Posts publicados

categorias: Vida de Mãe

Como agir quando seu filho não é convidado para festa? – Toque da Formiga

Oi meninas!! Hoje o #toquedaformiga não é tão alegre e colorido. Afinal, nem tudo é festa (infelizmente).

Atualmente, com a crise batendo na nossa porta está cada vez mais comum, festas menores, estilo petit comité, que limitam (e muito) a quantidade de convidados.

Festas do pijama são uma febre do momento. São sensacionais, divertidas e super intimistas. Nessa onda, temos que ‘cortar ou selecionar’ quem será convidado. Difícil demais escolher e selecionar quem fará parte desse momento. Agora, se é difícil escolher, imagina quem não foi convidado.

Como pais, dói demais a gente ver e perceber essa escolha. Mas também cabe a nós amenizar, explicar e tentar minimizar um possível sofrimento que isso irá causar.

Nosso papel é deixar claro para a criança que não é culpa dela. Eu sou adepta a sempre falar a verdade. Sempre. Mesmo que doa.

Então, respire fundo, sente, converse, acalme e acalenta. A vida nem sempre é um “mar de rosas” e a realidade é que mais dia, menos dia, vamos sofrer uma desilusão. Mesmo querendo proteger nossos filhos, eles vão ter sofrimentos, e isso (infelizmente) faz parte. Mesmo que comece cedo, precisamos ensiná-los a ‘sobreviver’ a essas dores.

Como exemplo, fiz a festa do meu filho ano passado e chamamos 8 amigos para dormir. Chamamos a quantidade que eu considerava segura para cuidar e acompanhar (eu e meu marido). Pelo meu filho, claro, ele chamaria todos os meninos da classe. Mas aí, eu tive que impor uma quantidade e me justifiquei com as mães dos meninos que ele tem menos convivência fora da escola.

Difícil demais né? Como dica, listei algumas saídas que podem ajudar a diminuir essa frustração e que farão, aquele dia, especial também para seu filho:
– fazer um passeio legal que ele queira muito;
– levá-lo ao cinema ou teatro;
– chamar algum outro amigo para ir em casa e entretê-los.

Vocês já passaram por algo assim?

toque da formiga - seu filho nao foi convidado toque da formiga seu filho

colaboradores-toque-de-formiga  Sabrina Alves Martinho Espinós
  Formada em Arquitetura e Urbanismo, 
  mas escolheu seguir o coração festeiro, 
  criou e se dedica exclusivamente ao Atelier Maria Formiga. 
  Mãe do Matheus, Rodrigo e Maria Luisa.
  www.mariaformiga.com.br
  Face: www.facebook.com/Atelier.Maria.Formiga
  Instagram: @maria_formiga
categorias: Vida de Mãe

Dicas para cuidar do seu Recém Nascido

Quando tive meu primeiro filho, Luís Felipe (hoje com quase 5 anos) era totalmente inexperiente e não tinha ideia do que me esperava.
Um dos meus maiores medos era a troca da fralda, pois não sabia direito como limpava, que produto passava, tampouco qual era a ordem de tudo rsrsrs.
Além disso, bem diferente dos cursos de bebês que fazemos antes de sermos mães, o meu bebê se mexia e muito!!
Quando nasceu a Duda (hoje com 2 anos) eu já me sentia preparada para as inúmeras trocas e todos os cuidados que envolvem um recém-nascido.
Mas não contava com a novidade, rs…
Ela era super alérgica (uma bebê atópica). Quando conheci a linha JOHNSON’S® Recém-Nascido.
Nessa linha os produtos têm fragrância suave e não contêm corantes, são hipoalergênicos e podem ser usados desde o primeiro dia de vida.

RN3

A única coisa que eu tinha certeza era que os produtos JOHNSON’S® me ajudariam muito nessa fase. E realmente foi o que aconteceu.
No começo eu limpava a Duda com algodão e água morna, só que esse ritual na madrugada e com sono (muuuuuito sono) se tornava praticamente impossível. E fui instruída pelo pediatra que somente água não limpa o bebê totalmente. Era preciso algum tipo de sabão no caso do uso da água + algodão.
Foi quando eu conheci as toalhinhas umedecidas JOHNSON’S® Recém-Nascido que é tão segura quanto algodão com água, só que com muita praticidade.

