Posts publicados

categorias: Passeios

Nossa casa em Orlando – Magic Village

Já fomos a Orlando algumas vezes e sempre nos hospedamos nos hoteis dentro do complexo. Meu marido ama e acha achava fundamental o transporte aos parques que os hospedes tem direito.

Ahhh… sempre alugamos carro, mas ele gosta mesmo de usar esse onibus, então nos dias que vamos aos parques da Disney deixamos o carro parado.

Dessa vez surgiu a oportunidade de ficarmos numa casa, eu já queria faz tempo ter essa experiencia e por isso fizemos um acordo , ajustamos o roteiro e dividimos nossa viagem. Ficamos alguns dias no hotel e depois fomos para a casa que alugamos no condomínio Magic Village.

Antes de continuar contando todos os detalhes preciso só deixar registrado que ele já disse que nunca mais ficaremos em hotel por lá.

Ficar numa casa tem inúmeros pontos positivos:

Um deles é ALIMENTAÇÃO, eu não me dou bem com a comida nos EUA, não gosto mesmo, acho tudo muito condimentado e acido, para quem viaja com crianças ter como cozinhar é perfeito, conseguimos comprar comidinhas no supermercado e preparar depois do parque quando tudo que você quer um banho e uma comidinha caseira. Muita gente pode pensar afffff, chegar e cozinhar mas não pode esquecer que lá nos EUA tudo é muito mais fácil, tem diversas opções de comidas “semi prontas”e ate congelados que facilitam muito a vida e são infinitamente melhores que as comidas dos parques e no Magic Village tem um restaurante maravilhosoooooo, com comida italiana e brasileira.

Outro ponto positivo é o CONFORTO. Não dá pra comprar esse quesito por que é bem óbvio que ficamos muito mais confortáveis com espaço do que presos num quarto de hotel. Mas tem algumas coisas que preciso contar, quando as crianças dormem por exemplo se você esta num hotel, precisa deitar e ficar em silencio. Numa casa isso não acontece, elas podem dormir tranquilas e você pode fazer o que quiser!!! Até curtir o maridão!!! rs

O Magic Village Resort é um condomínio fechado de casas tanto para alugar quanto para vender para quem que fazer investimento. São casas de 3 ou 4 suites, todas equipadas com tudo o que você pode precisar para cozinhar, eletrodomésticos, panelas, cafeteira, além de toalhas, aspirador e até maquina de lavar roupas!!

WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.33 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.30 (1) WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.30 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.31 (1) WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.31 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.29 (1) WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.28 (2)

O condomínio é super seguro, muito bem cuidado, tudo com aspecto de novo e tem uma estrutura incrível, com piscina, restaurante, academia e até brinquedoteca.

O mais bacana de lá é que praticamente todo staff fala português, eles entendem muito bem como atender brasileiros o que facilitam muito nossa estadia. Contam com concierge e até delivery, acreditem, eles entregam comida do restaurante na sua “casinha”.

Também tem um serviço opcional de limpeza. Caso você precise elas podem limpar, trocar as roupas de cama, lavar a louça e aspirar os carpetes.

WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.27 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.28 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.29 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.07.34 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.08.50 WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.08.51 (3) WhatsApp Image 2018-05-15 at 11.08.51 (5)

O Magic Village Resort além de tudo de bom que já contei pra vocês fica muito bem localizado, vejam as distancias dos parques e do aeroporto:

– Animal Kingdom – Disney 2,4 km

– Estúdios Hollywood – Disney 4 km

– Parque Epcot 6 km

– Disney Springs 7,8 km

– Aeroporto Internacional de Orlando 30 Km

– Magic Kingdom – Disney 9 km ahhhh tem transfer gratuito pra esse parque!!!

– Prime Outlets Orlando 11,3 km

– SeaWorld Orlando 15 km

Espero que vocês tenham curtido assim como minha família!!! Os valores dependem da data e também do modelo de casa.

Gostou e quer saber mais?

Entre em contato com eles!!! Eu recomendo!!!

reservations@magicvillageresort.com

https://www.instagram.com/magicvillagevacationhomes/

https://www.facebook.com/magicvillagevacationhomes/

categorias: Vida de Mãe

Dicas para saber como foi o dia do seu filho na escola

“Como foi a escola hoje?”.

