTON: Olá! A partir de que idade as roupas da criança podem ser lavadas junto com a dos adultos e qual a melhor forma de lavar roupas de que ficam encardidas, como uniformes?

Dr. Domingos Mantelli – As roupas podem ser lavadas juntas a partir dos 3 anos. As muito encardidas, o ideal é deixar primeiro de molho para tirar a sujeira mais grossa, e depois proceder com a lavagem habitual.

 ————————————————————————–

  1. JULIANA ANNUNCIATTO: Ah mais uma dúvida: preciso lavar a roupa do bebê separada da família até qual idade? Tem que secar do avesso ou não? Tudo deve ser passado?

Dr. Domingos Mantelli – Até 3 anos o ideal é lavar separado. Quanto a secagem não há uma obrigatoriedade em ser do avesso. Quanto a passar, orientamos que faça.

R&D Unilever – É importante separar as roupas dos pequenos até, pelo menos os dois anos de idade. Além desta divisão, nunca se deve lavar as peças íntimas junto com as roupas da família e, principalmente, as das crianças. Sobre o processo de lavagem para as roupas dos bebês, deve-se respeitar as indicações dos rótulos das embalagens e optar por produtos que não agridam a pele – os hipoalérgicos e dermatologicamente testados -, como por exemplo.  Além disso, é importante  escolher o ciclo de lavagem mais apropriado da máquina de lavar. Seguindo estas recomendações, não é necessário lavar as roupas dos bebês do avesso. Após a lavagem, seque as roupas ao sol e passe-as com ferro quente do lado avesso, a alta temperatura ajuda a esterilizar as peças.

————————————————————————–

  1. JULIANA ANNUNCIATTO: Oi, como posso hidratar o rosto do meu bebê de 3 meses e meio? E posso usar protetor solar? E repelente?

Dr. Domingos Mantelli – Hidratação deve ser realizada com hidratantes hipoalergênicos específicos para bebês dessa idade, sempre com a orientação do pediatra. Protetores solares existem alguns específicos para crianças a partir de 3 meses. Já os repelentes, apenas após 6 meses.

————————————————————————–

  1. JULIANA FELICIANI: Olá. Como proteger a pele do bebê do ressecamento agora no inverno?Só hidratante não está resolvendo. Obrigada!

Dr. Domingos Mantelli – Se a hidratação apenas não está resolvendo, orientamos procurar a orientação de um pediatra, pois nesse caso podemos estar diante de algum quadro de dermatite, e isso requer tratamento específico.

————————————————————————–

  1. ADRIANA BAILONE: Gostaria de saber o que fazer durante a infância, para que a criança não desenvolva alergia contra produtos que usamos nas roupas. Eu sou alérgica até hoje e isso me incomoda muito.

Dr. Domingos Mantelli – Ideal é sempre usar produtos hipoalergênicos, específicos para crianças e com a orientação e aval do pediatra.

————————————————————————–

  1. MÔNICA SILVA: Os sachês que muitas de nós colocamos nas gavetas para dar um cheirinho nas roupas é prejudicial? Com qual idade o bebê pode frequentar uma praia e quais os cuidados, além de protetor solar?

Dr. Domingos Mantelli – Se o cheiro não for muito intenso, não há problemas. Quanto à praia, recomendo que o bebê tenha acima de 3 meses, de preferência em início da manhã ou final da tarde para fugir dos picos de sol.

————————————————————————–

  1. LUANA FEDATO: Como a pele do bebê é mais sensível e precisa de proteção, como fazer nos dias de calor pra evitar as brotoejas? É o tecido? Qual o mais adequado?

Dr. Domingos Mantelli – Principalmente usar roupas adequadas, ventiladas e leve.

————————————————————————–

  1. RAQUEL ITMURA: Precisa hidratar a pele do bebê depois do banho? E no inverno, o rosto fica ressecado, até vermelhinho, o que fazer?

Dr. Domingos Mantelli – Não há necessidade de realizar hidratação depois do banho de rotina. Já no inverno, pode ser necessário. Nesse caso, apenas produtos indicados pelo pediatra.