RN2

Medos não faltavam e perguntas tipo será que estou fazendo o certo? Será que ela não vai ficar assada? Será que só isso é o suficiente?? Vinham na minha mente a todo momento.
A verdade é que quando usamos produtos em que confiamos e mostram resultados esses medos viram convicções de que estamos fazendo o melhor para os nossos bebês e essa tranquilidade não tem preço.
Mais experiente, certa do que fazer e dos produtos que vou usar as trocas de fraldas do meu terceirinho (Não desisti dessa ideia) serão mais tranquilas e até divertidas.

 

Este post conta com o patrocinio de uma marca que usamos e confiamos

 

categorias: Vida de Mãe

Vocês sabem os verdadeiros perigos da Diarreia Infantil?

A diarreia nada mais é que uma alteração do ritmo intestinal apresentando fezes liquidas.

Muitas podem ser as causas, no verão principalmente onde vamos a praia realizamos passeios ao ar livre, estamos mais expostos, a viroses ou intoxicações alimentares.

Os primeiros sintomas são dores de barriga que podem ocasionar desidratação, febre e vômitos.

E qual o perigo da diarreia infantil?

O maior risco da diarreia é a DESIDRATAÇÃO. Com o aumento das fezes e consequentemente maior perda de líquidos do organismo, alguns órgãos são afetados. Os primeiros são os rins, que levam a uma insuficiência renal aguda, depois fígado, coração, cérebro e pulmão.

A criança pode ficar tão fraca que chega a desmaiar e em casos mais graves pode até entrar em coma.

Fique atenta aos sintomas de desidratação:

– Boca seca

– Sonolência ou cansaço – crianças tendem a ser menos ativas do que o habitual

– Sede

– Diminuição do xixi. Em bebês, ficar atento se não molhar a fralda por três horas ou mais

– diminuição das lagrimas ao chorar

– dores de cabeça

– pele seca

– Prisão de ventre

– Tonturas ou vertigens.

Como tratar?

Primeira coisa que devemos fazer é repor os líquidos do organismo. Por tanto não se preocupe tanto com a alimentação, mas mantenha a criança hidratada.

Para essa hidratação, dê preferencia para bebidas naturais, como água, água de coco ou sucos naturais.

Para ajudar a recuperação do intestino e diminuir o desconforto é recomendada pela Organização Mundial da Saúde a ingestão de Zinco. Conseguimos essa reposição através de alimentos como peixes e alguns legumes ou através  de medicamentos, como o BioZinc, do laboratório Aché, que tem uma quantidade concentrada de Zinco e age rapidamente.

Este medicamento pode ser usado em crianças, grávidas e até mulheres que amamentam, mas não esqueça de consultar seu pediatra.

#UnidosContraADiarreiaInfantil  #SerMaeNaoEBrincadeira #verão #cuidados #férias

BioZinc é um medicamento. Leia a bula e consulte sempre o seu médico.

 

Este post conta com o patrocinio de uma marca que confiamos

 

Imagem capa: Shutterstock

categorias: Vida de Mãe

Como sobreviver ao pós parto

pos parto2

 

O pós parto…. ahhh, o pós parto!!!

Os primeiros dias de pós-parto podem ser dolorosos, cansativos e muito frustrantes.

Tudo o que idealizamos durante a gestação parece que vai por água a abaixo, mas não se desespere.  É só uma fase que a maioria das novas mamães vivenciam.

Lembre-se sempre que a vida não será perfeita. Você e o bebe estarão se conhecendo. Você se descobrindo como mãe, se for do primeiro filho, são muitas novidades, se for o segundo, terceiro ou quarto, estará se acostumando como mãe de mais um. Ou seja, sempre é tudo novo.

O bebê também esta se adaptando a vida aqui fora, e isso não é nada fácil.

Existe um mundo nada glamuroso por trás do nascimento, mas como sobreviver a essa avalanche de sentimentos e sensações?

Minha primeira dica é: siga seu coração!!!

Nesta fase as pessoas querem fazer visitas ao bebe e nem sempre (quase nunca) a mãe esta confortável para isso. Por isso repito, siga seu coração e respeite o SEU momento. Se não quer receber as visitas, diga que ainda não estão preparados e que avisará quando for oportuno.

