categorias: home

Bebês e cachorros

Estou no interior na casa dos meus pais. Resolvi fugir pra cá porque o maridon esta viajando a trabalho e aproveitei para curtir um pouco a terrinha.

São 300Km de distancia, não tão longe mas o suficente para cansar. Chegamos hoje e estou exausta.

A temperatura aqui é sempre esse bafooo e eu demoro para acostumar.

Bom estou contando isso pra falar como é bacana a relação da nossa familia com a chegada de crianças. Todas as atenções são voltadas pra ele e isso faz com que meu coração se encha de alegrias. Adoro ver eles brincando juntos, dando risada, cantando, dançando, correndo… tirando mil fotos, filmando…

Massss… tivemos um problema com o novo cachorro da familia, ele nao esta acostumado com crianças e arranhou meu pequeno, esta super enciumado, fica rosnando o tempo todo. Para evitar maiores problemas vamos ter que separa-los por esses dias.:(

Esse cachorrinho não estava preparado para tanta novidade!!!

Não sei se todos vocês sabem nós temos uma cachorrinha, a She-ha!!! Uma York linda, e super carinhosa.

 

A She-ha chegou em nossa casa bem pequena e era a “filha unica”, mega mimada. Quando engravidei mudamos de casa e lá já tentei adapta-la para nova rotina, reservamos um local especifico para ela dormir, e mudamos alguns habitos por que sabiamos que seria dificil manter a relação de antes com a chegada do bebê e não queriamos ver ela sofrer.

Ela se adptou super bem, não chorou nenhum dia, parecia que sabia o que estava por vir.

Acontece que a maoiria das familias não esta preparada para esse encontro e ai esta o grande problema: podem acontecer vários desastres.

Não podemos restringir o acesso do cachorro ao bebê, ele precisa ver e conhecer o novo membro da familia.

Tem até algumas pessoas que levam uma roupinha da maternidade ou paninho para casa antes da chegada da criança.

A tendencia dos cachorros é assumirem uma posição protetora e tudo deve acontecer da forma mais natural possível.

É normal medos e excesso de zelo nessa fase, mas mantendo o animal vacinado e vermifugado não corre-se riscos.

Nossa experiência com essa interação é muito positiva!!! Eles se amam e hoje a cachorra que foge do pequeno que esta terrível e vive correndo atras dela.

Tenho certeza que serão grandes companheiros.

Como foi sua experiencia??

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

15 comentários

  1. Monica

    Oi Renata! Que cahto isto que aconteceu ai com seu filhone o cachorro… Aqui temos 2 cachorras, que sempre foram as rainhas da casa, livre acesso a todos os comodos, dormem dentro de casa (mas nao sobem nas camas ou sofas). Quando engravidei, comecei a fazer a preparação com elas, auxiliada pelo Andre, que nos ajudou a adestra-las, quando chegaram aqui em casa. Graças a Deus e a este preparo tudo deu super certo ate hoje! Meu filho esta com 11 meses e é alucinado pela Japa e pela Luna! Neste link aqui tem uma materia falando sobre isto, contando inclusive a nossa historia. Se tiver um tempinho, de uma olhadinha 😉 http://tvg.globo.com/programas/mais-voce/videos/t/programas/v/senso-de-responsabilidade-e-carinho-os-beneficios-da-relacao-entre-caes-e-bebes/2121738/?fb_action_ids=399360990130787&fb_action_types=og.recommends&fb_source=aggregation&fb_aggregation_id=288381481237582
    Bjs e boa sorte ai! Aproveite muito com seu filhote estes dias!

  2. deborah bizerra

    Ola,

    Renata
    Eu já não tive uma experiencia tao boa ,Minha bebe”Sophia” com minha cachorrinha “cristal” não esta fácil.
    Ela (cachorrinha)muito ciumenta já mordeu a Sophia 3 vezes , não podemos deixar as 2 um minuto sozinha da ultima vez, a “Sophia” que esta com 12 meses recém-completados dia 26/03 colocou a mãozinha para se apoiar no sofá e “cristal” estava deitada abocanhou , imagina o que aconteceu uma bela mordida…. muito choro e correria p/ pronto socorro.
    Nos estamos ali do lado não imaginávamos que nem o mesmo espaço as 2 poderia ocupar, meu marido esta ficando muito irritado com a “cristal”.
    A “Sophia” tenta fazer amizade , quer brincar com ela mas a “cristal” rosna e avança.
    Um problema, mas qdo a “Sophia” esta comendo a “cristal” fica próxima e tenta roubar o biscoito, a bolacha e sai correndo , em outra ocasião mordeu novamente a “sophia”.
    Esta difícil fazer a interação e aproximar ……..
    Já tentamos de tudo , antes de nascer o bb trouxemos roupinha, mostramos no berço e carrinho, mas antes ela era o xodó, (entendo!!!)agora nos falta tempo e coragem para “cristal”.
    Tentei explicar para “Cristal” que este primeiro ano era difícil e tal….. mas acho que ela não aceitou muito bem !!!! (entendo esta complicado para ela cristal)
    Muita ciumeira…..estou tentando me dividir para poder somar, esta ruim…..
    Estamos tentando, amo a “Cristal” também mas ….. ta complicado….. ta pesado !!!

    beijos

    Deborah (mae da Sophia)

  3. Renata F. Cantáfio

    Que fofo o Miguel segurando a coleira para passear com a She-ha!!!
    Amei a matéria! Super legal!
    Aproveite a viagem aí!
    Beijocas

  4. Monica Veras

    o Felipe sempre conviveu com bichos desde a barriga… Aqui em casa costumamos dizer que temos 3 filhos: a Miu (gata) tem 11 anos, a Yuki (cã) de 7 e o Felipe é o caçulinha, completa 3 na segunda, 15 de abril.
    No começo o difícil foi controlar o ciúme das bichinhas comigo, até porque durante a gravidez, procurava não interagir tanto, principalmente com a gata.
    Mas com as bichinhas ele aprende a noção do respeito, do carinho, do cuidado… Tanto que elas são “Miu querida” e “Yuki querida”.
    Fundamental essa convivência com bichos!

