categorias: Mãe da Semana

Daniela Bruschetta – Mãe da semana

Justo na semana que eu escrevi um post sobre receber ou não a ajuda do maridon nas tarefas da casa ou com as crianças, vejo uma mensagem inbox da Renata Costa, putz, pensei, meu post já tinha dado tanto o que falar que ela vai me dar que ela está vindo falar comigo, rsrsrs. Quando leio a mensagem dela, reli mais umas duas vezes, tinha recebido um presentão de Natal, ser a Mãe da Semana.

Bem, lá vou eu me apresentar. Sou uma curitibana que veio morar em São Paulo porque o namorado, um santista, a qual conheci em Porto Seguro-BA, passou em um concurso público aqui e não aguentava mais fazer o trajeto Santos – São Paulo – Santos, e eu não aguentava mais os 3 anos de namoro a distância, então larguei tudo na cidade que ainda amo e trouxe minha mudança pra cá, é que em Curitiba eu já morava sozinha.

Passaram 3 anos e oficializamos a união, com tudo que tínhamos direito. A partir daí foi a batalha pra engravidar, digo batalha porque nem com tabelinha, nem com hormônios para estimular a ovulação eu engravidava. Fiz duas vezes exames da cabeça aos pés, e nenhum problema, meu marido trocentos espermogramas, e nada também, comecei a entrar em depressão.

Com 4 anos tentando engravidar e nada, decidimos fazer uma FIV. Fizemos todos os exames e ok, mas como eu era portadora do vírus da Hepatite C, tinha que fazer uma biópsia do fígado e ai veio a triste notícia, a doença tinha acelerado e tive que fazer tratamento, não podendo assim engravidar durante 18 meses, fiquei até afastada do trabalho por 12 meses, enquanto tomava a medicação. Tudo resolvido, mais tentativas, resolvemos então fazer a primeira inseminação, não deu certo, quando desceu a menstruação eu só queria chorar. No trabalho o clima estava piorando a cada dia, era um stress e uma perseguição tão grande da chefe que tive uma crise do pânico e depressão, fui parar no ambulatório da empresa e depois em casa passei mal novamente e fui para o hospital. Foi a gota dágua, então pedi demissão e fui atrás do nosso sonho.

Maridão me mandou uma semaninha para Natal com os parentes para eu relaxar daquele stress todo, depois disso mais uma inseminação, e nada novamente. Então em março de 2010 fizemos uma FIV, colocamos 4 embriões, naquela época era ainda permitido essa quantidade, ainda mais porque eu estava com 39 anos já. Quando peguei o resultado do meu Beta, liguei para o médico na hora, não entendia nada deste exame, e ele falou: você está gravidíssima. Nossa, chorei tanto, que ganhar na mega sena da virada pra mim não me faria tão feliz como foi esta notícia. Veio nosso Enrico, o príncipe tão esperado. Minha profissão se tornou apenas ser Mãe. Mas ainda queríamos mais, e com a idade apertando tínhamos que correr contra o tempo, e 1 mês antes do Enrico completar 2 anos, mais uma FIV, desta vez só 2 embriões, mas foram o que conseguiram perfeitos, e logo no resultado do Beta meu medico disse: além de grávida deve ser gemelar. Ri dele e nem levei muito a sério, mas com 4 semanas de gestação, o primeiro ultrassom, e duas bolinhas na tela, sim, era gemelar, mas um em cada placenta, e assim vieram o príncipe Breno e a princesa Elisa.

Nossa família cresceu, e a cada dia eles nos fazem mais felizes. Agora me resta pedir a Deus para que eu possa ensinar o que é o correto, ou o que eu acho correto, para meus filhos, e tentá-los fazer serem humildes, comportamento que a cada dia tem desaparecido mais e mais.

Eu era: alguém que adorava sair para jantar fora, encontrar com as amigas, viajar muito, mas não era feliz por completa, faltava ser mãe, pois achava e acho até hoje que nasci pra isso.

Depois da maternidade, eu sou: um pouco mais estressada para tentar fazer o correto com eles, tipo… ter rotina pra tudo, pra acordar, comer, tomar banho, hora de brincar, etc. Mas quando vejo que estou exagerada, pego leve, afinal são crianças e precisam curtir também a infância deles, pois eu também tive a minha e sei que fui meio moleca, rsrs. Hoje quando saio para as compras, pra mim nada, pra eles tudo, acho que me larguei um pouco, mas estou tentando voltar a me cuidar.

Como descobriu a primeira gravidez: como foi FIV, não foi bemmmmm uma descoberta, eu não pude ter aquela coisa de surpresa que a maioria tem, como é algo mais que programado, você já tem a data para saber se está grávida ou não.