Eu particularmente gosto das visitas. Claro que aquelas que temos o mínimo de intimidade né?

Gosto de conversar e acho que nesse começo como ficamos muito “presas” em casa as visitas são uma válvula de escape. Eu aproveitava para dar umas risadas.

Outra dica muito importante é: Aceite ajuda!!!

Não queira fazer tudo sozinha. Na minha primeira gestação não soube delegar nem as funções com o bebe e nem as funções com a casa e o processo foi bem mais sofrido. Pense em ter ajuda de algum parente ou mesmo contratar alguém nem que seja  apenas nos primeiros meses.  E claro, peça ajuda ao pai, que é importantíssima, não só nessa fase, mas em toda vida da criança.

Durma sempre que puder!!!  E isso só acontecerá se você tiver ajuda. Tenha como regra nos primeiros meses:  Dormir enquanto o bebe dorme.

A amamentação é bem complicada nas primeiras semanas, mas conforme o bebê cresce tudo fica mais fácil e você pode se organizar para ter momentos só seus sem culpa.

Vale um passeio, fazer as unhas ou até uma saidinha com o marido para jantar. Mais uma vez a dica da ajuda é fundamental.

Aliás, organização é fundamental  na vida de mãe.

Programe suas refeições, pense em estocar durante a gestação comidas congeladas e lanchinhos fáceis. Caso não tenha feito isso antes do bebe, se organize agora comprando comida pronta.

Faça compras de supermercado e farmácia pela internet.

Use aplicativos para controlar anotações do bebê e procure os grupos nas redes sociais para se distrair e para aquelas perguntinhas que só uma outra mãe saberá de responder.

Aproveite a tecnologia a seu favor.

Seja REALISTA e DESCOMPLIQUE.

Quanto mais simples somos e nos adaptamos mais fácil fica a vida. Não encha sua casa de regras ou manias.

Exerça a MATERNAGEM do seu jeito. Dicas são sempre bem vindas mas o seu jeito sempre será o melhor jeito.

Se a tal melancolia, o famoso Baby Blues não for embora após os primeiros 20 dias, procure seu médico.

E o melhor de tudo isso: Vai PASSAR!!!

Eu garanto que passa. E passa muito rápido, portanto mesmo com todas as dificuldades, aproveite muito seu bebê, tire muitas fotos, dê muito colo e se permita viver essa loucura com toda intensidade que ela merece.

Você é MÃE!!!

pos parto

 

Imagem de capa: Fotolie 

categorias: Vida de Mãe

Fotos engraçadas de crianças que dormem em qualquer lugar

Já falamos aqui da importância do sono tanto para os adultos quanto para as crianças.

Além do sono noturno, tirar sonecas durante o dia é muito saudável.

Seu filho dorme fácil ou demora a se entregar?

Vejam essas fotos de crianças que literalmente dormem em qualquer lugar e de qualquer jeito para alegrar seu dia.

No banco

No banco

No Chão

No Chão

No banho

No banho

No chão

No chão

De joelhos

De joelhos

Sentado

Sentado

Vivendo perigosamente

Vivendo perigosamente

Numa cadeira

Numa cadeira

Na pia

Na pia

No chão

No chão

Comendo

Comendo

Cortando unha

Cortando unha

No cadeirão

Miguel no cadeirão

Brincando

Miguel brincando

 

categorias: Vida de Mãe

Tudo o que você precisa saber sobre afinamento capilar no pós parto

Murilo está com 4 meses e notei agora um afinamento capilar e queda de cabelos. Como muitas mães passam por isso resolvemos buscar especialistas para esclarecer e tirar suas dúvidas.
Por isso, aconteceu nessa semana no nosso grupo de mães um bate papo com a tricologista e cosmetóloga Sheila Bellotti e Danna Gama, educadora da marca Nioxin da Wella. Vamos compartilhar algumas perguntas e suas respostas aqui para quem não acompanhou.

 1) Qual a diferença entre afinamento capilar e queda?

O afinamento capilar é a diminuição da espessura dos fios, que vai ficando mais frágil, sem brilho e quebradiço. Já a queda é a diminuição na quantidade de fios que caem desde a raiz.