Se o seu filho nunca responde, essas 10 perguntas vão te ajudar.

Nós, pais, sempre queremos saber como foi o dia dos nossos filhos na escola. O que aprenderam, com quem brincaram e se aconteceu algo fora do esperado.
Apesar das 4 ou 5 horas por dia cheias de atividades e vivências, a resposta mais comum pra “como foi a escola hoje?” é nada muito mais animador e detalhado do que “bem” ou “legal”.
A boa notícia é que temos como perguntar como foi a escola sem exatamente perguntar como foi a escola.

Isso mesmo, precisamos mudar as perguntas para eles mudarem as respostas.

Aqui vão 10 alternativas de perguntas mais eficazes:

1- Qual foi a coisa mais engraçada que aconteceu na escola hoje? E a mais chata?

2- Se você fosse o meu professor, o que você iria me ensinar? O que eu acharia muito difícil aprender?

3- Se alguém contasse que iria morar lá na lua, quem você gostaria que fosse? Por que?

4- Se você pudesse escolher alguém pra morar aqui em casa, quem seria? Por que?

5- Qual é o seu lugar predileto na escola? Quem também fica lá?

6- Qual atividade você gostaria que tivesse todos os dias na escola?

7- Alguma coisa deixou a sua professora feliz hoje?

8- Alguma coisa deixou a sua professora brava hoje?

9- Alguém precisou de ajuda? Você ajudou?

10- Se a mamãe aparecesse na hora do recreio lá na escola, do que você e seus amigos me ensinariam a brincar?

Essas são apenas algumas sugestões, mas você pode formular inúmeras novas perguntas. O segredo é transformar uma pergunta muito genérica em outras mais específicas e, se possível, adicionar uma pitada de humor (o que as crianças adoram).
Outra dica importante é: não brigue com o seu filho pela informação que ele te traz com frases como “Não acredito que você fez isso! Não quero mais isso, hein?” Lembre-se, para eles é muito fácil simplesmente não responder. Nesses casos em que ele te conta algo não muito positivo sobre o seu comportamento, ouça atento e diga “Filho, isso não parece ter sido muito legal, mas que bom que você está me contando”. Em um outro momento, sente com o seu filho e converse sobre alternativas mais saudáveis para o que aconteceu. Dessa maneira evitamos com que ele se sinta desencorajado em te contar outras vezes.

 

Capa: ShutterStock

categorias: Vida de Mãe

Vacina da Gripe 2018

shutterstock_1066111409

 

Bom dia queridas!

Hoje vamos falar sobre a vacina da gripe 2018, que já está disponível nas clínicas particulares e em breve também na rede pública.

Os vírus utilizados para a confecção da vacina são atualizados anualmente, e nesse ano a vacina brasileira contou com uma atualização na cepa de Influenza A H3N2.  Isso ocorreu pois essa forma do vírus circulou com força no hemisfério norte em janeiro desse ano, dobrando os casos de indivíduos infectados por influenza em relação à 2017 (com isso provocando a epidemia mais grave registrada nos EUA nos últimos 13 anos).

No hemisfério norte, a vacina acabou por não ser atualizada em tempo e por isso o vírus acabou fazendo mais vítimas.

A composição da vacina TRIVALENTE, que será disponibilizada na rede pública brasileira a partir de 23 de abril contém proteção para 3 subtipos de vírus influenza:

2 influenza A:

– A/Michigan/45/2015 (H1N1)pdm09
-A/Singapore/INFIMH-16-0019/2016 (H3N2)

e 1 influenza B:

-B/Phuket/3073/2013 (Yamagata)

Na rede particular além da vacina trivalente, há a TETRAVALENTE, que contém também o Influenza B da forma Brisbane/60/2008.

As RECOMENDAÇÕES para vacinação são as seguintes:

– todas as crianças de 6 meses a 5 anos de idade
– todos os adultos acima de 50 anos de idade
– todas as gestantes em qualquer fase da gestação
– todas as puérperas até 45 dias após o parto
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade com doenças crônicas, cardíacas, pulmonares, renais ou metabólicas
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade com hemoglobinopatias ou imunodepressão
– adultos e crianças acima de 6 meses de idade que tenham contato com pacientes de risco
– profissionais de saúde
– pessoas que cuidam das pessoas de risco

Além desse grupo, todos os adultos e crianças acima de 6 meses de idade que desejam reduzir a incidência de gripe também podem receber a vacina.