————————————————————————–

  1. KALINE GASPARINE: A partir de qual idade podemos usar qualquer tipo de perfume e creme na pele dos nossos filhos?

Dr. Domingos Mantelli – O uso de qualquer cosmético ou fragrância, deve sempre respeitar as recomendações do fabricante quanto à idade.

————————————————————————–

  1. VANESSA ROMERO: Logo que o bebê nasce a pele fica bem ressecadinha e descascando. Qual a melhor maneira de controlar a hidratação da pele do bebê?

Dr. Domingos Mantelli – Primeiramente o pediatra deverá avaliar o bebê. Evite banhos muito quentes e realize a hidratação com óleos ou creme específicos para recém-nascidos.

————————————————————————–

  1. GABRIELA FEDATO: Alguns bebês recém-nascidos ficam com uma manchinha roxa no bumbum. O que é isso? É normal?

Dr. Domingos Mantelli – Pode ser muitas coisas. Mas, geralmente, são benignas e não trazem maiores problemas. Porém, apenas o pediatra, após avaliação, poderá dar o diagnóstico correto, e as orientações necessárias.

 ————————————————————————–

  1. JOSY SARDINHA: Gostaria de saber como cuidar do couro cabeludo do bebê, tem algum tratamento especial?

Dr. Domingos Mantelli – Existem escovas específicas que ajudam na limpeza do couro cabeludo, eliminando a sua descamação excessiva.

————————————————————————–

  1. JOANA ALVES: Com que frequência devemos hidratar a pele do bebê?

Dr. Domingos Mantelli – Dependendo de cada caso. Via de regra, uma vez ao dia.

————————————————————————–

  1. ANA KIKA LANARIAdorei! Borá lá! O que é melhor, usar sabão de coco em pó ou líquido? 

R&D Unilever – Por ter a pele mais sensível que as dos adultos, os bebês necessitam de cuidados especiais na hora de lavar as roupas. Por isso, o mais importante no momento de escolher os produtos para a lavagem das roupas dos pequenos é verificar se eles são hipoalérgicos e dermatologicamente testados. Isso significa que o produto não causou alergia ou qualquer reação alérgica em contato na pele durante os testes realizados. Para completar a lavagem recomendamos o uso do amaciante Comfort Puro Cuidado que também passou por rigorosos testes.

 ————————————————————————–

  1. GABRIELA CHALEMAté qual idade devemos lavar as roupas com sabão especial?

R&D Unilever – Até os 2 anos de idade, a pele dos pequenos ainda é muito sensível e necessita de atenção especial. Durante este período, é importante escolher produtos que não agridam a pele dos bebês, como os hipoalérgicos, com PH neutro e dermatologicamente testados.

————————————————————————–

  1. FERNANDA BIZÉ melhor lavar as roupas das crianças separadas das dos adultos? Até que idade?

R&D Unilever – É importante separar as roupas dos pequenos até, pelo menos os 2 anos de idade. Além desta divisão, nunca se deve lavar as peças íntimas das demais roupas da família e, principalmente, das crianças. Sobre o processo de lavagem para as roupas dos bebês, deve-se respeitar as indicações dos rótulos das embalagens e optar por produtos que não agridam a pele dos pequenos, como os hipoalérgicos e dermatologicamente testados, como por exemplo o detergente OMO Puro Cuidado e o amaciante OMO Puro Cuidado.  Além disso, é importante seguir o ciclo da máquina de lavar para roupas delicadas. Seguindo estas recomendações, não é necessário lavar as roupas dos bebês do avesso. Após a lavagem, seque as roupas ao sol e passe-as com ferro quente do lado avesso, a alta temperatura ajuda a esterilizar as peças.

————————————————————————–

  1. ANA KIKA LANARI:
    O ideal é fazer alguma migração aos poucos para o esquema de lavagem do resto da família??Sempre fiz direto com 2 anos…Mas me disseram que pode começar aos poucos com algumas peças antes disso…

R&D Unilever – O ideal é a partir dos 3 anos

 

 

Este post conta com o apoio de uma empresa que confiamos

 

categorias: Compras, Vida de Mãe

Dicas para preparar e organizar o enxoval do seu bebê

Uma das maiores preocupações das mamães, principalmente as de primeira viagem é o enxoval.