2) No caso das gestantes, quando começa?

Pode acontecer do primeiro dia ao 12° mês após o nascimento do bebê.

3) Quais são as causas?

As causas são genéticas, mudanças hormonais, uso de medicamentos, realização de procedimentos químicos, stress e alimentação.

4) Por que o cabelo cai no pós parto?

Basicamente por alterações hormonais, cansaço físico por causa das noites mal dormidas e até carências nutricionais pela má alimentação nessa fase.

5) A amamentação influencia no afinamento do fio?

Não influencia, a queda e o afinamento acontecem independente da amamentação.

6) Depois que a queda cessa o que podemos fazer para ajudar no crescimento dos fios?

Para novos fios crescerem mais saudáveis devemos estimular, nutrir e oxigenar o couro cabeludo.

Durante a gravidez, em média 94% dos fios permanecem no couro cabeludo até o final do terceiro trimestre. Por isso causa a impressão que as grávidas tem cabelos mais cheios. Depois do parto, há uma alteração nos folículos, quando você tem uma queda conhecida como eflúvio telógeno pós-parto.
Para novos fios crescerem mais saudáveis, temos que estimular, nutrir e oxigenar o couro cabeludo.
Hoje existe os sistemas de NIOXIN que são compostos por um shampoo que limpa profundamente o couro cabeludo, um condicionador que revitaliza e um tônico que contém antioxidantes que atuam como estimulante.
NIOXIN é uma marca americana, da Wella, desenvolvida exclusivamente para o tratamento avançado do afinamento capilar. Oferece produtos e kits que atuam tanto no couro cabeludo quanto nas partes internas e externas do fio para proporcionar cabelos densos e fortalecidos em apenas 4 semanas.
NIOXIN surgiu da vivência e de uma necessidade pessoal de Eva Graham, fundadora da marca. Depois de passar por problemas de afinamento de cabelo, após o parto, ela começou a pesquisar sobre o tema e descobriu que não era a única que sofria com esse incômodo. Ao contrário disso, metade da população adulta de homens e mulheres percebem o afinamento capilar
NIOXIN foi desenvolvido com o propósito de prevenção, pois ele oferece mais saúde, força, brilho e resistência aos fios e ainda cuida do couro cabeludo.

#DesaFioNioxin

 

Este post conta com o patrocinio de uma marca que usamos e confiamos

 

categorias: Vida de Mãe

Dicas para troca de fraldas

A chegada de um filho é um momento especial, mas também uma fase super delicada de adaptação a uma nova rotina. A sensação que temos é que não somos mais donas do nosso tempo.

São choros, mamadas, banhos e inúmeras trocas de fralda. O ritmo pode parecer assustador, mas com o passar do tempo percebemos que as tarefas não são tão complicadas assim e que existem várias maneiras de torná-las mais prazerosas e especiais.

Hoje vamos falar sobre a troca de fraldas e de como podemos aproveitar 100% esse momento com o bebê.

A troca de fraldas pode e deve ser muito mais que uma simples tarefa de higiene.

É importante realizar o ritual com muito carinho e delicadeza.

Aqui eu sempre antecedo todas as minhas ações, vou narrando para o bebê tudo o que vamos fazer. Por exemplo, antes de levá-lo ao trocador já aviso que vamos trocar a fralda e no passo a passo vou contando como será a limpeza, etc.

Aproveite para falar o nome das partes do corpo, as cores da roupinha, contar de 1 a 10 a cada movimento. Cantar uma música, fazer caretas, ou oferecer um brinquedinho.

Lembre-se: trocamos em media 8 fraldas por dia.

As regiões do corpo que ficam em contato com as fraldas costumam apresentar mais irritações do que as demais, por que ficam muito tempo fechadas e em contato com cocô e xixi, o que pode gerar um processo inflamatório na pele.

Somente o uso de água não elimina completamente os restos fecais.