As CONTRAINDICAÇÕES são:

– crianças abaixo de 6 meses de idade
– pacientes com história de reação grave anterior à vacina da gripe
– pacientes com história de alergia grave ao ovo

**Já a campanha nacional (gratuita) é destinada aos mais vulneráveis, pessoas que podem desenvolver reações mais graves ao vírus; que são:

– crianças de 6 meses a 5 anos de idade
– gestantes e puérperas há menos de 45 dias
– idosos
– profissionais de saúde
– professores de rede pública ou privada
– portadores de doenças crônicas
– povos indígenas
– pessoas privadas de liberdade

Importante lembrar que a vacina da gripe NÃO CAUSA GRIPE. Ela é feita a partir de vírus morto, e não vivo atenuado como era feita há anos atrás. E também que após a aplicação, o organismo leva de 10 a 15 dias para desenvolver os anticorpos, daí a importância de vacinar logo agora no início do outono.

As reações mais comuns da vacina da gripe são uma leve dor e endurecimento no local da picada. Febre, dor muscular ou pele avermelhada são sintomas raros.

Enfim, espero ter ajudado e me coloco à disposição para eventuais dúvidas.
Um beijo,
Flávia Mariano

 

Capa: ShutterStock

categorias: Vida de Mãe

Meu filho roí as unhas, e agora?

Seu filho roí as unhas?

 

Não é raro os pais trazerem a queixa de que seus filhos estão roendo as unhas e, por mais que já tenham explicado, dado broncas e inúmeras outras medidas, eles continuam a roer.
Este é um hábito que pode acontecer em todas as idades, mas normalmente começa na infância e início da adolescência. Estima-se que 30% da população mundial roa as unhas de forma compulsiva.
Esse comportamento indesejado pode vir por vários razões e, entre elas, a ansiedade. Nesse caso, roer as unhas seria uma maneira de alívio da tensão e pode aumentar em momentos mais delicados como época de provas, competições, troca de escola ou outras situações em que a criança se sente mais insegura. Não é incomum se criar um hábito de alívio de ansiedade. Algumas crianças (e mesmo adultos) podem comer de forma compulsiva, morder os lábios, balançar as pernas, entre outros.
Se seu filho apresentar um grau elevado de ansiedade, a melhor coisa a se fazer é procurar ajuda profissional. Isso porque o roer as unhas seria apenas um sintoma de um problema maior e, mesmo melhorando esse comportamento indesejado, outro pode aparecer no lugar.
Roer as unhas é um hábito difícil de tirar nas crianças por 3 razões: as unhas e boca  estão sempre acessíveis, a sensação de alívio (no caso da ansiedade) é imediata e, por uma questão de desenvolvimento, as crianças ainda tem dificuldade com o autocontrole.

 

O que podemos fazer para tentar aliviar o sintoma é:

 

1- Colocar algo com gosto ruim na unha das crianças. Algumas vezes não resolve, mas ajuda elas a, pelo menos, prestarem atenção no ato que, com o tempo, vira automático.

 

2- Deixar as unhas sempre cortadas e aparadas. Quanto mais “cantinhos”, mais tem aonde os pequenos morderem.

 

3- Explicar para a criança, com uma linguagem apropriada, sobre as sujeirinhas debaixo das unhas e a possibilidade de ficar mais doente. Isso ajuda ela a entender o porquê você irá “pegar no pé” dela.

 

4- Ajudar seu filho a identificar quais os momentos que aumentam as chances desse comportamento aparecer e, assim, também melhorar o autocontrole. A criança pode roer mais quando está na frente da tv, numa véspera de prova, no carro, enfim, mostrar pra ela que podem haver antecedentes que aumentam a probabilidade desse comportamento aparecer. Uma vez que ela os reconheça, fica mais fácil prevenir e controlar.

 

5- Quando a criança se sentir ansiosa, tente explicar o que vai acontecer e  achar “saídas” para aquela situação com ela. Ex. A criança está ansiosa porque vai numa festinha que não conhece ninguém. Você pode pensar com ela em algumas alternativas de como se apresentar, ajudá-la a pensar no que falar para as crianças e do que brincar. Se ela se sentir mais preparada, a tensão tende a baixar e  a necessidade de descarregar a ansiedade por meio de alguma compulsão também.