Como preparar, como evitar gastos desnecessários e como cuidar das peças. É um mundo totalmente novo e por isso é normal acontecerem erros e exageros na preparação.

Antes de iniciar as compras deve-se levar em consideração as necessidades de cada família e ficar muito atento às estações do ano.

Bebês recém-nascidos até 3 meses dormem praticamente o tempo todo, portanto priorize roupas confortáveis e de fácil colocação.

As melhores peças para essa fase são com tecido de algodão, tecido macio e confortável ao toque e de preferência com elásticos na cintura.

O mesmo vale para a roupa de cama e banho. Quanto mais macio o tecido for, melhor para a pele do bebê.

Não podem faltar: macacões, conjuntinhos e bodies. (muitos bodies!!!)

Evite camisetas, calças jeans e outras peças de difícil colocação e de tecidos mais ásperos.

Você pode incluir também vestidinhos, desde que consiga colocar um body embaixo ou até use alguns conjuntos de calças quem imitam meias calças, assim fica super charmoso e confortável para o bebê.

Compre bodies lisos para poder combinar com as outras peças de roupa. Sempre compro vários brancos, porque são super práticos de usar!

Depois de todo enxoval escolhido, vamos falar sobre o momento de organizar e se preparar realmente para a chegada do bebê.

Antes de qualquer coisa é preciso lembrar que todas as roupinhas, mantas, toalhas e roupas de cama precisam ser lavadas antes de usar e o ideal é iniciar essa lavagem das peças a partir de 32 semanas de gravidez.

Aqui em casa sempre separo tudo conforme o tamanho e vamos lavando aos poucos e de acordo com a necessidade.

Portanto, as primeiras roupinhas a serem lavadas são as peças que serão usadas na maternidade e as de tamanho RN – 0 a 3 meses

As roupas devem ser lavadas na máquina por que assim todos os resíduos de produto e sujeiras são retirados.

Algo que devemos dar importância é o produto que vamos escolher. Sempre escolha um sabão líquido e amaciante específicos para a pele de bebê e dermatologicamente testados.

Minha escolha e indicação: Comfort Puro Cuidado que é hipoalergênico e dermatologicamente testado, o que evita problemas de alergia ou de cheiro muito forte nas roupas dos pequenos, o que é ótimo! Eu usei sem medo!comfortprodutoOutra dica muito importante é: Não misture as roupas do bebê com outras roupas do restante da família na mesma lavagem, para evitar o contato das peças com sujeira, suor e outros tipos de resíduos.

Peças delicadas podem ser colocadas naqueles saquinhos próprios para lavagem direta na máquina.

Após a lavagem, guarde as roupas nas gavetas do trocador, para que fiquem sempre com fácil acesso e ao alcance das mãos na hora da troca.

Além dos itens do bebê no quartinho e na cozinha precisamos também preparar a lavanderia antes de recebê-los.

Veja aqui o que não pode faltar:

– 02 baldes – um para lavar e outro para enxágue (ou uma máquina de lavar)

– 01 borrifador (com água) para ajudar a passar as roupas

– Cesto de roupa suja (que pode ser uma gaveta do trocador se tiver espaço sobrando)

– Cesto de roupa limpa, para separar a roupa antes de passar.

O que vocês fazem por ai? Tem mais alguma dica para a lavanderia dos bebês?

*** Fonte: Carol Baldin, Baby Planner – http://www.carolbaldin.com/

 

 

Este post conta com o patrocinio de uma empresa que confiamos

 

categorias: Vida de Mãe

5 cuidados que você precisa ter com o sono do seu bebê

  • Preparação do ambiente:

O local onde o bebê vai dormir precisa ser aconchegante e nos primeiros meses, minha dica é o ninho. Quando tive o Miguel eu não conhecia essa técnica mas dessa vez já providenciei desde quando o Murilo chegou em casa.

A técnica consiste em literalmente montar um ninho dentro do bercinho.