Então vamos ao passo a passo:

  • Antes de começar, lave bem as mãos.
  • Depois garanta que esta com todo material (fraldas, lenços, creme) ao alcance. Não se esqueça de escolher produtos especialmente desenvolvidos para bebês.
  • Procure um lugar seguro e use um trocador de fácil limpeza para apoiar o bebê.
  • Solte as fitas adesivas. Abra a fralda e dobre e apoie em baixo do bebê.
  • Levante as perninhas do bebê e limpe bem com JOHNSON’S® baby Toalhinhas Umedecidas . Esse lencinho além de prevenir assaduras hidrata a pele por até 7 horas. As toalhinhas umedecidas são seguras, suaves e eficazes. E vocês sabem né? Só passo no meu bebê produtos que realmente confio e acredito, por isso recomendo.
  • Tire a fralda suja, jogue os lencinhos dentro dela e descarte.
  • Coloque a fralda limpa, aberta embaixo do bumbum do bebê.
  • Passe Desitin no bumbum, nas dobrinhas e na região acima do órgão genital. Esse creme já vendia nos EUA e agora vende também no Brasil. Eu amo!
  • Feche a fralda, prenda com as fitas adesivas tomando cuidado para não deixar frouxa nem muito justa.
  • Agora vista o bebê e lave suas mãos.troca-fraldas-1 troca-fraldas-2

 

Este post conta com o patrocinio de uma marca que usamos e confiamos

 

categorias: Vida de Mãe

5 cuidados que você precisa ter com o sono do seu bebê

  • Preparação do ambiente:

O local onde o bebê vai dormir precisa ser aconchegante e nos primeiros meses, minha dica é o ninho. Quando tive o Miguel eu não conhecia essa técnica mas dessa vez já providenciei desde quando o Murilo chegou em casa.

A técnica consiste em literalmente montar um ninho dentro do bercinho.

Você precisará de uma tolha de banho grande e um cueiro.

Enrole a toalha e posicione em formato de U.

sono-do-bebe

Depois acomode o cueiro, prendendo  as pontas por baixo da toalha, formando o ninho para seu bebê.

sono-do-bebe-1

sono-do-bebe-2

sono-do-bebe-3

O Murilo dormiu os primeiros 2 meses numa caminha portátil em cima da nossa cama. (com o ninho). Depois foi para o berço.

imagem: divulgação

imagem: divulgação

  • Diferenciar as sonecas do sono noturno:

Precisamos deixar que o bebê sinta a diferença entre o dia e a noite. Portanto durante o dia não se preocupe com barulhos, deixe o ambiente iluminado e durante a noite faça o contrario. Procure manter a iluminação baixa e o silencio. Importante, ao amamenta-lo na madrugada evite interação com o bebe, não brinque, não converse.

  • Entenda os sinais de sono do bebê:

Nas primeiras semanas de vida, o bebê não fica muito tempo acordado. Portanto não espere muito para coloca-lo para dormir, pois ele estará tão cansado que não conseguirá dormir sozinho.

Preste atenção nos sinais de cansaço: os bebês costumam resmungar, esfregar os olhos ou até mesmo chorar.

Ao notar os primeiros sinais já coloque no carrinho ou no berço para que ele adormeça sozinho. Caso não consiga nine ou coloque para dormir da forma como está acostumada.

 

  • Estimule a independência para que ele adormeça sozinho.

Esse item eu sei que é muitoooooo difícil!!! (siga SEMPRE seu coração)

Nos três primeiros meses acontece a chamada extero gestação que nada mais é que a continuidade da ligação mãe, bebê como era no ventre materno. O bebê é imaturo demais para toda essa mudança.

Durante a gestação ele estava envolvido pelo útero e ficava aquecido e apertadinho, sendo balançado a cada movimento da mãe. Por isso depende de cada bebê essa adaptação ao mundo aqui fora!

Durante esse inicio da vida deles, minha dica é: fique sempre com o bebê junto ao corpo. Não se importe muito com as regras. Mantenha a calma e transmita esse sentimento para o bebê. Não importa o que aconteça deixe-o entender que você estará ao lado dele todas as vezes que for solicitada.

Aos poucos estimule com que ele adormeça por conta própria. Colocando-o no berço quando ele já apresentar sinais de sono, mas ainda estiver acordado, mesmo que você tenha que permanecer ali com um carinho ou fazendo o barulhinho do: shiiiiii

 

  • Rotina:

Procure manter os hábitos e a ordem como as coisas acontecem. Isso facilita a percepção do bebê para os acontecimentos, diminuindo assim a ansiedade e os possíveis medos.

categorias: Vida de Mãe

5 motivos para você considerar o uso da chupeta

Sabemos que esse assunto é muito polêmico e particular.