  5. Dani Burman

    Ah cachorro e criança é tudo de bom!!
    Quando eu engravidei meu cachorrinho Toddy tinha feito 1 aninho, e eu já fui acostumando ele com a barriga, e várias vezes ele dormia em cima da minha barriga. Quando meu filho nasceu, meu irmão ficou com o Toddy os dias que estava na maternidade e todo dia levava um paninho com o cheiro do filhote pra ele se acostumar. No dia que saímos da maternidade meu irmão trouxe o nosso cãozinho pra casa para receber nosso filhote, ele cheirou e ficava direto ao lado dele, a coisa mais linda!!
    Com o tempo o toddy se acostuou com o choro dele nas madrugadas, e David com o latido dele nas sonecas da tarde!! E hoje em dia é muito amor, meu filho tem 9 meses e é apaixonado pelo toddy e vice-versa!!! E eu sou muito feliz com esse amor !!

  6. Renata respondeu Monica

    Monica adorei o video!!! Muito bacana!!!
    Obrigada por compartilhar.

  7. Renata respondeu deborah bizerra

    Debora, legal vc contar seu relato. Dá pra entender essa reação dos bichinhos, mas sei como ficamos triste com isso. O importante é nao desistir!!!! Nunca de bronca na cachorrinha na frente do bebe, leve ela p outro lugar, só afaste. Ela vai perceber q esta sendo isolada e aos poucos tende a melhorar.
    Força ai!!!!

  8. Renata respondeu Renata F. Cantáfio

    Beijos Rê

  9. Renata respondeu Monica Veras

    Q legal Monica!!! Tb acho fundamental!! Claro q tem o lado B disso tudo né? mas super compensa!!! bjos

  10. Renata respondeu Dani Burman

    É muito bom ver esse amor mesmo!!! Tb fico muito feliz!!! E so faz bem para nossos pequenos.
    Bjos

  11. Amanda Araujo Lancman

    Eu tenho 2 cachorros, uma yorkie (Paris) que eu comprei qndo ela tinha 2 meses e um poodle (Spike) que adotamos qndo ele tinha 1 ano. Minha yorkie sempre detestou crianças, na rua rosnava e tentava morder, e já o poodle sempre amou, brincava, deixavam passar a mão… quando a Julia nasceu, meu poodle entrou em depressão, ficou quase 3 dias sem comer, mal saia do sofá, uma tristeza. A yorkie já ficou mais tranquila, mas sempre rosnando e tentando morder. No começo foi bem difícil, não tinha ajuda de ninguém e não tinha tempo de dar muita atenção pra eles, e eles sofreram bastante. Fomos levando e quando a Julia começou a ficar mais no chão estavamos sempre de olho, mas sempre deixando os cachorros participarem, chegar perto. Eles aprenderam desde sempre que não podem pegar os brinquedos dela e nem morder, as vezes dão uma rosnada pra avisar que não estão gostando e ela para na hora. Hoje a Julia tem 2a6m, e AMA os dois de paixão. A yorkie se tornou sua melhor amiga, as duas estão sempre juntas. Já o poodle tem um pouco de receio ainda, não fica mto perto se não estamos juntos. Mas aos pouco ela o esta conquistando tb, e tenho certeza que logo serão grandes amigos! Cachorro e criança é uma delícia!

  12. deborah bizerra respondeu Renata

    Nossa, Renata …
    Fiquei muito feliz em vc me responder.
    Vou continuar na luta p/ que as 2 se entendam, tenho fé ….
    As mordidas não foram graves , mas nos assustaram …. imagino o qto esta sendo difícil p/Cristal , por isso não fizemos nada.
    Em primeiro lugar socorremos a Sophia e depois colocamos de castigo (cristal) e nunca mais deixamos a 2 próximas.
    Meu marido fala que estou ficando meio louca , eu converso com cristal (amo muito esta safadinha)tento explicar são fases.
    logo , logo terá uma companheira, mas acho que ela não esta querendo não.
    Mas continuarei….
    bjs.

    Deborah (mãe da Sophia)

  13. Ingrid Hillesheim

    Oi Renata,
    Parece que esse post foi escrito pra mim!! Estou com quase 40 semanas e a Martina deve chegar até o dia 13.
    Estou muito, muito estressada com a reação da minha filha mais velha, a Fluffy, uma maltês linda que tem quase 14 meses. Ela é o bebê da casa e super mimada, ganha comida na boca, dorme na cama comigo,….Enfim, fiz tudo “errado” na educação dela!
    Sei que as coisas vão mudar agora, mas estou de coração partido só de pensar nisso…
    Estou cheia de estratégias para esta adaptação e espero que eu tenha uma experiência tão boa como a sua!
    Um beijo

  14. Renata respondeu Ingrid Hillesheim

    Ingrid fique tranquila, eles são super inteligentes e quanto mais calma vc transmitir, mais facil sera! A minha tambem era super mimada e esta um doce. bjo. Boa hora e boa sorte!!!

  15. Renata respondeu Amanda Araujo Lancman

    Nossa Amanda!!! tadinho!!! Depressão?? Tem o lado B dessa questao tambem né? acabei nao citando no post!!! Facil nao é, mas compensa pq é delicioso!!! Beijao!!!