Você precisará de uma tolha de banho grande e um cueiro.

Enrole a toalha e posicione em formato de U.

sono-do-bebe

Depois acomode o cueiro, prendendo  as pontas por baixo da toalha, formando o ninho para seu bebê.

sono-do-bebe-1

sono-do-bebe-2

sono-do-bebe-3

O Murilo dormiu os primeiros 2 meses numa caminha portátil em cima da nossa cama. (com o ninho). Depois foi para o berço.

imagem: divulgação

imagem: divulgação

  • Diferenciar as sonecas do sono noturno:

Precisamos deixar que o bebê sinta a diferença entre o dia e a noite. Portanto durante o dia não se preocupe com barulhos, deixe o ambiente iluminado e durante a noite faça o contrario. Procure manter a iluminação baixa e o silencio. Importante, ao amamenta-lo na madrugada evite interação com o bebe, não brinque, não converse.

  • Entenda os sinais de sono do bebê:

Nas primeiras semanas de vida, o bebê não fica muito tempo acordado. Portanto não espere muito para coloca-lo para dormir, pois ele estará tão cansado que não conseguirá dormir sozinho.

Preste atenção nos sinais de cansaço: os bebês costumam resmungar, esfregar os olhos ou até mesmo chorar.

Ao notar os primeiros sinais já coloque no carrinho ou no berço para que ele adormeça sozinho. Caso não consiga nine ou coloque para dormir da forma como está acostumada.

 

  • Estimule a independência para que ele adormeça sozinho.

Esse item eu sei que é muitoooooo difícil!!! (siga SEMPRE seu coração)

Nos três primeiros meses acontece a chamada extero gestação que nada mais é que a continuidade da ligação mãe, bebê como era no ventre materno. O bebê é imaturo demais para toda essa mudança.

Durante a gestação ele estava envolvido pelo útero e ficava aquecido e apertadinho, sendo balançado a cada movimento da mãe. Por isso depende de cada bebê essa adaptação ao mundo aqui fora!

Durante esse inicio da vida deles, minha dica é: fique sempre com o bebê junto ao corpo. Não se importe muito com as regras. Mantenha a calma e transmita esse sentimento para o bebê. Não importa o que aconteça deixe-o entender que você estará ao lado dele todas as vezes que for solicitada.

Aos poucos estimule com que ele adormeça por conta própria. Colocando-o no berço quando ele já apresentar sinais de sono, mas ainda estiver acordado, mesmo que você tenha que permanecer ali com um carinho ou fazendo o barulhinho do: shiiiiii

 

  • Rotina:

Procure manter os hábitos e a ordem como as coisas acontecem. Isso facilita a percepção do bebê para os acontecimentos, diminuindo assim a ansiedade e os possíveis medos.

categorias: Decoração

Quarto do Murilo

Demorei, mas enfim vou mostrar o quartinho do Murilo e seus detalhes.

Antes de saber se era menino ou menina, já tinha na cabeça as cores que gostaria de usar para o quarto do novo bebê: Cinza e Menta

O que deu o toque mais masculino foram as peças retas e sem muitos detalhes.

Queria um lugar fofo, confortavel e principalmente util.

Então, vamos lá:

quarto12

Berço e cômoda são da Tulipa Baby, escolhi essa linha reta porque achei mais moderna. O trocador virado para frente é uma das melhores coisa do quarto. Fica bem mais fácil e seguro trocar o bebê.

O enxoval do berço e trocador é da Pilulito. elas literalmente me socorreram, deixei isso para ultima hora e combinamos tudo por email e telefone. Falei as cores, mostrei referencias e elas me apresentaram exatamente o que eu procurava.

Quadrinhos feitos pela mamãe, comprei as ilustrações no site ETSY, recebemos as artes e imprimimos aqui.

quarto1 quarto2 quarto3
quarto8

 

Prateleira da Tulipa Baby com ganchos.

Móvel organizador da Etna e as cestas de tecido comprei na C&C.

Caixas encapadas por mim com as sobras do papel de parede.

quarto9

Detalhe do papel de parede, que na verdade é um adesivo.