Mas queremos mostrar pra vocês que existem vantagens e desvantagens em se oferecer chupeta aos bebês.

Que fique claro que somos a favor do aleitamento materno exclusivo no peito mas conversando com profissionais da área pegamos algumas dicas e informações e vamos compartilhar com vocês. A chupeta não é totalmente uma vilã:

1) Evita morte súbita: um estudo analisou o uso de chupetas por vítimas da síndrome e concluiu que a presença da chupeta estava associada a um risco menor,

2) Acalma o bebê: os bebês nascem com uma necessidade de sucção e o uso da chupeta pode acalma los enquanto não estão mamando no peito.

3) Ajuda a dormir: a chupeta ajuda os bebês se acalmarem é assim conseguem dormir com mais facilidade.

4) Evita que se chupe o dedo: pela necessidade de sucção que já falamos o bebê que pega a chupeta tem menor chance de descobrir os dedinhos para chupa los. Visto que isso não deve se tornar um vício e no momento certo de retirar o objeto é muito mais fácil.

5) Tira o foco da dor: nos momentos de cólicas o uso da chupeta tira o foco da dor evitando assim o choro prolongado.

Estamos cientes das desvantagens que são na maior parte problemas ortodônticos e que existe uma linha de profissionais e mães que atestam que o uso de chupetas e bicos pode confundir o bebê causando assim um desmame precoce, mas hoje temos no mercado chupetas ortodônticos e chupetas com bico muito parecido ao seio materno evitando assim esses dois pontos.

Atenção: converse com seu médico pediatra e informe-se.

Imagem de capa: Shutterstock

 

categorias: Vida de Mãe

10 coisas que eu amava fazer antes de ser mãe e não sabia

Sabe aquele ditado que diz que só damos valor quando não temos mais? É bem sobre isso que eu quero falar hoje.

A vida é feita de momentos e cada um tem seu proposito e claro seu lado bom e ruim.

Antes de ser mãe tudo era bem diferente, mas não me imagino mais sem as crianças.

Esse post é só um desabafo e serve para você constatar que também deixou muitas coisas que amava fazer em troca da maternidade.

  1. Dormir: essa é a pior, acho que depois q nos tornamos mães, numa mais vamos dormir quando quisermos. Agora que tenho dois e um bebezinho, quando não estou com um estou com outro e sinto muita falta das minhas noites de sono.shutterstock_88435636
  2. Ir ao banheiro sozinha: Banheiro de porta aberta quando estou com as crianças é fato!
  3. Comer comida quente: Essa é só por uma fase, quando ainda são pequenos e não comem sozinhos.
  4. Sair impecável: Muitas vezes não da tempo de se arrumar, outras você se arruma, mas não consegue ficar de salto, outras você se arruma mas quando sai recebe um carinho com mãozinhas melecadas, ou um colinho com aquele sapato sujo que marca sua blusa, pra não falar nas inúmeras vomitadas que você pode receber.
  5. Ler um livro ou acompanhar sua série predileta: Impossível! Quem consegue me de a dica, porque se posso escolher entre essa e dormir, eu prefiro dormir.
  6. Ter boa memória: É tanta coisa, mas tanta coisa que temos que lembrar além das nossas que fica impossível ter uma caixola que funcione sem esquecer de nada.
  7. Passar um dia com o celular desligado: Nunca mais
  8. Sentar numa festinha e conversar com as amigas sem se preocupar: Só é possível quando estou sem eles, mas ai ao invés de me preocupar só falo neles ou me culpo por estar lá.
  9. Tomar aquele vinho sem pensar no amanhã: Suas manhãs após aquele jantar romântico jamais serão as mesmas.
  10. Viajar com pouca bagagem ou sem planejar: Das coisas bem simples que não damos valor.

shutterstock_99947357

Ser mãe é maravilhoso, mas não é assim 100% dos dias. Tenho certeza que a maioria concorda e se encaixa em algum dos itens. Isso não significa que não AME minha vida de hoje. Não trocaria toda essa trabalheira por nada do mundo (só que é mãe entende).

Concorda?

Imagens: ShutterStock