 

Atenção mamães: Sempre procure um profissional se o fato de roer unhas estives trazendo danos à criança como se machucar, ficar envergonhada por conta das unhas ou atrapalhar as relações entre pais e filhos na busca de solucionar o problema.

 

 

 

Capa: Shutterstock

categorias: Vida de Mãe

Como iniciar a educação financeira nas crianças

Educação Financeira:

Mesmo muito antes de saber fazer contas, as crianças já vão nos observando e entendo, aos poucos, o papel do dinheiro nas nossas vidas. Ensiná-las desde cedo como administrar o seu próprio dinheiro, aumentam as chances delas terem uma relação saudável com suas finanças no futuro.

Mas como e quando iniciar?

A partir dos 3 anos, a criança já pode ter um cofrinho. É interessante que ela entenda que há um lugar para guardar o dinheiro e, também, que é preciso juntar um pouco para comprar algo.

Com 4 anos já conseguimos dar a noção para a criança de trabalho e salário. De uma maneira adaptada ao universo da criança, essa noção é super saudável. Além de ela ir aprendendo a lidar melhor com o seu dinheirinho, ela também vai entendendo que as coisas não aparecem como mágica em casa, que alguém teve que trabalhar duro para conquistá-las e isso aumenta a gratidão e reconhecimento da criança pelo esforço de seus pais.

A melhor forma de iniciar é escolher alguns atividades que seriam passíveis de remuneração.

Alimentar o cachorro, arrumar a cama, retirar o lixo, ajudar a por a louça na máquina, ajudar a lavar as roupas, etc… Perceba que são comportamentos de “trabalho” e não de bons modos como “não gritar com a mamãe”. Para esses, existem outras estratégias que não são associadas a dinheiro.

Comece escolhendo 1 dessas atividades e estipule uma quantia para ele. Introduza um novo “trabalho” a cada 5 dias, mais ou menos.
Crianças precisam de consequências rápidas para se manterem interessadas, por isso, não demore muito para dar a bonificação para ela depois do “trabalho” e, no início, incentive ela a comprar já no final de semana alguma coisinha para ela. Assim ela consegue perceber mais claramente a relação entre trabalho, dinheiro e aquisição. Um cofrinho daqueles que abrem embaixo são ótimos para isso.
Uma vez que a criança já tem clara essa relação, vale a pena ir mostrando que também há a opção de “poupar”. “Você pode comprar esses adesivos agora ou juntar mais um pouco e, semana que vem, comprar aquela pulseirinha.”

Quando os pequenos já conseguem fazer contas, é interessante dar uma semanada. Ela pode ter um valor “x” fixo e um valor variável dependendo do “trabalho”. É importante explicar e ir dando autonomia para a criança fazer as próprias escolhas. “Se você comprar esse brinquedo caro, não vai conseguir compras as figurinhas que você quer essa semana, tudo bem?” Se a criança optar por comprar, deixe ela arcar com a consequência de não ter a figurinha. Por mais difícil que seja, se aliviarmos muito as consequências, não conseguimos ensinar de forma efetiva para os pequenos como controlarem seus impulsos, fazer escolhas conscientes e como gastar melhor suas economias.

Vale lembrar que as crianças estão aprendendo algo que é difícil até para os adultos, então tenha bom senso, paciência e explique bem as opções que ela tem. Outro ponto importante é que nada substitui o exemplo. Seu filho tende a ter, no futuro, uma relação com o dinheiro parecida com a que ele presencia em casa. Não adianta ensinar a criança a economizar se não é o que ela vê no dia a dia. Talvez, se necessário, seja uma boa hora para fazer alguns ajustes na educação financeira de toda a família.


www.minutoterapia.com.br

@minutoterapia

www.facebook.com/minutoterapia

 

Capa: ShutterStock

categorias: Vida de Mãe

4 dicas sobre o “Terrible Two”

Nenhuma criança ou pais escapam da famosa e temida fase do “terrible two”. Isso porque se trata de uma fase de desenvolvimento e não uma questão de personalidade.O que faz as birras, caras feias, desobediência e choros intermináveis aparecerem, é a combinação de 3 fatores: maior autonomia, uma compreensão parcial do mundo e pouco desenvolvimento da linguagem.