E a segunda: idem a primeira, rsrsrs

Como foi a reação ao saber que eram gemeos: foi bem engraçada, pois estava eu e minha sobrinha de 15 anos na sala. Quando vi duas bolinhas na tela, primeiro levei um susto achando que seria algo ruim, mas falei pro médico: nossaaa o que são essas duas bolinhas aí? Ele responde: gestação gemelar mamãe. Eu na hora falei: O que? Estou grávida de gêmeos? Ele respondeu: Calma mamãe, não sei ainda se são dois ou mais, preciso verificar cada saco gestacional. Respondi: Não não, terá só um em cada saco, rsrsrs. O legal foi contar para meu marido, só não caiu duro porque o médico já tinha meio que dado um sinal no resultado do Beta.

Pretende ter outros: olha, se eu fosse uns 5 anos mais nova, e soubesse os números da megasena, até teria mais, mas agora prestes a fazer 44 anos, e com os gastos que já temos com os 3, a fábrica fecha por aqui.

Trabalha: posso não trabalhar fora, mas dentro de casa eu não paro um minuto, até para contar minha história pode saber que alguma coisa estou deixando por fazer, rsrs, pois não tenho empregada e nem babá, só uma diarista que vem 2 tardes na semana.

Melhor distração: algum programa na TV que não seja a Peppa Pig, rsrs. Antes eu conseguia ainda fazer Pilates 2x na semana, mas com a gravidez dos gêmeos nem isso dá.

Ícone: minha mãe, batalhadora, paciente, sofredora, mas que nunca deixou a peteca cair. Se eu puder ser 10% do que ela é, já estou feliz da vida. Ser feliz é: ter minha família ao meu lado, saudável e também feliz.

O maior sonho: morar numa casa, de preferência em condomínio fechado, para ter mais espaço para as crianças brincarem, ter um cachorro e poder fazer minha hortinha.

Horas de sono por noite: ate 1 mês atrás eram umas 4 horas de sono, mas não completas, somando os picados da noite, pois com 3 crianças em casa, se um acorda tem que correr pra atender para não acordar os outros dois.

Uma dica para as futuras mães: saiba que dificilmente serão perfeitas, por mais que tentemos. Vão cometer erros e acertos, e não escutem muito o que os outros dizem ou comparem seus filhos com os outros, cada um é cada um, se todos fossemos iguais seria uma verdadeira monotonia.

Uma receita infalível para os pequenos: limites. Toda criança precisa de limite, saber o que é certo e errado, e saber distinguir entre mimar e dar carinho e amor. Carinho e amor, é educá-lo. Mimar é fazer todas as suas vontades, desta forma, pelo menos pra mim, estaria se criando um monstro.

Um programa inesquecível: quero guardar como programa inesquecível algo com nós cinco juntos, então este pra mim acho que não aconteceu ainda.

A viagem perfeita com os pequenos: nossa primeira vez, os 5 juntos para 4 dias na praia, o Enrico sem medo de água só queria o mar, a Elisa deve ter comido uns 500 gramas de areia, a cada distração nossa lá estava ela com areia na boca, e o Breno só queria saber de correr na beira mar, era linda a cena.

Daniela X Daniela: sou do seguinte lema: “Não faça para os outros o que não gostaria que fizesse para você”. Assim eu odeio falsidade, mas infelizmente na sociedade que vivemos em algum momento vc precisa ser falso para ter uma certa paz no ambiente, nossaaa isso me corroe. Não gosto de egoísmo, tenho pavor, e vemos isso nitidamente no dia a dia. Meu maior defeito, me magôo facilmente com as pessoas, e infelizmente seguro isso pra mim, não explodo com a pessoa e acho que por isso volta e meia me vejo deprê. Adoro fazer novas amizades, isso me faz bem, assim como sempre estar disposta para ajudar alguém, quem me conhece pode confirmar isso. Sou muito paciente com os outros, com os filhos as vezes explodo, mas pensem, três crianças chorando ao seu redor, cada uma pedindo algo ou sua atenção, dá pra não explodir? Rsrs, mas é uma explosão leve tipo QUIETOSSSSSSSSSSSSS rsss. Não suporto falta de educação, ainda mais aquela que só porque vc tá pagando você joga isso na cara do outro, ou perder o respeito com os mais velhos, vixi se você faz isso com alguém como você quer ser respeitado??? Acho que essa sou eu, difícil um pouco falar de si apontando defeitos e qualidades.

daniela-bruschetta daniela-bruschetta-1 daniela-bruschetta-2

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook