categorias: home, Mãe da Semana

Viviane Lutz

viviane lutz

M@es! Vocês não imaginam a honra e alegria que estou sentindo pelo convite da Rê em ser a M@e da semana! E que frio na barriga! Ainda mais hoje que meus filhinhos completam 2 aninhos! É muita emoção! Desde que a Rê falou comigo, não consigo pensar em outro texto que transmita mais a realidade da minha transformação em mãe do que este que escrevi em 2011. Adaptei-o um pouquinho pra ficar atual. Então, lá vai, um pouquinho da minha história. Beijos pra todas as M@ES!

O ano de 2011 começou com uma grande curiosidade, da qual só me dou conta ao escrever estas linhas. Ao invés das tradicionais 7 ondas que sempre pulo para começar bem o ano, pulei, pela primeira vez, 14. Como se soubesse da dupla felicidade que me aguardava. Foi um ano de gestação e nascimentos. Não apenas dos meus filhos. Mas de uma mãe. E de um pai. E de avós dos dois lados.Tudo muito rápido. Comecei o ano filha, terminei mãe. E já de uma pequena família. E se ficássemos gráv… o quê, estamos?! De gêmeos! Êxtase divino! Choro e riso por 5 horas ininterruptas.

Quando a barriga ainda não aparecia, sentia-me portadora do maior segredo do mundo: eu continha 3 corações. E 60 dedos! Fui ativa, exercitei-me, viajei a vários lugares, vim ao Brasil ser filha, dancei, celebrei, exibi toda orgulhosa minha barriga por todos os lugares em que passei. Senti-me bela, conectada com Deus, com a fertilidade e a abundância. Em expansão e introspecção. Criativa, sensível, sagrada. Deusa. Dividi com amigos e estranhos a emoção de estar grávida de dois. No final, o repouso.

Contra todas as expectativas e ideias pré-concebidas, cheguei ao final da gestação. Meus filhos, meus tesouros, Théodore (dom de Deus) e Antoine (Inestimável) nasceram de 39 semanas, grandes, lindos e saudáveis. No último dia previsto, numa data de tirar o chapéu: 11.11.11. Sempre acreditei que seria assim. Nasceram em Genebra, quem diria, tenho filhos suíços. E certamente brasileiros. E certamente libaneses. Amamentei os dois, muitas vezes ao mesmo tempo. Fiz livre demanda. Senti-me como um bichinho e sua ninhada, foi demais, visceral. Sinto que fui programada para ter dois filhos de uma vez. Era um desejo meu. Que concretizou-se. E naturalmente.

Este ano de 2011, foi imbatível em alegrias, amor, emoções e realizações. Foi um ano em que o coração falou com força. Com minha sensibilidade aguçada, constatei mais do que nunca o que já sabia: o quanto nossos pensamentos e desejos são a nossa realidade. Seja o que for, saúde ou doença, alegria ou tristeza, vitórias ou derrotas, conquistas ou frustrações.

E o ano de 2012, foi um ano de aterrissagem. Do vôo altíssimo ao qual fui arremessada de ser mãe de gêmeos. Fichas caindo. De que tudo passa, e muito rápido, tanto as dificuldades quanto a beleza de cada fase. De quão guerreira eu fui em amamentar os dois. De quão maravilhoso é ter estes filhotes. De que minha vida não era completa. De que eu posso ser menos exigente com o mundo e comigo. De que todos fazem o melhor de si, no limite de seu conhecimento. De que mesmo longe de todos, eu consigo cuidar dos meus filhos. De que eu confio na abundância do universo e que nunca estarei sozinha. De que meu marido e meus filhos definitivamente são os meus maiores tesouros.

O primeiro ano foi difícil, o segundo, uma maravilha (ok, bem menos difícil). E, se posso dizer algo que aprendi, é: viva cada dia intensamente, curta seus filhos. A cada dia eles crescem, e muito! Não se desespere. Tudo passa. As gracinhas, as descobertas são outras, mudam, evoluem. Como tudo. Neste ano de 2013, segundo ano do início da era de regeneração do planeta, abra seu coração, ouça-o atentamente. Conecte-se com os corações de seus filhos. Não tenha medo de segui-lo, de dizer sim para coisas maravilhosas, de dizer não quando é necessário. Importe-se com sua vida, mas tenha compaixão. Assista a seus pensamentos e não hesite em mudá-los, sim, podemos comandá-los. Sonhe o sonho, viva com fé, acredite na vida, ela está aí em todo o lugar. Ame muito, faça seus filhos felizes. Deseje coisas boas para si e para o próximo, há fortes chances de que seus desejos se tornem realidade.

 

Eu era: incompleta e não sabia.

Depois da maternidade, eu sou: mais objetiva, menos centralizadora e exigente com certas coisas, mais completa e mais feliz. E livre pra viver meu amor pelos meus filhos e meu marido da forma que sinto.

Como descobriu a gravidez: no susto! decidimos liberar com a ideia de que levaria 1 ano pra engravidar. Os planos eram de concluir o quarto e ultimo ano da minha formação em  Healer (cura pela imposição de mãos por meio do campo energético) na escola internacional Barbara Brennan School of Healing. Até eu engravidar, já estaria concluindo o último ano. Mas o universo tinha outros planos. Engravidei de primeira. Confesso que me assustei muito, estava preparada para tentar, rs! Cinco dias depois recebi a noticia de que seriam gêmeos e aí chorei de emoção e gargalhei de alegria por 5 horas ininterruptas. Eu estava em êxtase!

Pretende ter outros: ainda não sei.

Como é viver longe do Brasil: gosto muito de morar em Genebra, é uma cidade internacional, multicultural e no meio da Europa, perto de muitos outros países. A qualidade de vida é excelente, me locomovo de bicicleta, ando muito a pé com meus filhos, há parquinhos com brinquedos bacanérrimos pra tudo quanto é lado – só perto da minha casa são uns 10 diferentes (óbvio que antes eu nunca tinha reparado!). Não enfrento transito, nem tenho medo de ser assaltada e isto traz uma sensação de liberdade muito grande. É uma cidade que tem um lago enorme, amo esta proximidade da água e a ideia de poder nadar num lago limpinho no meio da cidade e cercada de montanhas. Claro que tudo tem 2 lados. Não tenho a ajuda que teria aqui, mas em compensação nossos filhos são bem participativos das nossas vidas. Isso faz com que tenham facilidade em se adaptar bem a diferentes situações. Sou paulistana e amo esta vibração “the city never sleeps” da cidade de São Paulo, as pessoas, os happy hours, a espontaneidade dos encontros, os encontros e… a família por perto! E o calor. Digamos que Genebra não é este agito todo nem o lugar mais quente do mundo, rs!  Amo muito meus pais e irmãos, então, a parte que mais me dói é estar longe deles ainda mais com meus filhinhos pequenos, com a gente vivendo todas essas novidades e o amor tendo que atravessar o oceano.

Trabalha: sou advogada e antes de me mudar para Genebra estudei artes dramáticas, logo, sou também atriz. Minha paixão é a comunicação. Um ano depois de me mudar para Genebra já estava apresentando um programa de TV, em rede nacional e em horário nobre. Fiz isto durante um ano. Hoje em dia, já voltei para o teatro e trabalho com produção de TV. São trabalhos ocasionais que me permitem manter contato com meu meio e que servem também para eu ver outras coisas e descansar do trabalho de casa. Neste caso os bebês ficam com a moça que me ajuda em casa e à noite, com o meu marido, que me dá a maior força pra eu fazer o que gosto e desligar da casa. Ah, sim, como não concluí ainda meu curso de cura pelas mãos (exige que eu fique fora de casa 5 vezes por ano pelo período de 1 semana), estudo assuntos relacionados ao campo energético humano, espiritualidade e ciência, pois quero isto como suporte para a conclusão do meu curso (provavelmente ano que vem).

Em caso positivo, onde ficam as crianças: em casa.

Por que optou por isso: quero meus filhos comigo o máximo que puder. Amo estar com eles e tento ter a consciência de que esta fase passa rápido demais e que vou sentir falta. Quero aproveitar, estar presente, viver este momento. Mas agora que completam 2 aninhos, penso em colocá-los de 2 a 3 manhãs numa escolinha pra que eles interajam com outras crianças e que vejam coisas diferentes daquilo que posso oferecer em casa.

Melhor distração: Amo brincar com meus filhos, isso me enche o coração de luz e de alegria. Não há baixo astral que resista. Mas também me divirto muito sendo a Vivi “ser individual”, que gosta de rir, de estar com os amigos, dançar, ler, estudar, aprender. Amo muito ler e estudar temas relacionados a saúde e espiritualidade, é algo inerente ao meu ser e esta minha paixão vai virar trabalho (junto com a comunicação!).

Ícone: Justin Bieb… brincadeirinha! Jesus Cristo, Chico Xavier e as pessoas que andam pelo mundo espalhando alegria, poesia, amor, conhecimento, luz e paz.

Ser feliz é: viver aquilo que se acredita.

O maior sonho: ter muita saúde pra ver os meus filhos se realizando na vida. Olhar velhinha pro meu marido, cheia de orgulho por termos sido bem-sucedidos na função de pais, por termos ajudado a formar seres humanos corretos, iluminados e felizes. Que eles respeitem o próximo como a si mesmos e que me abracem e me beijem pra sempre como fazem hoje (sonhar não custa nada, rs!). Que eu possa ver meus netinhos e que a Vivi velhinha seja cabeluda, divertida e baladeira, rs!  E que eu tenha noras bacanas e que eu seja uma sogra legal (sonhar não custa nada, já falei, rs!)

Horas de sono por noite: 7h, mas sou boa de cama, dormiria umas 10h seguidas!

Que horas curte o marido: hein?! rs! quando dá.

Uma dica para as futuras mom´s:  não se preocupem tanto com os problemas de determinadas fases como se eles fossem eternos, pois por mais difícil que seja de acreditar, eles não são. Sei que dormir mal é algo extremamente difícil, sofri muito disso, mas passa!  Se, como eu,  você se sente bem deixando seu filho adormecer mamando no seu colinho, deixe! Não há lugar melhor no mundo pra um bebê que o colinho da mamãe. Sempre respeitando a individualidade do bebê. A proximidade gera confiança e a confiança gera independência, principalmente emocional. Ah, outra coisa: descobri que a maternidade vem com um brinde “orelha de penico” então, ouça os conselhos e opiniões, mas só guarde o que te serve. Confie na mãe que está nascendo, ela sabe o que faz.

Uma receita infalível para os pequenos: amor, muito amor, mais amor, carinho e diversão! Encher sua balança de positividades, dizendo como são lindos, perfeitos, divertidos, queridos, esforçados. Além de ritmo, limites e ro-ti-na! Ainda mais se você for mãe de gêmeos ou mais.

Um programa inesquecível: todos os dias tem uma novidade inesquecível, mas amamos dar pela primeira vez, pãozinho para os cisnes e patinhos na beira do lago, foi demais!

A viagem perfeita com os pequenos: ter ido a primeira vez para a praia com eles! Foi demais! Eles tinha completado 1 aninho e estavam começando a andar, foi lindo! Tinham roupinhas de surfistas e abalaram geral, principalmente  nossos corações.

Vivi X Vivi: Alguém que leva a vida com um sorriso no rosto e que gosta de fazer os outros sorrirem. Não porque tudo sejam flores, mas porque rio quando estou nervosa e rio quando estou feliz. E faço piada das próprias tragédias. Alguém que gosta de novidades, aventuras, bater papo, conhecer outros pontos de vistas, estudar, aprender. Uma pessoa generosa, apaixonada pela vida, pelos filhos e marido, pela família, com carinho, amor e compaixão no coração. Com o desejo profundo de compreender o outro e a si mesma; de manifestar neste mundo a sua verdadeira essência e eu superior. Alguém que busca a reforma íntima, pois acredita que nossa missão no mundo seja a evolução moral, intelectual, emocional e espiritual.

 

 

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

14 comentários

  1. Karina Lorenzetti

    Lindaaaaaa!!!!!!!! Uma M@e que amei conhecer…..!!!!!!

  2. fernanda bernardes barros

    TOP TOP TOP MAMIS DE GÊMEOS PODER E BITOCA NA RITA.

  3. Ana Cruz Pallotta

    Adorei te conhecer por aqui. Que delicia ler sua história.
    Parabéns pelos meninos!

  4. Ana Paula Borges Cassolari

    Conheço a Vivi há muito tempo pois estudamos juntas no colégio. Apesar de não termos mais contato a não ser pelo facebook nos dias de hoje, vejo que ela continua a mesma. Sempre foi assim e sempre vai ser!!! Vivi, parabéns por todas as suas conquistas, pelos babies e por ser essa pessoa tão fofa desde sempre!!! Sou sua fã!!! Beijos, Aninha

  5. Leila Roma

    Uma dos melhores textos de moms da semana que já li. Parabéns!

  6. Carol

    Que astral,linda essa mom e sua família…parabéns!!!

  7. Juliana Rosse Drovette

    Delícia de texto!!!! Delícia de vida!!!!
    Quer ser minha amiga?…rs…
    😉

  8. Viviane Ferrari

    Amei!

  9. Ana Carolina

    Sensacional!!!! Já sentia essa energia pelo 4 Moms!!!! Agora lendo um pouquinho da sua história percebo que eh isso e muito mais!!!!
    MUITA luz pra essa família e que Deus abençoe vcs SEMPRE!!!
    Ainda quero te conhecer, hein?!!!!
    Bjossssss

  10. Eloisa

    Vivi vc é uma figura! Adorei conhecer um pouquinho mais de vc!!!! Bjs

  11. Viviane respondeu Eloisa

    Caraca!!! Aí vocês me emocionam, tô com os olhos cheinhos d’água! Ká, eu que amei te conhecer e senti sua falta no HH, kd vc? Beijos nas meninas!
    Fê, linda, top top é você e tu sabes o quanto sou sua fã de carteirinha. Você é minha ídola e se eu consigo me virar, foi muitas vezes inspirada em você!
    Ana Cruz, muito obrigada! Muita saúde e felicidade pras nossas famílias!! Quem sabe, um dia, nos conheceremos pessoalmente? ; ) HH já!
    Ah, Aninha Cassolari, você definitivamente me emocionou! Cara, muito obrigada por estas palavras lindas. Você que é a mesma querida de sempre, alto astral e super do bem e eu também sou sua fã. Queria muito te ver! Nos desencontramos nos encontros do colégio. Quem sabe, desta vez não passa? Muitos beijos e muito obrigada, me deixa muito feliz este carinho que atravessa os anos e que é totalmente recíproco.
    Leila, muito obrigada! Estou super lisonjeada por suas palavras. Grande beijo e saúde e felicidade pras nossas famílias!
    Carol, muito obrigada! : ) Repito meus votos de saúde e felicidades pras nossas famílias!
    Ju Drovette, que figura! Obrigada! Sim, quero ser sua amiga ! : ))))
    Vivi, xará, obrigada! Eu é que adorei bater papo com vc no hh e espero te ver mais vezes! Muitos beijos.
    Ana Carolina, caraca, as Aninhas estão decididamente querendo me emocionar (e conseguiram. Aliás, todas vocês!) Muito obrigada por suas palavras! Muita luz, saúde e felicidades pras nossas famílias sempre! HH em novembro já, vou adorar te conhecer!

    Meninas, de coração, obrigada pelos comments tão legais, confesso que fiquei ansiosa em falar de mim e estou muito feliz com o retorno carinhoso de vocês. Beijocas!

  12. Viviane

    Elôoooo! Last but not least… obrigada, minha linda!! Muitos beijos na família que agora está maiorzinha. Saúde e felicidade pra todos!

  13. marina de macedo

    Adorei o texto, me prendeu pela positividade!!
    Estamos precisando de mais pessoas assim, inclusive eu preciso me policiar…
    bjs

  14. Viviane respondeu marina de macedo

    Obrigada, Marina! Você falou tudo! A gente precisa se policiar, é um exercício constante! Beijos.