Enviei a arte e as medidas e desenvolveram a estampa especialmente para o quarto do Murilo. (email para contato: jnogueira.silvaneto@gmail.com)

Letra M, foi o quadro da maternidade e agora decora o quarto, ela é super leve feita de plastico e tambem foi produzida na cor e formato que eu escolhi. Essa eu ganhei de presente, mas na época que estava planejando a decoração orcei com a Pakatutti – https://instagram.com/pakatutti/

quarto10

quarto13 quarto14

Detalhes do trocador:

  • Bandeja azul da Tok Stok
  • Organizador porta fraldas e pomadas da Tok Stok (uso muitoooooo)
  • Potinhos elaborados e feitos por mim – mostro no video abaixo como faz
  • Garrafa térmica acervo pessoal
  • Pote onde guardo as chupetas é de acrílico e comprei na DAISO (6,99)

categorias: Decoração

Primeiro video – DIY – Quadro de recados para o quarto do bebê

Meninas, vim contar pra vocês que agora temos também um canal no Youtube e vamos colocar videos fofos com dicas, um pouco do nosso dia a dia com os filhos e até entrevistas.

Cliquem AQUI para não ficar de fora das novidades e se inscrevam no canal.

No primeiro vídeo mostro um quadrinho que fiz para o quarto das crianças.

A ideia inicial era fazer um quadro de recados para o quarto do bebê, mas o Miguel viu e pediu um igual pra ele.

Espero que vocês gostem!!!

PS: prometo que vou melhorar nos tutoriais e nas edições.

 

Materiais usados:

– Tesoura

– Papel escolhido

– Porta retrato

– Régua

– Lápis ou caneta

quadrinhobebe1

 

 

Passo a passo:


 

 

Resultado:

quadrinhobebe

 

categorias: Compras

Pula-Pula para bebês

Simplesmente AMEI esse produto!!!

Esse pula-pula é demais. Super fácil de montar e pode ser colocado em QUALQUER porta, desde que tenha batente, que é onde ele fica preso.

conheca-o-pula-pula-para-bebes conheca-o-pula-pula-para-bebes-2 conheca-o-pula-pula-para-bebes-3

Além disso, o pula-pula é bem seguro, pois a criança fica presa e firme, sem machucar, óbvio !

É ideal para aquela fase em que a criança já senta, mas ainda não fica em pé. Indicado para crianças de até 13kg.

Eles se sentem “livres”, já que ninguém precisa segurá-los. Fora que contribui para o desenvolvimento de equilíbrio, força e coordenação motora.

O pula-pula não é mais um trambolho em casa, pelo contrário, leve e prático ele pode ser levado, inclusive, nas viagens, como eu faço por aqui.

Testado e aprovado!

Agora o mais legal: Conseguimos uma condição super especial DIRETAMENTE COM A IMPORTADORA: São 20% de desconto!
Contato: 3384-4188 e e-mail vendas@oasisimportadora.com.br
Para conhecer esses e outros produtos super bacanas acesse: http://www.oasisdobebe.com/loja-online/ tem muita coisa legal !

Este post é um publieditorial

categorias: Vida de Mãe

Terapia 3 em 1 Lansinoh – Como aliviar problemas durante a amamentação

Hoje a dica é para as m@es que estão amamentando, ou as grávidas que estão se preparando para isso.

 

A Lansinoh lançou um produto muito legal, que foi desenvolvido por médicos: a Terapia 3 em 1 para Seios TheraPearl.

 

São compressas reutilizáveis que podem ser usadas quentes ou frias para aliviar alguns problemas que podem acontecer durante a amamentação, como dores, inchaços, ingurgitamentos, mastites e dutos obstruídos.

Além do produto ser lindo, ele se encaixa perfeitamente nos seios e é muito fácil de usar. Por exemplo, para aquecer a compressa é só colocá-la no microondas por 15 segundos!

 

TheraPearl Product 3D ALL in pack

Essas bolinhas são super macias e o formato da compressa faz com que ela “abrace” o peito inteiro. E ainda vem com essa capinha.

 

Seus 3 benefícios são:
– Compressa Fria – indicada para aliviar o ingurgitamento mamário
– Compressa Quente – indicada para aliviar mastites e dutos obstruídos
– Auxílio para a bomba de tirar leite – compressa morna para facilitar a descida do leite e reduzir o tempo de bombeamento

 

Ah, e é importante dizer que as compressas são atóxicas, sem látex e 100% livres de bisfenol A (BPA Free).

 

E já que estamos falando de problemas durante a amamentação, separamos algumas dicas para superar essas dificuldades.

 

c-category-breastfeeding

 

1. O que é ingurgitamento e o que posso fazer para melhorar?

 

O ingurgitamento, ou o “leite empedrado”, é o inchaço das mamas, que ocorre quando o leite desce deixando a mama pesada, quente e dura.

Algumas dicas para aliviar o ingurgitamento são:

– Amamentar frequentemente para aliviar o peso da mama
– Ordenhar o leite manualmente ou com uma bomba tira-leite para deixar a mama macia e facilitar a pega do bebê.
– Fazer compressas frias para ajudar a tratar o ingurgitamento

2. O que é mastite e o que posso fazer para melhorar?

 

Quando o duto bloqueado ou ingurgitado não é desobstruído, o tecido mamário é infectado, deixando parte da mama vermelha, quente, inchada e amolecida – a chamada Mastite.

 

Sintomas
Os sintomas da mastite normalmente incluem uma febre de 38,5°C ou mais, calafrios, dor semelhante à gripe, mal estar e doença sistêmica.

Causas
A mastite pode ser causada por:
– Ingurgitamento ou extração de leite insuficiente (devido a problemas de pega, sucção ineficaz, freio lingual curto ou outra variação anatômica, dor nos mamilos, bebê sonolento ou distraído, excesso de leite, amamentação apressada, tempo limitado do bebê no peito, gêmeos ou mais bebês, etc.)
– Mamadas infrequentes / ignoradas (devido a dor nos mamilos, dentição, uso excessivo de chupeta, mãe ocupada, retorno ao trabalho, desmame abrupto, etc.)
– Pressão nos dutos (de dedos, sutiãs ou roupas apertadas, dormir de bruços, etc.)
– Inflamação (de uma lesão, infecção bacteriana, ou alergia)
– Anemia, estresse, imunidade baixa

 

Tratamento
Algumas dicas para aliviar a mastite são:
– Observar a posição correta da mamada
– Manter o bebê mamando frequentemente do lado que estiver inchado
– Massagear delicadamente a parte inchada em direção ao mamilo
– Fazer compressas quentes/mornas diretamente na mama antes da amamentação, entre os intervalos de amamentação ou durante a ordenha de leite para aliviar a dor e a inflamação
– Podem ser utilizados antibióticos e outros tratamentos indicados pelo médico para tratar a mama inflamada
– Se mamãe não quiser amamentar o lado infectado, deve se ordenhar o leite

 

3. O que é a obstrução dos dutos e como a Terapia 3 em 1 para os Seios TheraPearl pode ajudar?

 

O duto obstruído (ou bloqueado) é quando a área da mama em que o leite desce fica obstruída. Os poros dos mamilos podem estar bloqueados (muitas vezes chamado de bolha de leite) ou ainda a obstrução pode ser mais para trás, no canal do leite. O duto obstruído normalmente vem de forma gradual e afeta apenas uma mama.
As mães geralmente notam um caroço, mas também pode acontecer de notar a sensibilidade ou a dor, sem uma protuberância óbvia ou área de ingurgitamento. A localização do caroço pode mudar.
O duto obstruído normalmente vai ficar mais dolorido antes da amamentação e menos sensível depois, e a área normalmente fica menos irregular ou menor após a amamentação. Amamentar no lado afetado pode ser dolorido, principalmente durante a descida do leite.

 

Sintomas
Geralmente não há sintomas sistêmicos para os dutos obstruídos, mas uma febre baixa (até 38,5°) pode aparecer.

 

Causas
Os dutos obstruídos podem ser causados por:
– Ingurgitamento ou extração de leite insuficiente (devido a problemas de pega, sucção ineficaz, freio lingual curto ou outra variação anatômica, dor nos mamilos, bebê sonolento ou distraído, excesso de leite, amamentação apressada, tempo limitado do bebê no peito, gêmeos ou mais bebês, etc.)
– Mamadas infrequentes / ignoradas (devido a dor nos mamilos, dentição, uso excessive de chupeta, mãe ocupada, retorno ao trabalho, desmame abrupto, etc.)
– Pressão nos dutos (de dedos, sutiãs ou roupas apertadas, dormir de bruços, etc.)
– Anemia, estresse, imunidade baixa

 

Tratamento
Recomendações comuns para o tratamento de dutos obstruídos são:
– O calor (com compressas quentes / mornas)
– Fazer massagem, descanso, e esvaziamento da mama (por amamentação ou bombeamento)
– Podem ser utilizados antibióticos e outros tratamentos indicados pelo médico

 

4. O que fazer para facilitar a descida do leite na hora da ordenha?

 

Você pode fazer compressa quente/morna diretamente na mama antes da ordenha, ou se você tiver a Bomba Tira leite pode colocar a compressa morna em volta da flange da bomba durante a ordenha para facilitar a descida do leite.
Estudos tem mostrado que o peito aquecido auxilia mais na descida e na liberação do leite materno do que o peito frio. Após aquecer a compressa e colocá-la sobre a flange da bomba tira-leite, o calor vai incentivar a descida do leite e é provável que ele comece a fluir mais rapidamente.

Esperamos que essas dicas te ajudem, e como puderam ver, fazer compressas quentes ou frias podem ajudar em todos esses casos. Ou seja, a Terapia 3 em 1 TheraPearl da Lansinoh é mais um produto que não pode faltar no seu enxoval.

 

Para mais informações, acesse o site da Lansinoh Brasil : www.lansinohbrasil.com.br
Para comprar, CLIQUE AQUI!

*Publipost

categorias: Decoração

5 dicas práticas para quem está preparando o enxoval do bebê.

enxovalenxoval3

Olá M@es!

Já falamos aqui sobre organização dos brinquedos das crianças, e agora o post será voltado mais para o início da maternidade: a montagem e organização do enxoval do bebê.

Quem já tem filho sabe o tamanho da alegria que é receber a notícia da gravidez. Mas, logo após a euforia do momento, a primeira dúvida que começa a invadir nossos pensamentos é o enxoval: o que comprar? quanto comprar? onde comprar?

Quando temos tudo em mãos, a próxima etapa: quando lavar? como guardar?

Para tentar resolver um pouco essas questões, falaremos a seguir sobre dicas práticas, que podem ser muito eficientes nesse momento mágico de nossas vidas

1. Contenha o impulso:

Na minha opinião, essa é a dica mais importante (e que eu sinto muito não ter cumprido, rs). A tendência da maioria de nós, principalmente na primeira gestação, é querer comprar TUDO que encanta nossos olhos. O resultado é um acúmulo de itens desnecessários, o que implica diretamente em uso irracional do espaço destinado.

Hoje em dia, existem várias “listas prontas” fornecidas por lojas, ou mesmo na internet. Essas listas servem apenas para um direcionamento, não devem ser seguidas à risca. Minha dica nesse caso é pedir conselhos para uma amiga próxima que já tem filho, levando em conta a época que o seu irá nascer, o seu estilo de vida, o espaço disponível e o orçamento.

2. Conforto em primeiro lugar:

Junto com a irresistível vontade de comprar o mundo, vem o desejo de vê-los vestidos como membros da família real todos os dias. Acredite: nem mesmo esses bebês suportariam tamanho desconforto. Até os 6 meses de idade, período em que o bebê passa muito tempo deitado, a prioridade deve ser dada às roupas confortáveis, e as mais “arrumadinhas” reservadas apenas às ocasiões especiais (que não são muitas). Devemos levar em conta também o custo-benefício das peças adquiridas. E por benefício, neste caso, subtende-se a praticidade e facilidade que ela nos oferece. Bebês necessitam de trocas de várias vezes ao dia, e roupas difíceis atrasam bastante esse processo.

