categorias: Mãe da Semana

Camila Fernandes Lemos

camila lemos _formaes

 

 

 

Oláááá M@es!!!!! Quanta honra ser escolhida, estava no mercado quando recebi uma mensagem da Rê, pulei de alegria e quando pensei em contar para algumas Moms, recebi outra mensagem dela dizendo :“é segredo hein, não conta pra ninguém” aiiiiii fiquei loucaaaa kkkkkkk, muito obrigada Kiki e Rê pela oportunidade, e parabéns por cuidar tão bem do grupo, isso aqui é uma espécie de porto seguro para a nós, adoro isso aqui!

Eu era: Mimada, Intempestiva, briguenta, palhaça, extrovertida, não tinha medo de nada.

Depois da maternidade, eu sou: Forte, guerreira, corajosa, paciente, solidária, mimada, intempestiva, palhaça, e muito cagona.

Como descobriu a 1° gravidez: seios doendo, comendo igual uma esfomeada, senti tontura, fiz teste de farmácia.

a 2°: senti enjôo e tontura, logo suspeitei.

a 3°: senti tontura.. já estava craque kkk corri fazer exame de sangue

e a 4°: a cinta não estava fazendo efeito, a barriga não voltava, então fiz exame de sangue e coloquei a senha e o usuário do site do laboratório aqui no M@es para vcs me contarem Lembram? pq eu não estava acreditando, minha filha numero 3 só tinha 2 meses de vida como assim?? Que susto que foi!!

Pretende ter outros: Ai acho que ta bom já né rsrsrs Liguei as trompas, agora, se eu engravidar vai se chamar Magaiver pq acho que é impossível.

Trabalha: muuuuitooooooooo, em casa cuidando de casa e filhos e não sou assalariada acreditam??!! Rs mas tenho babá e empregada que me ajudam, quer dizer, até a hora que elas resolvem que não querem mais e não voltam mais né… daí sou só eu, Deus e os 4.

Melhor distração: sair com maridon, churrasco em casa, piscina com as crianças, o grupo M@es onde aprendo muito e me divirto bastante com vcs, e meu grupo espartilho onde dou muita gargalhada, aprendo e ensino rsrs

Ícone: Minha mãe, ela é guerreira demais, foi pai e mãe e me espelho nela, acho que ela foi um dos motivos para eu ter a coragem e a força que tenho hoje.

Ser feliz é: pra mim felicidade é estar junto da família, família é a base, é vc acordar aos domingos e assistir qualquer filme velho que as crianças já tenham assistido mais de 40x e não se cansam rs com todo mundo empilhado na cama e sentir que vc não precisa de mais nada e que está tudo bem, ser feliz pra mim é saber que tenho amigas em quem posso confiar e contar quando eu mais precisar, ser feliz é acordar e poder ainda ligar pra minha mãe e saber que ela está viva e poder tomar um café com ela, mesmo nem gostando tanto assim de café só pra ficar junto dela, ou ficar escutando que eu estou com olheiras, que eu não posso deixar os meus filhos dormirem tarde e blá blá blá kkkkk , tadinha, graças a vcs m@es a diabete dela está ótima, muito obrigada de novo por terem me ajudado. Sei que tem muitas aqui que não tem mais a mãe ao lado, e sinto muito por isso de coração

O maior sonho: eu já tive tantos sonhos, hoje só quero que meus filhos tenham saúde, acordo todos os dias e quero ver o sorriso no rosto de cada um logo cedo, assim eu tenho certeza de que está tudo bem, e quero muito poder ve-los crescer. Ah! Como posso me esquecer… quero uma maquina de lavar louça tb, acho que Papai Noel vai me dar este ano, são 6 bocas em casa e 28 copos pra lavar por dia pelamooor rsrsrs

Horas de sono por noite: Oi????? Sono??? O que é isso??? É de comer??? kkkk durmo em media 4 hs por noite.

Que horas curte o marido: aaaa eu dou um jeito kkkk mas curto todos os dias uhuuulllllll kkkkk

Uma dica para as futuras mom´s: PACIENCIA é a chave, sem paciência vc não consegue nem trocar uma fralda sem seu filho chorar CANTEM MUITO, cantem para embalar e faze –los dormir, cantem para dar papá, cantem no carro…. CONVERSEM BASTANTE ate na hora de passar um pomadinha para assadura, eles entendem tudo o que vc fala!

Uma receita infalível para os pequenos: Então descobri agora esta receita infalível, mas não consegui colocar 100% em prática ainda, ROTINA é o que devemos ter, assim os filhos sentem segurança, e isso com certeza vai refletir lá na frente em suas vidas.

Um programa inesquecível: eu adorei uma segunda lua de mel que fiz com meu marido para Fortaleza, foi tão boa a viagem que fiz Maria Fernanda, a filha de numero 3 rsrs

A viagem perfeita com os pequenos: a gente viaja muito, sempre de carro, quando a viagem é rápida vamos de avião mesmo…para eles todas as viagens são perfeitas, eles aproveitam muito!

Camila X Camila: Tive uma infância maravilhosa, estudei nos melhores colégios, amizades boas, fiz Direito, meio errado, saía demais, aproveitei muito minha juventude de todas as formas, minha mãe sempre me dava tudo, eu confesso , eu era muito mimada, namorei bastante, minha vida até os 22 anos era sair na balada, não repetir de roupa e me divertir com as amigas…vida esta que pra mim na época era o que eu achava legal, dei muito trabalho pra minha mãe, morei sozinha com 19 anos, minha mae resolveu pagar toda despesa de um apartamento pra ver se eu criava mais responsabilidade, eu trabalhava em banco e fazia facul, aff 6 meses depois não aguentei e voltei para casa da minha mãe , saudade demais rss e olha que eu morava no bairro ao lado , ah!e não criei nenhuma responsabilidade,em 2005, com 23 anos conheci meu marido ele é de SP e o pai morava aqui em Cuiabá, ele veio terminar a facul pq estava fazendo muito errado aí em SP, 1 ano depois que ele veio embora ele me conheceu, através de uma amiga minha que era parente dele e precisava a mando da tia levá-lo para conhecer a cidade, pois apresentei muito bem Cuiabá para ele kkkk , namoramos e com 4 meses engravidei, foi um susto, eu nem conhecia ele, é aí que a responsabilidade que minha mãe tanto queria que eu criasse foi que apareceu rsrs

A VIDA COMO ELA É – AQUI COMEÇA A REALIDADE Meu marido era estudante de direito como eu, trabalhava de estagiário em um escritório de advocacia, nem me lembro quanto era o salário mínimo na época, e era só isso que tínhamos para sobreviver, minha mãe sempre teve uma boa condição financeira e sempre gastava comigo e meu irmão mas desta vez ela segurou um pouco para que andássemos com nossas próprias pernas, o pai do meu marido tem uma condição muito boa financeira, mas ajudava do jeito dele, se na época eu achava que ele mais atrapalhava do que ajudava, hoje eu acho até que foi bom ter acontecido tudo o que aconteceu, ele fez para o nosso bem. Bom, então engravidei do Rafa, fomos morar num condomínio de 50m² ,eu que limpava a casa, cuidava do bb, enquanto meu marido ia trabalhar, quando meu Rafa tinha 2 meses eu engravidei do Arthur , pois é, eles tem 11 meses de diferença, então lá estava eu, vcs lembram o que escrevi lá em cima? Sobre ter tudo e ser dondoca? De repente eu estava com um marido que eu não conhecia direito, nem gostava tanto assim, com um filho engatinhando, o outro no peito amamentando e eu no fogão de 4 bocas que funcionava 1 boca só, (presente do sogrão, um fogão que estava encostado que fora do peão dele da fazenda), começava a cozinhar as 7 da manha para as 11hs estar pronto para meu marido almoçar, e assim foi indo, não tínhamos condições de ter empregada, não tínhamos carro, ele ia de ônibus, quando vendia o vale transporte que o escritório dava ele vendia para ajudar nas despesas e ia pé para o trabalho, que ficava meio longe de onde morávamos, este escritório nos dava todo final do ano um vale Natal de R$ 250,00, já pensou? 250,00 era o que meu marido gastava numa saída quando solteiro e de repente era a nossa ceia, isso foi bom, aprendemos a dar valor em tudo o que não dávamos, se antes jogávamos dinheiro fora, hoje damos valor a cada centavo, enfim, não tínhamos máquina de lavar, era tudo na mão, minhas mãos sangravam depois de muitos lençóis lavados, eu chorava, mas respirava fundo e nunca entrei em depressão, essa coragem e força iam cada vez mais ficando forte sabem? Só Deus mesmo para me dar essas provações e me dar também forças para eu conseguir aguentá-las, as pessoas do condomínio passavam e perguntavam como eu conseguia….e eu simplesmente respondia: “não sei , eu só consigo”!!!!… então foram 2 anos assim,pouco tempo mas tudo muito intenso, até que começaram a aparecer as pessoas certas nas nossas vidas, e meu marido começou a trabalhar mais e mais, sempre se mantendo firme, um bom pai, um bom marido, confesso que na época brigávamos muito, mas muitooo mesmo, mas entre “tapas e beijos” ele sempre está ao meu lado, me fazendo participar de tudo, me mantendo a par de tudo o que ele faz na vida dele pessoal e profissional tb. Então, nossa vida foi melhorando, viemos morar neste prédio onde conheci meu marido, meus filhos estudando graças a Deus em escolas boas, e nós conseguindo dar a mesma estrutura que nossos pais deram para a gente…. e eu cuidando e limpando casa sempre, minha coluna que o diga depois de 4 cesárias aff… então depois que meus meninos estavam na escola, montei um site de compras coletivas, adorei esta época, trabalhei bastante, me senti útil e com certeza mais valorizada dentro de casa, não era O site mas eu vendia o suficiente para ajudar a pagar as contas; Quando viajei com marido para uma segunda lua de mel, já estávamos muito bem de situação financeira e então eu queria muito uma menina, e parei de tomar as pílulas, ela foi a única planejada rss,por mim rsrs, e engravidei dela nesta viagem, eu com tanto azul na vida, precisava de um cor de rosa tb rsrs… Maria Fernanda até o 5º mês era menino, segundo os US, e eu sentia que era menina não acreditava no que os médicos falavam, foi quando fui em um medico aqui que me deu a noticia de que o Guilherme era Maria Fernanda kkkkk como pulei de alegria nesse dia…. fiz questão de doar todas as roupas na cor verde que comprei e comprei tuuudoooo cor de rosa, até o carrinho kkkk .. agora…. vcs estão sentadas?? A história se repetiu, Mafê nasceu e 2 meses depois eu engravidei do GUILHERME , ressuscitei o Guigui , e a rapa do tacho veio loiro e dos olhos azuis, puxou a sogra é claaaaroooo que puxou a sogra kkkk Guigui tem 7 meses hoje, e minha vida é essa, to muito feliz e realizada, marido está expandindo profissionalmente cada vez mais, pretendo seguir com ele no ramo, acompanho ele nas viagens a trabalho, tento dividir as tarefas aqui, e dar atenção para todos, sem esquecer de mim, consigo, malhar, cuidar dos filhos, dar atenção para o maridon rs e agora cuidar da mamãe que está ficando velhinha tb e está precisando cada vez mais de mim… aprendi muito nesses 8 anos de casada, como mãe, como esposa e como mulher…passei por muitos altos e baixos mas acredito que depois de tudo isso e isso não foi nem 1% de tanta coisa que já passei com meu marido, pode fazer chuva ou fazer sol que a gente aguenta o tranco, se eu não tivesse passado por isso juntos talvez não estivéssemos mais casados, eu sou a maior prova de que as coisas acontecem da forma como tem que acontecer e no tempo que deve acontecer, e se hoje vc está na situação que está, acredite, tem um por quê, o ser humano tem capacidade para se adaptar , vc é capaz como qualquer outra é de cuidar de tudo, ei, além de sermos mulheres,somos mães, e isso já basta ! Assim eu tento passar os valores da vida aos meus filhos, é a tal berçonalidade que sempre falo, quando temos, vamos longe! Não podemos tb esquecer do amor e da fé, fundamental para as coisas fluírem. Na foto estão Rafa (7 anos), Arthur (6 anos), Maria Fernanda (1ª e 7 meses) e Guilherme (7 meses), meu marido Henrique comigo agora no meu niver dia 22/11, completei 32 anos com muita estória pra contar.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

5 comentários

  1. Luciana

    Cami!!! Guerreira, mãe exemplar!!! Te admiro muito, menina!!!! Continue sempre assim com essa força. Bjs

  2. Camila Fernandes Chavarria Lemos respondeu Luciana

    Obrigada Luuuu… vc é minha ídola e vc sabe disso!!

  3. Maria Carolina Nogueira Lemos

    Camila, lindo!!! Que você tenha ainda muuuitas histórias a contar.

    Beijoss

  4. valeska

    Camila, também moro em Cuiabá, minha historia e bem parecida com a sua, só que eu parei na primeira filha e só agora 14 anos depois vou ter o segundo(a). Adorei sua historia!! Difícil mesmo começar tao cedo, mas melhor e ver que tudo da certo!! bjs

  5. Denise

    Que história e que exemplo! Parabéns pela luta e conquistas!