Vou explicar melhor o que é tudo isso com um exemplo: Imagina que você está usando uma faca pra cozinhar.

1- A criança consegue ter autonomia de ir até você, pedir do jeito dela e querer (querer muito) que você dê a faca pra ela. Ela não é mais um bebê passivo no mundo.

2- A criança já sabe que a faca serve para cortar (entender isso a torna muito mais atrativa), mas não entende que a faca também corta o dedo dela se ela pegá-la (compreensão parcial).

3- E pela linguagem ainda não estar desenvolvida, nem ela vai entender os seus argumentos e nem vai saber expressar a sua frustração em palavras quando você disser “não”! Ela vai se jogar no chão, chorar, gritar ou qualquer coisa assim.

A boa notícia é que com um pouco mais de desenvolvendo, o terrible two passa.

O que fazer nessa época:

1- Foque mais em consequências do que em “sermões”. Explique para a criança o porque não pode, claro, mas explicar sem consequências não adianta muito. Ex. Se você jogar esse brinquedo no seu irmão de novo, vou tirá-lo de você. Se ele jogar, tire.

2- Tente entender e evitar situações que desencadeiem as “crises”. Deixar a criança muito cansada, com fome, muito estimulada, podem facilitar o descontrole.

3- O melhor a fazer numa situação de birra é ignorar a criança até que ela se acalme. Tentar “acalmá-la”, muitas vezes, mantém a crise por mais tempo e pode correr o risco dela entender que prende a sua atenção dessa maneira. Assim que a criança se acalmar, converse com ela.

4- Entenda que todos os pais passam por isso, então se a criança der aquele show em público, não se sinta a pior mãe do mundo. Tente manter o que se faz em casa e não ceda para a criança.

Essa é uma fase que causa muita angústia nos pais. Se você está com dificuldades, procure uma orientação profissional. Um psicólogo pode ajudar de maneira simples e eficiente a passar por esse momento delicado.

 

 

www.minutoterapia.com.br

@minutoterapia

www.facebook.com/minutoterapia

 

Foto de capa: Shutterstock

categorias: Decoração

Festa futebol – Miguel 7 anos

Desde que completou 5 anos o pedido do Miguel para comemoração do seu aniversario era uma festa na quadra de futebol. Ele queria passar uma tarde jogando com seus amigos.
Ele sempre curtiu o esporte,  mas foi em 2017 que sua paixão pelo futebol aflorou. Ele ama o assunto conhece todos os times, assiste reprises e já acorda pedindo pra ver quais foram os resultados da noite anterior (jogos que acontecem quando esta dormindo).
Como ele faz escolinha de futebol foi lá o local que escolhemos para realizar a festa, além de ser bem perto de casa, também já conhecemos a estrutura e os professores.
A ideia era uma festa só para as crianças mesmo, então chamamos os amiguinhos, da escola, do prédio e também os que fazem futebol com ele. Ao todo eram 30 crianças. As meninas da sala também foram convidadas mas avisamos que eles iram jogar bola, algumas fizeram questão de vir dar os parabéns e prepararam até um kit de torcedoras. (fofas!!)

IMG_1209 IMG_1172

IMG_1271 IMG_1270

IMG_1148 IMG_5051
A comida ficou por conta de uma equipe de lanches, escolhemos coisas praticas e fáceis deles comerem. Hamburguer, lanchinhos e cachorro quente dos Arquitetos do lanche.

A decoração claroooo que nao poderia ser outra FUTEBOL. Miguel é torcedor do Fluminese, mas como a escolinha é do Palmeiras, eu não quis focar no time, então só alguns detalhes eram do Flusão.
Montei a mesa sozinha com o kit pronto da Maria Formiga e da A Casa é Sua locações. Na sexta passei pra retirar as peças e recebi por whatsapp as fotos de como montar, deixei no carro e no sábado preparei tudo. Essa dica é otima, porque o preço vale muito a pena e fica com cara de decoração profissional. Não tem erro!!!
Pedi pra Patricia da Studio Grazie alguns personalizados e preenchi a mesa, olha que lindos!!!

Ahhhh e a arte do convite maravilhoso, ela quem fez também.