3. Tamanhos das roupas:

Normalmente montamos o enxoval do bebê com certa antecedência ao seu nascimento, e compramos roupas até mais ou menos 1 ano de sua vida. Os tamanhos devem ser bem distribuídos entre as peças, vale a pena fazer uma espécie de “check list”, e ir anotando e conferindo quantas peças você já tem de cada tamanho, assim as chances de acumular muitas repetidas serão mínimas. Tamanho RN deve ser comprado, porém poucas peças. Normalmente elas duram apenas o primeiro mês. Vale mais a pena comprar mais de última hora (em caso de prematuros) do que perder várias peças sem uso.

Leve sempre em conta o clima em relação ao tamanho que está comprando. Às vezes não resistimos a um belo vestido de verão, e nem nos damos conta que estaremos no inverno quando chegar a hora de usá-lo.

4. Organização:

O ideal é que por volta do sétimo mês o quarto esteja pronto, com todas as roupas lavadas, passadas e guardadas, afinal, além de começarmos a ficar mais indispostas nessa época, a partir daqui o bebê pode chegar a qualquer momento.

A cômoda (trocador) será um lugar indispensável para os cuidados com o bebê. Nela devem conter os principais itens para as trocas, de forma que tudo esteja à mão sem que tenhamos que descuidar do bebê, porém sem aglomeração: Fraldas, água, pomada, algodão, cotonete, aspirador nasal, remedinhos e vitaminas do dia a dia, termômetro são suficientes para a bandeja (ou gaveta principal). Nas outras gavetas devem estar à mão os “paninhos” auxiliares (fraldas de boca, de ombro, babadores, cueiros, etc), bodies, culotes, pijamas, meias, enfim, roupinhas do dia a dia que são trocadas muitas vezes.

A bolsa de passeio pode ficar sempre preparada para as saídas, com todos os itens que precisamos levar, deixando para completar apenas com as trocas de roupas de acordo com o passeio.

Bebês possuem muitos acessórios (miudezas) que vão sendo usados conforme vão se desenvolvendo. Separe uma caixa tipo container para deixá-los todos juntos, etiquete com uma lista do que contém, e dessa forma, você não corre o risco de não encontrar no momento que precisar.

5. Guardando as roupinhas:

Como teremos roupas grandes desde o nascimento do bebê, o ideal é separá-las por tamanhos e deixar no armário apenas as que estão em uso e as um tamanho acima (ex: ao nascer, o bebê deve ter roupas até tam. 3 meses no armário). Quando as maiores começarem a ser usadas as seguintes (aqui, no caso, tam. 6 meses) podem começar a ser lavadas para entrar em uso (e as que não servem mais são retiradas). Esse tipo de rodízio permite que tenhamos acesso somente às peças com tamanho adequando, evitando ao máximo a perda das mesmas sem uso.

E as roupas grandes? O ideal é que sejam separadas em caixas (que podem ser decoradas, virando um item decorativo no armário) etiquetadas por tamanho. As caixas que são esvaziadas para as roupas que entram em uso servirão para as próximas de tamanhos ainda maiores que começarão a surgir.

As roupinhas em uso devem ser guardadas sob “categorias”: bodies manga curta, manga longa, macacões curtos, longos, camisetas, culotes, shorts, conjuntos, enfim, quanto mais bem localizadas estiverem, menos dificuldade você terá para encontrar o que quer. Muitas vezes, não somos as únicas a acessar os pertences do bebê, por isso a importância da boa organização. Etiquetas são sempre úteis para sinalizar o conteúdo das gavetas: use sem moderação!

M@es, aqui está um pouquinho da experiência que fui adquirindo como mãe e profissional, é um prazer compartilhá-las com vocês. Espero que seja útil, e quaisquer dúvidas em relação ao tema, estou à disposição. Muito obrigada!

luciana collinLuciana Collin, 35 anosPersonal Organizer, 
Graduada e Pós Graduada em Fisioterapia, 
Graduada e Mestre em Moda, Arte e Cultura
Mãe do Thiago, 4 anos.
www.organizecomestilo.com