categorias: Mãe da Semana

Mãe da semana: Erika Nicola

Eu tenho 41 anos, casada há 11 anos e 3 filhos.
Casei em 2004 depois de 12 anos de namoro, mas até aí tudo eramos jovens demais pois comecei a namorar meu marido com 17 anos. Fiz faculdade, compramos um Apartamento, só depois decidimos nos casar. Depois de um ano de casada parei de tomar o anticoncepcional, ainda não queria ter filhos mas sempre ouvi dizer que quem toma muitos anos remédio, demora pra engravidar. Mas o tempo foi passando e fui ficando ansiosa pq mesmo tendo relação no meu período fértil, nada! Depois de 4 anos tentando engravidar , resolvemos procurar ajuda. Fiz tratamento com injeção de indutor de ovulação por 4 meses seguidos e nada. Estava desesperada, me indicaram um especialista em reprodução humana, Dr. Alessio Calil Matias. Fizemos todos os exames pedidos por ele, e olha que não foram poucos. E nada de diferente , nem ele nem eu tínhamos problema algum. Só um exame que chamou a atenção do médico, o Cross match, prova cruzada do meu sangue e dele, tinha dado negativo. Então foi feita uma vacina com o sangue do meu marido, chamada ILP. Fiz aplicação da vacina por 3 meses, depois comecei a tentar as induções de ovulação novamente. Foram 3 tentativas sem sucesso. Partimos para a inseminação artificial. Na primeira consegui engravidar! Foi uma explosão de felicidade para todos! Logo no começo contamos para todo mundo! Quando fui fazer o ultrasson de 7 semanas para ouvir o coração do bebê, pra minha surpresa, não tinha bebê ! Foi uma gestação anembrionária. Nossa, meu mundo caiu! Fiquei depressiva, chorei muito! Depois de 2 meses tentamos agora dessa vez com fertilização. Sem sucesso! Tentamos novamente depois mais uma fertilização, nenhum óvulo fecundado. Muito frustrada e já sem grana para continuar, decidimos dar um tempo, um descanso. Desencanei, fui fazer outras coisas, cursos, fiz terapia, enfim, descansei de tudo! Pra nossa surpresa depois de 4 meses, sem tratamento algum, engravidei da minha primeira filha, Giulia! Nem acreditei quando fiz o teste de farmácia em casa, nossos olhos se encheram de lagrimas de tanta felicidade, mas ao mesmo tempo medo! Mas graças a Deus, tinha chegado a minha vez de ser mãe! Tudo muito certo, gravidez abençoada sem problema algum! Em 10 de abril de 2011 nasceu minha primeira filha!
Nós sempre quisemos ter dois filhos. Depois de 1 ano e meio parei de tomar o remédio, pq achei que ia demorar pra conseguir engravidar de novo. Mas quando minha mais velha estava com 1 ano e 7 meses, engravidei de novo!!!! Quanta alegria, teríamos o nosso segundo filho. E filho mesmo, pq veio o Gabriel, meu anjo! Mas a alegria de ser mãe novamente acabou dando lugar a uma certa tristeza. Quando fui fazer o segundo ultrassom morfológico, descobriu-se que o Gabriel tinha uma má formação na mão esquerda, sem motivo aparente. Meu mundo desabou novamente. Chorei muito, não conseguia parar de pensar no problema, e como seria ter um filho deficiente, foi muito dificil a aceitação pra mim. Mas com o tempo fui amadurecendo a idéia, pedindo a Deus pra que me desse forças. No dia 24 de julho de 2013 nasceu meu anjo Gabriel. Lindo, um meninão, saudável, mamava que nem um bezerrinho! Me apaixonei por ele, amei desde o primeiro minuto que o vi.
Desde o nascimento do Gabriel briguei pra conseguir com o meu plano de saúde uma autorização para colocar o DIU, Nossa família estava completa. Só que foram meses brigando com a operadora e quando chegou o DIU na clínica onde iria colocar, marcaram uma data, ou seja, assim que eu menstruasse iria lá para colocar ou DIU. OK. Como sou regulada, quando chegou a data da menstruação, ela não veio. Falei no mesmo dia pro meu marido, que estava gravida , ele não acreditou pq tivemos relação no 9 dia do ciclo e não no periodo fértil. Mas eu tinha certeza. No dia seguinte, fiz o teste em casa, POSITIVO! Quase morremos do coração! A vida não estava fácil , com dois pequenos, muita coisa pra pagar, plano de saúde, escola, enfim, ficamos passados! Como seria? Meu Gabriel tinha apenas 1 ano, era um bebê ainda! Não estava nos nosso planos!
Mas nos planos de Deus sim! Ele nos trouxe mais um presente divino, veio a minha doce Isabela! Linda, amada por todos! Não consigo imaginar minha vida sem ela, sem os meus filhos!
Essa é nossa história! linda, abençoada por Deus!!! Amo minha família,  meus filhos!
Eu era: mulher casada, preocupada com o corpo, malhava
Depois da maternidade, eu sou: mãe, mãe, mãe, esposa também se não já viu kkk
Como descobriu a primeira gravidez: teste de farmácia em casa

E a segunda: teste de farmácia no banheiro do serviço 
E a terceira: teste de farmácia em casa
Trabalha: sim 
Em caso positivo, onde fica o bebê: os dois mais velhos na escolinha e a bebê na casa da vó paterna.
Por que optou por isso: A escola por ser a melhor opção na idade em que estão, eles amam. A casa da vó por falta de grana no momento e por ela ser muito bebê, posso poupá -la ainda esse ano. 
Melhor distração: ler livros, internet. 
Ícone: Galinha pintadinha
Ser feliz é: poder estar com meus filhos, brincar com eles, cheirá-los, beijar , observar dormindo.
O maior sonho: Ter dinheiro para poder curtir a vida com eles. 
Horas de sono por noite: 5
Que horas curte o marido: Depois que eles dormem 
Uma dica para as futuras mom´s: Curtir o filho a cada momento, desde a barriga, tudo passa, eles crescem muito rápido, não se apeguem ao que os outros dizem, faça o que seu coração mandar, deixem dormir na sua cama, um dia não vão querer mais. 
Uma receita infalível para os pequenos: Sempre faço isso quando estão brigando, falo pra eles se beijarem e abraçarem, logo estão rindo e esquecem a briga. 
A viagem perfeita com os pequenos: não fiz muitas por não ter grana, mas fomos para Poços de Caldas quando meu do meio tinha 7 meses, essa foi especial! 
erika-nicola-1 erika-nicola-2 erika-nicola-3
 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

1 comentário

  1. Katia

    Olá,

    Eu tenho endometriose e também consegui uma liminar para fazer fertilização pelo convênio.

    Descobri a Endo tarde demais e perdi as duas trompas.

    Consegui engravidar na segunda fiv, gravidez complicada no início e com 27 semanas tive pré-eclampsia, bebê nasceu prematuro com 29 semanas muitos dias de internação

    Depois teve alergia à proteína do leite.

    Mas hoje está um meninão…

    Gostaria de contar mais detalhes as dor permitido.