Image-1

IMG_1300DSCN7336IMG_1255IMG_1249IMG_1219IMG_1167

Ela fez também os rótulos das águas que deixei numa mesa a disposição das crianças.

O bolo da mesa era fake e eu pedi pra Cozinha da Tia preparar o bolo preferido dele que é de chocolate com recheio de brigadeiro embrulhado, como nas festinhas de antigamente. Fiz assim também pela praticidade na hora de servir. Foi um sucesso, as crianças amaram, o bolo estava gelado e superrrr molhadinho.
Os docinhos também eram da Cozinha da Tia, nos amamos!!!

Fiquei super em duvida se contratava ou não o carrinho de sorvete e resolvemos em cima da hora, por sorte tinha data disponível e foi a sensação da tarde. Fez um dia quente e as crianças amaram se servir sozinhas e escolher o picolé. Não sobrou nenhum!!!

IMG_1157

E pra fechar com chave de ouro, depois de quase 3 horas de jogo e treino, cantamos parabéns e entregamos a lembrancinha que foi uma bolsa pra guardar chuteira e para as meninas que estiveram por lá, uma bolsinha lindaaaaaa de unicórnio.
Patchu da Dragee arrasou!!!

IMG_1265 IMG_1125 IMG_1124 IMG_1126

Tivemos uma tarde deliciosa e inesquecível!!!

Feliz 7 anos meu amor!!!

 

Lista de fornecedores:

Local: Academia Palmeiras

Comidinhas: Arquitetos do lanche

Decoração: Mamãe

Kit para montagem da mesa: Maria Formiga para A casa é Sua locações 

Convite e personalizados: Studio Grazie

Bolos e docinhos: Cozinha da Tia

Carrinho de picolés: 1000 sorvets

Lembrancinhas: Dragee Ideias Personalizadas

categorias: Vida de Mãe

4 dicas para melhorar a comunicação entre pais e filhos. 

Como falar para seu filho entender?

Uma das maiores queixas trazidas pelos pais é de que seus filhos não os ouvem. “Eu preciso repetir mil vezes!”, “ eu expliquei e ele fez de novo” são frases muito comuns trazidas pelos pais que eu oriento.

Se a criança tem mais de 3 anos, me faz pensar que, além da idade, talvez esses pais precisem aprender a conversar com crianças no mundo delas. Sim, a comunicação com crianças não é a mesma com adultos. Eles não tem a nossa vivência, nosso vocabulário, nossa compreensão de vida e nem nossas contas para pagar. O mundo é outro e a comunicação também tem que ser outra.

Escolhi 4 dicas que podem ajudar bastante a melhorar a comunicação entre pais e filhos.

1- Escolha o momento certo. As crianças têm dificuldade de concentração, então não adianta falar com as crianças pulando pra lá e pra, correndo. Acalme a criança, peça pra ela sentar, veja se ela está olhando pra você, e aí fale!

2- A melhor hora da conversa não é a hora da briga. Você pode corrigir a criança, claro, mas na hora da raiva, birra, bronca, a comunicação nunca é boa. Ela tá contaminada de emoções. Nem a criança vai estar disposta a ouvir e você vai tenter mais a descontar a raiva do que fazê-la entender mesmo o que não foi legal! A hora que melhor funciona para a maioria das crianças é antes de dormir. Aí sim, com todos calmos, explique o que não gostou e ajude a criança a pensar no que poderia ter sido diferente.

3- Explique o conceito. Esse é o maior erro. Não adianta falar… “Filho, eu to bravo porque você quebrou o brinquedo caro!” ou “você precisa comer legumes porque é saudável!”. Caro, saudável, antigo, educado, são exemplos de conceitos que as crianças demoram muito pra compreender como nós! A melhor forma é explicar o conceito. “Filho, você sabe o que é saudável? Significa que cada fruta ou legumes tem uma vitamina que faz bem para alguma parte do nosso corpo. A cenoura tem vitamina A e ela deixa nossos olhos bem fortes. A laranja tem vitamina C, que cria vários soldadinhos pra defender nosso corpo de bichinhos que querem entrar. Por isso a mamãe quer que você coma frutas, entendeu?”

4- Valide os sentimentos da criança. As crianças ficam frustradas quando acham que não são compreendidas. Se o brinquedo dela quebrou, o amigo não dividiu ou o sorvete caiu no chão. Valide o sentimento, mas diga que há maneiras de lidar com a nossa raiva. “Filho, eu sei que você ficou bravo porque seu amigo não emprestou o brinquedo. É ruim mesmo, mas bater nele não pode! O que podemos fazer da próxima vez?” Se a criança for pequena e não conseguir pensar sozinha, de a alternativa mais adequada pra ela.

Alguns problemas infantis podem parecer besteira pra gente, mas são importantes pra elas.

Uma boa comunicação melhora muito o relacionamento de pais e filhos. Se você percebe muitos problemas nessa área, uma orientação com um profissional pode ajudar.

 www.minutoterapia.com.br

@minutoterapia

www.facebook.com/minutoterapia

Capa: Shutterstock

categorias: Passeios

Carnaval em São Paulo com crianças

Olá!!!!
Hoje vamos deixar dicas pra quem ficará em no Carnaval em São Paulo com crianças.
Selecionamos o que acontecerá de mais legal na cidade no feriado.

Bloco do Bita acontecerá dia 10/02 no Tom Brasil

Horario: 16h

Contará com atrações diversas atividades lúdicas, boneco gigante do Bita, estandarte e orquestra de frevo – que tocará as músicas do Mundo Bita em ritmo de marchinhas.
Mas não pense que vai ser só isso: A partir das 17h, começa o Show do Bita Especial de Carnaval. O espetáculo terá aproximadamente 70 minutos de duração com Bita e sua turma – Lila, Dan, Tito e Flora – cantando e dançando grandes sucessos dos cinco álbuns do Mundo Bita: “Bita e os Animais”, “Bita e as Brincadeiras”, “Bita e o Nosso Dia”, “Bita e o Corpo Humano” e “Bita e a Natureza” –

Valor: de R$70,00 a R$120,00

Temos 50% de desconto usando o código formaes na hora do compra.

bita

Clique AQUI pra comprar seu ingresso.

Bailinho no Shopping Vila Lobos com Beatles para Crianças acontecerá dia 10/02

Marchinhas, atividades para as crianças e também para os pets. Os pequenos também poderão se produzir com pintura facial, maquiagens, cabelos e tatuagens temporárias. O bichinho de estimação também é bem-vindo. Para entretenimento das famílias com Pet, o Shopping VillaLobos disponibilizará espaço para customização de fantasias para os bichinhos.

Horário: 13h as 18h

Valor: R$5,00 por oficina.

Matinê do Hilton São Paulo Morumbi acontecerá dias 10, 11, 12 e 13

Brunch com folia, os monitores infantis animarão a festa com brincadeiras e prometem caprichar nas pinturas de rosto com tinta neon para complementar a fantasia dos pequenos..

* O hotel também oferecerá um pacote carnavalesco com hospedagem para as famílias que desejam estender o feriado.

Horário: 12h30 às 15h30

Valor: R$92,00 (0-5 anos sem custo, 6-11 desconto de 50%)

Reservas e informações pelo tel.: (+55) 11 2845-0000.

Matinê do clube Paineras acontecerá dias 10 e 11

Na programação vai rolar desfile de fantasia (a partir das 15h, para crianças de 2 a 10 anos – sem premiação), oficinas, esculturas de balões, animadores, maquiagem artística e os melhores sucessos carnavalescos animados pelo DJ Vander Dias

Horário: das 14h as 18h

Valor: R$60,00 (cortesia para crianças até 5 anos acompanhada de adulto pagante).

Matinê do clube Banespa acontecerá dias 11, 12 e 13

As matinês do Clube Banespa prometem muita diversão para os pequenos com um repertório original de marchinhas, fantasias e muita animação!

Horário: das 15h as 19h

Valor: R$35,00 (cortesia para crianças de até 7 anos acompanhada de adulto pagante).

Matinê do Clube Pinheiros acontecerá dia 13

Muita animação, dança, confete, serpentina e brincadeiras para as crianças ao som das tradicionais marchinhas. A festa é gratuita para sócios, que podem adquirir ingressos para convidados na Central de Atendimento do clube.

Horário: 15h

Valor: R$72,00 convidados acima de 13 anos e R$41,00 convidados acima de 5 a 12 anos.

Carnaval no Terra de Brincar acontecerá dias 10, 11, 12 e 13

10/02 – Oficina de chocalho e Matinê – banda Cia. Palco e Chão
11/02 – Oficina de confete e serpentina e Matinê – banda Cia. Palco e Chão
12/02 – Oficina confecção de máscaras e Matinê – Banda Cia. Palco e Chão
13/02 – Oficina de chocalho e Matinê – Banda Cia Palco e Chão

Horário: das 14h as 17h

Valor: R$ 65,00 criança e R$ 15,00 Adulto extra.

Carnaval na Vila Butantan acontecerá dias 10 e 13

10/02 – Beatles para crianças das 17h as 18h30

13/02 – Show Musica para brincar das 17h as 19h

 Pet Frendly

* Maiores informações AQUI

 – Carnaval no Verão Divertido Cartoon acontecerá dia 10, 11, 12 e 13

O evento conta com programação especial de carnaval, concurso de fantasia e o Bloco Mamãe eu Quero comandando o som.

Horário: 9h

Valor: A entrada para a arena e as atividades de carnaval são gratuitas, já os brinquedos custam R$10 cada.

Faça seu pré cadastro AQUI.

– Bloco Mamãe Eu Quero no SESC acontecerá dia 10

O maior bloco paulista voltado para o público infantil vai reunir os pequenos foliões para uma animada festa com muita alegria e segurança, embalando as famílias ao som da Bateria Encantada, formada por ritmistas que se apresentam fantasiados de personagens infantis.

Horário: 16h30 as 18h

Valor: Gratuito

Onde: SESC Dom Pedro II no Brás

 

 

Espero que curtam as dicas e quem sabe nos encontramos por aí, pois também estaremos em São Paulo na folia. Acompanhem tudo pelo Stories no Instagram 

capa: Shutterstock

categorias: Decoração

A importância de imprimir suas memórias

Fazia muito tempo que minha casa estava decorada com porta retratos vazios. Sim acredite!!!

Todos os dias quando acordava eu me deparava com eles e me sentia incomodada, sempre pensava: “preciso imprimir” (quem nunca?), mas logo depois as crianças também acordavam, aí vinha o café da manhã, atividades, correria, almoço, leva e traz da escola, jantar, brincar, banho, cama e assim mais um dia ia embora.

Passaram-se anos e quanto mais o tempo corria mais registros importantes eu colecionava.

Eles estavam ali, presentes no rolo de câmera no cartão de memória e também dentro dos nossos corações.

Foi quando eu e a Kiki fomos convidadas pela HP para participar de uma ação de dia das crianças, onde deveríamos escolher uma foto especial que representasse uma historia de família.

A Kiki escolheu uma foto das crianças, Pipe e Duda brincando e se abraçando. Nessa foto ela estava passando um final de semana com eles em um hotel fazenda e aproveitando cada minuto ao lado da família. Apesar de trabalhar muito e não estar sempre à disposição, ela garante a qualidade desse tempo com eles e compensa isso nos momentos em que estão todos juntos.

Eu escolhi uma foto dos meninos brincando – Miguel e Murilo representam a realização de um sonho, ter essa família foi tudo o que eu mais quis e, como durante algum tempo parecia tão distante e impossível, hoje eu aproveito cada tempinho com eles. Observar os dois brincando juntos é minha maior realização.

Depois que escolhemos nossas fotos, enviamos para a HP para que uma ilustradora fizesse intervenções e as transformasse em verdadeiras obras de arte.

Recebemos as imagens trabalhadas por e-mail, no celular, e enviamos para a impressora direto usando um aplicativo da HP. Na mesma hora, em casa, tudo bem simples e fácil como as mães precisam.

hp hp1

Aproveitei o embalo e selecionei outras imagens importantes e historias da minha família para imprimir e preencher os meus porta-retratos.

Foi um momento tão divertido junto com as crianças selecionar essas imagens. Passamos horas rindo, contando “causos” de cada foto, relembrando datas importantes, como a gravidez de cada um, o nascimento deles, as festinhas de aniversario, os amigos, os familiares…

É fundamental imprimir o que realmente importa para nós – e para que as fotos durem por gerações usamos os Cartuchos Originais HP.

capa HP

Este post conta com o apoio de uma empresa que confiamos